9 de dez de 2013

IQ - "Live in Barcelona" - 2000

IQ, essa é uma banda que me dá muito prazer em escutar suas músicas, independente de sua forte influência estar ligada ao Genesis e principalmente, por conta de Peter Gabriel, que não só influenciou o IQ, mas também por ser considerado como fonte de inspiração musical, acabou por influenciar o “Marillion” e o “Citizen Cain” integrantes da segunda geração do rock progressivo.

O interessante nesta história é que mesmo tendo saído do Genesis, por volta de 1976, Peter Gabriel realmente sedimentou muito bem a sua obra e a sua história, pois mesmo tendo partido para uma nova trajetória musical, digamos assim, um pouco mais amena, produzindo álbuns sensacionais e cada vez menos progressivos, continuou seduzindo o imaginário destas novas bandas.


Com uma estrutura musical muito marcante, onde todos os músicos são destaque, a cada álbum, o IQ foi se consolidando como banda de primeiro escalão dentro da nova ordem progressiva que se formou a partir do início dos anos oitenta, primeiramente representado pelo Marillion que de inicio confundiu-se um tanto com as bandas dos anos setenta e logo foi seguido de perto pelo Glass Hammer, Pallas, Pendragon, Citizen Cain e pelo próprio IQ e várias outras que foram surgindo com o tempo.

Penso que por conta destas bandas, foi possível dar um sopro de vida a mais, a bandas como ELP, Yes, Pink Floyd, PFM, Eloy e outras que de algum modo conseguiram manter-se ativas e que até hoje são adoradas pelos antigos e novos fãs que lotam estádios, arenas e teatros, sempre que há um show destes dinossauros do rock que não se cansam de tocar por anos a fio, musicas com trinta, quarenta anos, praticamente com o mesmo entusiasmo que tinham na década de setenta.

Voltando ao IQ, esta gravação feita em novembro de 2000, na Sala Bikini em Barcelona, Espanha, retrata muito bem a qualidade das músicas, o esmero ao executá-las e o intimo contato com o público presente ao show.

A similaridade do timbre da voz de Peter Nicholls com a de Peter Gabriel é indiscutível, entretanto não consigo ser tomado pelo impulso de imaginar que se trate de uma imitação, bem como o fato de Peter Nicholls se maquiar para seus shows, pois no fundo, ele não está lá apenas cantando uma música, mas também está representando um personagem, assim como Peter Gabriel fez no passado.

Outro atrativo para mim que o IQ oferece, é seu tecladista, Martin Orford, que além de exímio instrumentista, é um compositor de mão cheia, com vários álbuns solo editados, alguns dos quais publicados aqui no blog, basta dar uma conferida.

Em paralelo ao IQ, ele formou  também o “The Lens”, com alguns integrantes do próprio IQ, contando com o apoio de Mike Holmes, Paul Cook e Peter Nicholls, produzindo o álbum, “A Word In Your Eyes”, muito bom por sinal e que ao final da resenha deixo uma música em vídeo, chamada “Frost & Fire”, simplesmente fantástica.

Os destaques deste bootleg, “Live in Barcelona”, ficaram por conta das músicas, Outer limits, The darkest hour, State of mind/The magic roundabout, Failsafe, Giding light, Subterranea, Awake and nervous e The Wake que obviamente representam a minha opinião e fatalmente podem não concordar com a opinião de outrem, mas de qualquer forma fica o convite a todos para escutar este bootleg na íntegra que com certeza pode surpreender positivamente.

ALTAMENTE RECOMENDADO!!!!

IQ:
Peter Nicholls - vocal,
Mike Holmes - guitarra e teclado
Martin Orford - teclado e vocal de apoio
John Jowitt - baixo e vocal de apoio
Andy Edwards - bateria


Tracks:
CD 01
01. Intro
02. Outer limits
03. The darkest hour
04. Erosion
05. Wurensh
06. The seventh house
07. State of mind - The magic roundabout
08. Failsafe
CD 02
01. Giding light
02. Human nature
03. The enemy smacks
04. Subterranea
05. Awake and nervous
06. Came down
07. The wake


 

 THE LENS - MARTIN ORFORD - FROST & FIRE

7 comentários:

  1. Beleza de post, meu velho. Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Amo de paixão, não é o supra sumo das bandas, mas é coerente, coesa e um espetáculo sempre, ainda não levei sempre quis roubar uma baixei mas não postei, leva na próxima leva,rs
    Enjoy!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dead,

      O IQ é uma banda realmente apaixonante e em nada deixa a dever para outras bandas e o fato de terem adotado o Genesis como fonte de inspiração, só faz minha admiração por eles ser maior, pois ele absorveram a essência de seus ídolos e com isso modernizaram o rock progressivo.....

      Abraços meu velho,

      Gustavo

      Excluir
  3. Ando muito sumido daqui, mas aos poucos vou retornando. O valvulado e o Ondas da net fazem parte da minha leitura musical de onde surge a inspiração do que ouvir. Mais um grande post que instiga os amigos do Ondas que não conhecem essa banda, me incluindo, a querer escutá-la.

    Mas passei aqui por um segundo motivo. Vocês estão sabendo do show do Premiata Forneria Marconi e Cal Palmer que acontecerá no Rio no começo de fevereiro de 2014? Já consta no site oficial do PFM!

    Grande abraços!

    Luciano

    ResponderExcluir
  4. Quanto tempo meu velho... tava realmente sumido....

    Mas o importante é que está de volta e tenho certeza que você vai gostar muito do IQ,,,,

    Aproveito pata te recomendar o álbum, “Subterranea – The concert” que é um outro belíssimo show do IQ......

    Quanto a estes shows, eu vi alguma coisa no Facebook e parece que está confirmado mesmo.....

    No mais velho, apareça mais vezes.....

    Um forte abraço,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  5. Grande Luciano, bons ventos o trazem... E sempre com grandes noviddades... PFM e CP no Brazil, sério... esttes tenho que ver.
    muito obrigado e apareça mais...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails