3 de abr de 2014

ROLLING STONE - "Pink Floyd - O Guia Definitivo" - 2014

Saiu bem recentemente uma edição especial da revista Rolling Stone, trazendo “Pink Floyd - O Guia Definitivo, com muitas histórias, entrevistas exclusivas, a discografia comentada, realmente muito bem produzida com diversas ilustrações ao preço de R$ 25,90, o que é uma quantia bem razoável para a qualidade do material ofertado.

Entretanto, que me desculpem os editores da revista, mas sou obrigado a discordar de um ponto, pois um ícone da música com a magnitude do Pink Floyd, jamais terá uma história “definitiva”, mesmo porque enquanto houver um único membro da banda vivo, mesmo fora dos estúdios e dos palcos com o logo do Pink Floyd, sua essência estará sempre entre nós e mesmo depois que os membros remanescentes se forem, sempre haverá um novo fato a respeito do Pink Floyd a ser revelado mantendo a chama acesa sobre a banda.

O Pink Floyd vai muito além de seus próprios criadores, pois não é o simples nome de uma banda ou grupo, por ter se tornado uma “entidade”, que está acima do bem e do mal, que é um fenômeno mercadológico sem precedentes na história da indústria fonográfica (mesmo que acéfala), atravessando décadas com todos os seus álbuns ainda em catálogo, sendo vendidos desde supermercados até as lojas mais especializadas do ramo.

Outro fato incontestável é que o numero de fãs vai crescendo de geração em geração, independente do momento social ou das tendências musicais, que hoje em dia se modificam na velocidade da internet, bastando postar um simples vídeo no Youtube para que em pouquíssimas horas ele tenha sido acessado por centenas de milhares de internautas, entretanto nada parece abalar o caminho do Pink Floyd que em escala geométrica, mantém seu crescimento.

O DNA do Pink Floyd foi construído à partir da história de vida de cinco seres humanos, com seus medos e angustias, momentos de arrogâncias e prepotência, mas acima de tudo com muita garra, inteligência, talento e inspiração, que com o desenrolar dos acontecimentos, foi se revelando e guiando a trajetória do grupo rumo a sucesso. 

Não foi nada fácil chegar até onde estão merecidamente ainda estão chegando, uma vez que passaram por toda a sorte de acontecimentos, desde os problemas que prematuramente tiveram com a doença mental de Sid Barrett, muito provavelmente provocada pelo consumo maciço de drogas pesadas, o que culminou com a sua expulsão da banda, uma vez que não conseguia mais se controlar e consequente produzir e neste momento um cérebro privilegiado era vencido por uma das mais nefastas formas de desgraça que pode se abater sobre o homem, as drogas.

Este fato acontece logo nos primeiros anos de vida da banda, onde todos muito inseguros com o futuro da banda tocaram com muito sucesso a vida adiante até o momento da separação onde o ódio mútuo ficou evidente em meio a brigas judiciais intermináveis pelo direito de uso da marca Pink Floyd.

Todos os fatos marcantes que cercaram a vida da banda, estão muito bem documentado nesta Edição Especial da Rolling Stone, com uma serie de informações e detalhes que dão a dimensão do que foi e ainda é carregar o peso da legenda Pink Floyd.

Para acompanhar esta leitura, recomendo a audição do bootleg, “Frankfurt Stop Over” com data de novembro de 1972, trazendo a integra do pré-álbum, “The Dark Side Of The Moon” que só seria lançado em março de 1973, mais algumas peças importantes como, “One Of These Days” e “Echoes” do álbum “Meddle” lançado em outubro de 1971; a música, "Set the Controls for the Heart of the Sun" do álbum, “A Saucerful of Secrets” e finalmente a música "Careful with That Axe, Eugene" do álbum “Ummagumma”.

Vale ressaltar que a versão da música “The Great Gig In The Sky” nesta apresentação está apenas em um formato embrionário instrumental, sem aquele vozeirão feminino que estamos tão acostumados a ouvir.

Curiosamente neste bootleg, não figura nenhuma música do álbum, “Obscure By Clouds”, lançado em junho de 1972, ou seja, com data anterior a deste bootleg que como consta na capa é de novembro de 1972, portanto este enigma Pinkfloydiano vai permanecer ecoando em nossas cabeças até o fim dos tempos.

Neste momento só resta a mim, recomendar à todos a leitura desta fascinante história de vida destes cinco músicos e de quase todos os eventos que envolveram a banda, pois acredito que ainda há muitas histórias a serem contadas, bem como escutar o bootleg, “Frankfurt Stop Over”, uma declaração de amor a música, feita apenas com garra, talento e nada mais.

ALTAMENTE RECOMENDADO!!!!

Pink Floyd
Roger Waters
David Gimour
Nick Mason
Rick Wright

Tracks:
101 - Speak To Me
102 - Breathe In The Air
103 - On The Run
104 - Time
105 - Breathe Reprise
106 - The Great Gig In The Sky
107 - Money
108 - Us And Them
109 - Any Colour You Like
110 - Brain Damage + Eclipse
201 - One Of These Days
202 - Careful With That Axe, Eugene
203 - Echoes
204 - Set The Controls For The Heart Of The Sun

LINK

Neste Vídeo, está a imagem mais esperada que todo fã da banda gostaria de ver!!!
Foram quase 25 anos de espera por este momento!!!


“Frankfurt Stop Over”

4 comentários:

  1. Isso!!! E os melhores álbuns, definitivos: The Final Cut e The Wall.

    ResponderExcluir
  2. Ô da net, nem só de progressivo vive o homem. Sabbath pra nós ou outros.
    Buteco fechado perde a freguesia.Aqui sempre foi o melhor lugar pa beber. A gente bebe fiado e paga depois.
    O melhor drink é daqui e quero mais um trago.

    Bill Ward

    ResponderExcluir
  3. Aí, Gus... Apenas para deixar um abraço...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails