16 de dez de 2013

YES - "Soon Live" 1976/77

Aproveitando as viagens que são constantes, sempre que é possível, eu faço um garimpo musical e agora com uma longa estadia na capital mineira, BH, achei uma preciosidade do Yes, que foi adquirida de imediato no Shopping Pátio Savassi, mais precisamente na “Livraria Leitura”, pela módica quantia de R$ 24,90, levando-se em conta que se trata de um CD duplo, sem dúvidas alguma, um duplo achado.

O álbum em questão é o “Soon Live”, que conta com um ingrediente especial, que é o retorno do Rei, Rick Wakeman aos teclados da banda em plena “Relayer Tour”, pois Patrick Moraz havia debandado do grupo.

Este álbum, curiosamente é de produção nacional, portanto as informações são totalmente desconexas, a começar pela capa que retrata uma imagem do final dos anos 90 e posterior pois até Benoit David aparece no topo da capa, em nada tendo a haver com a época de seu acontecimento e o mesmo se repete quanto ao local de sua execução, pois na contracapa a única menção que é feita é que foi realizado em algum estádio dos EUA em ano desconhecido.  Legal não?  Um viva a acéfala industria fonográfica Brasileira, por mais uma demonstração de cuidado e competência ao lidar com a obra de arte alheia!!!!


Tirando estes pequenos problemas, é sempre muito bom estar com algum material diferente do Yes em mãos, portanto, vamos há alguns fatos interessantes, como a época do retorno de Rick Wakeman ao Yes em um momento interessante, pois ainda rolava a Relayer Tour, e já estava na época de se pensar em algo novo, que seria o álbum, “Going For The One” lançado em 1977, portanto se Patrick Moraz ficou na banda entre 1974 a 1976, por analogia, significa que Rick Wakeman retornou ao grupo em algum momento de 1976, o que faz sentido em relação ao lançamento do álbum de estúdio de 1977, portanto não deve ser muito errado dizer que “Soon Live” está situado entre os anos de 76 e 77.

O álbum Relayer, independente da ausência de Rick Wakeman nos teclados, sem dúvidas algumas é um dos grandes álbuns do Yes, que por sua grandiosidade permitiu que a banda promovesse uma turnê de praticamente dois anos, enchendo estádios por onde passaram e agora a menos que eu esteja enganado, acredito que seja a primeira vez que eu escuto o "Relayer" na integra, com Rick Wakeman nos teclados, o que per si já é um bom motivo para escutar este álbum com a volta da formação clássica da banda.

Outra grande atração deste álbum é a execução da música "Ritual", do álbum “Tales From Topographics Oceans”, justamente o álbum da discórdia que afastou Rick Wakeman da banda e então escutá-lo tocando esta música, cria uma nuance inesperada tanto para a banda, assim como para o público, pois foi uma situação no mínimo inusitada.

A rigor o álbum nos presenteia com diversos clássicos, a começar pela música, “Sweet Dreams”, do álbum “Time and a Word” que é uma bela canção do início da carreira da banda, ainda com Tony Kaye, Bill Bruford e Peter Banks e na sequencia das músicas, vamos até o “Yes Album”, com as músicas, “Yours Is No Disgrace”; “I’ve Seen All Good People” e “The Clap”.

Continuando nossa saga musical, do álbum “Close To The Edge” nós temos, “And You and I” e do não menos legendário álbum, “Fragile”, temos também as músicas “Long Distance Runaround” e “Roundabout”, ou seja, bons motivos para escutar o álbum é que não faltam, pois com a banda completa e diversos clássicos na ponta da agulha, não falta mais nada, além da coragem para baixar este álbum. 

Comentários a respeito deste ou daquele elemento da banda, torna-se totalmente desnecessário por razões óbvias, portanto, fica a cargo de quem escutar o álbum, fazer suas conjecturas e tirar suas próprias conclusões a respeito da execução deste show.


ALTAMENTE RECOMENDADO!!!

Yes:
Jon Anderson - vocal
Steve Howe - guitarra
Rick Wakeman - teclado
Chris Squire - baixo
Alan White - bateria

Tracks:

CD 01
01 Introduction\Sound Chaser
02 Close to the edge
03 To be over
04 The gates of delirium
05 Soon
06 I've seen all good people
07 Long distance runaround\ The clap

CD 02
01 And you and I
02 Ritual
03 Roundabout
04 Sweet dreams
05 Yours is no disgrace


17 comentários:

  1. Gus, como sempre, a resenha que escreveu na altura deste magnífico álbum. Realmente um achado. Quando tiver a oportunidade vou a livraria Leitura. Bom te ver (ler) animado, meu velho...
    Abraços do véio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Véio......

      Obrigado por suas palavras......

      A animação fica por conta do álbum é muito legal e vale a pena dar uma escutada nele........

      Abraços velhão,


      Gustavo

      Excluir
  2. Um cd duplo a R$24,90, registrando uma banda de alto gabarito como o Yes, é uma pechincha.
    Mas, não será que devido às desinformações na ficha técnica, os teclados não foram tocados por Patrick Moraz(apesar de seu estilo ser diferente de Rick Wakeman)?
    Custo a acreditar que o mestre dos teclados tenha tocado algo do tecladista suíço.
    Ao menos o senhor comprou um cd barato, pior é pagar caro por cds importados com capas mutiladas e desinformações, o que não é incomum, lamentavelmente e já aconteceu comigo diversas vezes. Abraços, Bode

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Bode Velho,

      Rick Wakeman voltou à banda em um momento de transição dentro do Yes, portanto era inevitável que ele tocasse os hits mais recentes até produzirem um novo álbum e até como prova de boa vontade em sua volta, ele tocou "Ritual" do álbum que ele literalmente abominava.....

      Entretanto, quando ficou mais velho, reconheceu o grande valor de "Tales from......"

      Se você escutar as músicas de Relayer deste álbum, escutará claramente arranjos de teclado completamente diferentes dos originais.......

      Infelizmente as informações deste álbum são as mais desencontradas o possível, numa clara mostra de desconsideração pelos artistas e seu público.....

      Abraços,

      Gustavo

      Excluir
  3. Caro Gustavo,
    Se vc falou, tá falado. Vou conferir. Valeu a resposta e a postagem.
    Obrigado. Abraços, Bode

    ResponderExcluir
  4. VOU OUVIR ATENTAMENTE ESSA OBRA, INUSITADA E CERTIFICAR-ME SE REALMENTE MR. WAKEMAN ESTÁ NOS TECLADOS,

    TENHO CONHECIMENTO DE QUE SUA CONVOCAÇÃO SE DEU APÓS O TÉRMINO DA TURNÊ DE RELAYER....

    FATO IMPORTANTE QUE DEVE SER CONSIDERADO, APÓS O LANÇAMENTO E TURNÊ DE RELAYER, OS MEMBROS DA BANDA ENTRARAM NO CICLO DE GRAVAÇÃO DE ÁLBUNS SOLOS, ONDE MR. MORAZ TOCOU NO ÁLBUM DE MR. SQUIRE...

    PESSOALMENTE, CREIO QUE SEJA POUCO PROVÁVEL QUE MR. WAKEMAN TENHA TOCADO NESTE ÁLBUM.....PENSO SER REALMENTE DESENCONTRO DE INFORMAÇÕES...MAS DEVEMOS RESPEITAR A CREDIBILIDADE SO SR. GUSTAVO E DO BLOG, PARA SERMOS JUSTOS EM NOSSO JULGAMENTO.

    APÓS OUVIR ESSA OBRA VOLTAREI, PARA TERMINAR MINHAS CONSIDERAÇÕES...

    XERXER - AQUELE QUE CAMINHA COM MUITOS....

    ResponderExcluir
  5. Good morning
    I visited Brasil some times.
    I like Brasil. It's a beautiful country. I love good people brasilian.
    I played in Tour Relayer. Rick no no no. Error.
    Cheers.
    Patrick Moraz

    ResponderExcluir
  6. FATO.....

    APÓS OUVIR ATENTAMENTE A OBRA EM QUESTÃO POSSO AFIRMAR CATEGORICAMENTE, QUE HOUVE UM DESENCONTRO DE INFORMAÇÕES NO ENCARTE.....

    DEPOIS QUE BAIXEI O ARQUIVO, ELE VEM COM A CAPA ORIGINAL, COM PATRICK MORAZ NOS CRÉDITOS.....

    O QUE NÃO EXIME ABSOLUTAMENTE EM NADA O VALOR DA OBRA, DO ARTISTA E DO CONJUNTO.....

    XERXES - AQUELE QUE CAMINHA COM MUITOS....

    ResponderExcluir
  7. Never in my life I feel so outraged! Me, King of keyboards equated to Patrick Moraz?????!!!!
    Relayer is trash. Trash I play in trash!

    Mr Gustav, nobody fault but you, but I forgive you.
    You're a good man.
    Happy Xmas!

    ResponderExcluir
  8. Desejamos a todos os frequentadores e ao titular do blog, um feliz natal e um próspero ano novo!

    Família e parentes do Xerxes

    ResponderExcluir
  9. Boas festas e um Ano Novo repleto de boas realizações!
    Amigos e vizinhos do Xerxes

    ResponderExcluir
  10. A todos que aqui estiveram, deixo um um Feliz Natal e um Ano Novo de grandes realizações......

    Um forte abraço a todos...

    Gustavo

    ResponderExcluir
  11. Como vai grande mestre Gustavo!

    Passei aqui para lhe contar que estive hoje na livraria leitura, mas não não a do Pátio savassi, mas a do shoping boulevard. Lá eu achei o DVD com essa mesmíssima capa do cd que você comprou na leitura. Eu desconfiei no momento em que peguei o dvd em mãos que fosse o mesmo show postado por você presente neste cd que você comprou. E agora tenho certeza que é.

    Ele foi o show do Yes em um estádio chamado Queens Park Rangers' Loftus Road que você deve conhecer, em 10/05/1975 para uma platéia de 25 mil pessoas! Segue aqui informações da wikipedia: Yes: Live – 1975 at Q.P.R. is a video release of a 1975 concert by the group Yes at Queens Park Rangers' Loftus Road stadium in England. Some of the footage was originally broadcast on The Old Grey Whistle Test. The performance was available for many years as a bootleg before former Yes manager Brian Lane co-ordinated a 1993 2-volume VHS release without any input from, or consultation with, the band members. In 2001 the video had a 2-disc DVD release.

    Fique atento se você desejar comprar esse DVD, pois acho que existe duas versões deste show (uma completa e outra não inclusive) e uma delas o material em áudio e vídeo me parece estar mais bem cuidado. Em uma edição em dvd o som some em uma das caixas, ou fica mono. É algo do tipo. Esse que comprei hoje estou assistindo nesse instante, e ainda não deu para captar a "coisa" direito. Mas o som está uma beleza e ainda não deu pau. Só uns pequenos deslizes de teclado alto e bateria baixa que notei no começo. Mas depois rola legal.

    Grande abraço a todos.

    Ps: Mas que pentelhação desse povo anônimo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Luciano,

      Em desculpe em não respondê-lo de imediato, mas estava de férias longe dos computadores.......

      Velhão, este DVD, o QPR eu o tenho e já até postei o seu áudio aqui no blog, por sinal muito bom........

      A versão que tenho deste DVD, está com 18 músicas......

      O álbum Soon Live, postado. realmente é muito confuso em sua ficha técnica o que me fez erradamente dar o crédito da execução do show a R. Wakeman, apesar de que tenha achado principalmente os arranjos de "Relayer" bem diferentes do que já escutei de outros shows com Patrick Moraz a frente dos teclados, em fim, fui traído pelos meus velhos ouvidos...........

      Um forte abraço,

      Gustavo

      Excluir
    2. bom dia moçada

      a primeira vez que encontrei este vídeo do Q.P.R foi em Sampa , nos idos de 2000..e pasmem: comprei um VHS de 150 min. com este show espetacular. vooei pro sul ávido por assistir a preciosidade que garimpara pelo acaso.como já relatado , o som começa confuso e a guitarra do Howe está prejudicada...mas depois volta ao normal.há uns 2 anos encontrei em dvd duplo...bem melhor. mas quanto ao post , ainda não ouvi , e confesso que fiquei curiosíssimo pelo relato e pela possibilidade de ouvir o Richard tocando o Relayer inteirinho...mesmo desconfiado que seria um sonho..rs
      mas valeu novamente pelo post , parabéns pelas resenhas e pelo empenho para sempre enviar a boa música de cada dia.
      abraços a todos e boa sorte!!

      Excluir
  12. Gustavo
    antes de qualquer coisa, quero e preciso parabenizá-lo pelo estupendo blog. tive oportunidade de curtir as pérolas que vc coloca.
    entretanto, com todo respeito, não é o mestre wakeman nos teclados. o estilo é totalmente diferente. só ´pode ser patrick moraz. e tenho quase certeza que o mestre nunca tocou nada do relayer. afinal, se ele não entendeu o tales, muito menos entenderia o relayer, que aliás, só o anderson entendeu. wakeman e morz são tão diferentes quanto brufford e white. não dá pra confundir. forte abraço.
    jorge

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Jorge,

      Me desculpe em não respondê-lo de imediato, mas estava de férias, longe dos computadores.......

      Muitíssimo obrigado por suas palavras e pelo alerta quanto a R. Wakeman, mas fui traído por uma ficha técnica confusa e por meus velhos ouvidos que escutaram arranjos de teclado bem diferentes dos originais........

      Rick Wakeman a princípio, não entendeu o que signicava o álbum, "Tales.....", mas alguns anos depois reconheceu publicamente o seu devido valor.......

      Volte Sempre!!!!

      Abraços,


      Gustavo

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails