14 de jun de 2013

YES - "Madison Square Garden" - 1977

Antes mesmo de começar a verborragia habitual, mais uma vez vou tomar a liberdade de usar um álbum postado pela Luciana Aun, mentora intelectual do blog, PROG ROCK VINTAGE, em novembro de 2012 e que faço questão de dar todos os créditos para este álbum do YES, o bootleg, “Madison Square Garden” de 1977, marcando o “Retorno do Rei”, Rick Wakeman aos teclados da banda, para servir de trilha sonora e inspiração para esta resenha, portanto, justiça feita, vamos ao ponto que realmente interessa.

Há pouquíssimo tempo, o YES desembarcou em terras tupiniquins para uma série de apresentações, que infelizmente não pude assistir, mas teve gente que assistiu e é exatamente aonde começa o enredo desta história, pois li relatos totalmente contraditórios, no melhor estilo, amor e ódio.

Como esse assunto ficou um pouco escondido nos comentários, mas foi uma constante nas ultimas resenhas e em se tratando de uma banda como o YES, nada mais oportuno do que estressar mais este assunto, um tanto polêmico, principalmente para quem é um fã incondicional da banda, assim como eu.

Não fui aos shows, mas escutei bastante algumas gravações e assisti a alguns vídeos e confesso que não fiquei muito emocionado, pois apesar dos novos integrantes serem muito bons músicos, John Davidson e Geoff Downes (esse nem tão novo assim), para mim faltou o ingrediente principal, que somente alguns mortais agraciados pelos Deuses da Música têm, “Carisma”, ingrediente este indispensável para executar as músicas do YES como ela realmente tem que ser executada, pois não basta ter talento e que sobram em abundância em Jon Anderson e Rick Wakeman, mas entendam, isto é apenas o sentimento de um fã da banda, um mero escutador de vitrola, no caso, eu.

O Luciano que constantemente colabora com seus comentários, foi ao show e se deu ao trabalho de fazer uma sinopse emocionada sobre o que viu, publicando-a na última resenha que havia feito sobre a banda em abril passado e a qual faço total questão de publicá-la na integra:

“Senhores, estava devendo algumas palavras a respeito do show do Yes no Rio, então vamos a ele. 

Toda uma expectativa para esta apresentação esteve nos corações de muitos fãs, como a falta de Jon Anderson e como seria a performance de John Davidson em seu lugar, a presença de Geoff Downes no lugar de Rick Wakeman, o ritmo mais lento em que a banda vinha tocando, entre outros. 

A boa expectativa ficava por conta da notícia que a banda executaria 3 de seus melhores álbuns, muito bem escolhidos. 

Não acompanhei pelo youtube nenhum vídeo sequer dessa turnê, pois gosto muito de assistir os shows e me surpreender com o desconhecido e inesperado, fato que caracterizava os shows em décadas anteriores. 

A única informação que tive a respeito dos primeiros shows no Brasil era que a banda não estava lenta como em 2010 e alguém me disse que estavam tocando no mesmo andamento original! 

Com esses pensamentos circulando na mente, e sentindo as emoções que o Yes me desperta há cerca de 20 anos, ainda um pouco mais hiperativadas pela ingestão de álcool (item que nunca falta em shows comigo), me sentei numa mesa do vivo rio.

Não gosto de narrar um show como um radialista narra uma partida de futebol ,com os mínimos detalhes, música por música. Vou então para um resumo. 

As imagens dos telões lindas por sinal, que exibiam fotos de capa dos álbuns, que eram executados, imagens dos membros, e formas psicodélicas, estimulavam mais ainda as emoções de cada um lá presente. 

Os caras estavam na terceira noite seguida se apresentando, e isso refletiu no físico de Steve Howe, que não se mexeu muito, mas tocou divinamente de forma impecável exibindo toda sua técnica mais que original e única com aquele timbre maravilhoso de sempre! 

John Davidson é um excelente vocalista, afinadíssimo, que tem muita facilidade para não somente tocar num timbre bem próximo ao do Jon, como enfeita subindo e descendo tons em algumas passagens. Ele não traz a mágica que o Jon conseguiu criar ao longo dos anos de Yes (claro), nem o misticismo, mas fez um trabalho louvável. 

O mão dura Geoff Downes se atrapalhou um pouco em alguns solos como de Close to the edge e roundabout, cortou fora o pequeno improviso de Awaken e o tocou numa única velocidade, mas conseguiu fazer outros solos e arranjos bem feitos como o de siberian khatru.

Cris Squire como sempre sorridente, e agora sem o Jon para dividir a atenção, era o mais presente, e tocou maravilhosamente com aquele timbrão original e único que quase vale o ingresso! 

Alan White estava muito bem, embora tenha escutado de alguém que percebeu ele um pouco tonto ao sair da bateria no final do show. 

Um ponto negativo que não gostei muito foi que não estavam improvisando muito, não alongando tanto as música, e tocando elas com uma duração mais próxima como eram os álbuns. 

Em resumo: Quem é realmente fã do Yes, ou quem gosta muito deles, acredito que tenha saído de lá muito satisfeito como aconteceu comigo! 

Eu carrego comigo o pensamento: prefiro sentir a felicidade de assistir a entidade Yes em movimento, do que não ter essa chance, como acho bacana as novas gerações terem esse contato. 

E realmente a magia indescritível dos eternos Magos do rock, esteve presente em cima daquele Palco!!!!

Luciano” 

O Luciano teve o privilégio de assistir o evento, claramente ficou emocionado com que viu, pois sua percepção foi sensibilizada pelo clima do show, mas o contraditório não para por ai, pois cheguei a comentar que no blog LEONARDINSKY, havia uma resenha desfavorável sobre a banda com a sua atual formação, inclusive com um comentário contrário a resenha já publicada, mas misteriosamente a resenha foi retirada do blog e posteriormente uma nova resenha sobre o show da banda na Califórnia, foi publicada com um cenário bem mais favorável e este fato começou a chamar a atenção.

Outro fato que chamou também a minha atenção, agora no âmbito das redes sociais, o “Facebook”, foi ver a Luciana Aun (olha você na berlinda de novo) dando uma bronca danada no pessoal que frequenta seu perfil e que foi ao show, acho que o de São Paulo, esculachando geral com a banda e com o show propriamente dito, o que obviamente a deixou muito chateada, assim como eu também fiquei e com razão, pois a turma pegou pesado demais.

Eu não tenho duvida que gosto, não é para ser discutido em fórum algum, pois tem que ser respeitado, seja ele favorável ou não, mas a sua essência, sim, que se não estiver enganado, em algum comentário foi feita uma observação quanto à banda estar indo para os estúdios para a gravação de um novo álbum.

Com este fato, surge uma “pergunta que não quer calar” e que tem assombrado meus pensamentos em relação ao  futuro do YES e que é a seguinte: Será que vale a pena, os membros remanescentes, detentores dos direitos da banda, em insistir em tocar um projeto adiante que não é mais uma unanimidade, a ponto de causar tanta dissonância entre seus fãs???

O último álbum de estúdio, “Fly From Here”, que tinha Benoit David nos vocais, foi um bom álbum, mas pelo que tenho visto, já caiu no esquecimento e não decolou e agora estão pensando em produzir um novo álbum, então,  eu realmente não sei o que pensar a respeito.

Finalizando, quando escuto um  bootleg como este postado, com um astral tão elevado, de poder magnético e hipnótico, e olho para frente e vejo a realidade da banda, confesso que sinto certo desânimo em relação à música atual do YES, podendo isto ser um sintoma de saudosismo, entretanto, isto também pode ser um sinal que o atual rumo da banda, é o de colisão com seu melancólico fim.

PS: Para não acharem que eu enlouqueci de vez, esclareço o seguinte: tentei fazer a resenha com um bootleg do show do Rio, mas não rolou o clima suficiente para dar seguimento ao texto, portanto, tive que buscar a inspiração na música do passado para tentar entender a música do presente e buscar alguma revelação sobre a música do futuro da banda.

ALTAMENTE RECOMENDADO!!!!   SEMPRE!!!

YES
Jon Anderson (Vocals)
Steve Howe (Guitars)
Chris Squire (Bass)
Rick Wakeman (Keyboards)
Alan White (Drums)


Tracks:
01. Firebird Suite
02. Parallels
03. I've Seen All Good People
04. Close To The Edge
05. Wonderous Stories
06. Colors Of The Rainbow
07. Turn Of The Century
08. And You And I
09. Flight Jam
10. Awaken
11. Starship Trooper
12. Roundabout
13. Yours Is No Disgrace 


20 comentários:

  1. Gustavo, parabens pelo blog. Acompanho por uma ano suas postagens.

    Em relacao ao YES, que tambem eh minha banda preferida, digo que o show foi muito bom, muito alem do que esperava. Baixei o album que postaram em seu boteco, Yes - RIO, e gostei demais. E acho que alguns dos "put# que pariu" que ouvi foram meus...
    Abracos e parem de discutir sobre amenidades e falem de musica.
    Antonio Amaral

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu velho,

      Seja bem ao Boteco.....

      Obrigado por suas palavras de incentivo......

      Infelizmente de vez em quando, aparace um pentelho para perturbar a ordem, mas isso faz parte.....

      O nosso objetivo aqui é de sempre estar em torno da música.....

      Volte sempre!!!!


      Abraços,

      Gustavo

      Excluir
  2. Atraves deste blog e de suas "brigas" virtuais, descobri outros blogs excelentes: Aponcho, Valvulado, Som Mutante (o melhor de todos. Entao, valeu a pena (sem querer colocar lenha na fogueira.
    Antonio

    ResponderExcluir
  3. Porra que surpresa agradavel!!!!!! Que legal...Justo no fim de semana duas novas personas deixando suas impressões no nosso Buteco!!!!! ( eu acho que são duas apesar dos nomes serem iguais)

    As brigas fazem parte....elas esquentam o ambiente,,,Mas depois tudo acaba em Fanta Uva!!!!!

    Sejam super bem vindos e sintam-se em casa....Esse espaço é muito mais que um blog de downloads...Mas um belo centro de debates e exposições de idéias e divulgação de cultura...

    Aqui não tem xiita....Agente só responde conforme a medida!!!!

    Abraço do Mestre Cervejeiro

    The Ancient....Agora By Night


    ResponderExcluir
  4. Eu acho que o Yes desgastou sua imagem ao longo dos anos....Na última resenha da banda eu listei uma série de enventos, revivals, Set Box, novas formações........Projetos caça níqueis....

    Fiz recentemente uma comparação com o Black Sabbath que é uma banda contemporânea do Yes....Os caras vão vir para o Brasil para tocar em São Paulo para 70.000 pessoas...Vai dar em tudo que é jornal....

    Rush vem pro Brasil, dá Maracanã lotado....Iron Maiden Rock In Rio.......Roger Waters Morumbi....Led Zeppelin única apresentação vende tudo em duas horas.

    E o Yes que que era gigante na época do Floyd, do Sabbath, do Zeppelin e muito maior que o Rush em 74.....Dá esse trololó todo......

    Eu discuti com a Lucy por causa do Yes....E você foi feliz ao dizer na época Mano Véio..”.Será que vale a pena brigar pelo Yes de hoje?????”

    No way......O Yes cometeu um pecado capital em 83 ao expulsar Eddie Jobson e recrutar Trevor Rabin para as guitarras...O currículo de Eddie estava à altura da banda...Roxy Music, U.K. Jethro Tull......E Tony Kaye?????.....Depois que falaram que tinha outro tecladista atrás das cortinas, eu não duvido do playback....

    A partir daí, foi só desmandos e desencontros....

    ABWH poderia ser a grande virada do Yes...Mas de novo a ambição e vaidade de Squire botou tudo por terra....

    Keys to Ascension tinha que ser bem trabalhado, com lançamento em estúdio e depois o ao vivo..Era a época que os DVDs estavam chegando no Brasil....Wakeman foi contra em misturar tudo....

    Eu descobri o CD por acaso em uma loja do Shopping,...ZERO DE MARKETING..... e o DVD foi lançado depois em banca de jornal....Foi o fim da picada

    Tira o Symphonic fora....... O resto foi só água....

    O Projeto Acústico foi o pior de todos....A banda se diminuiu de tal forma, que ficou patética a apresentação em DVD 35 min de duração - Ridículo -...O Kiss soube aproveitar muito mais o projeto acústico, e ganhou uma fortuna com a reunião do elenco original da banda.....

    Sei não...Tem uns conjuntos que deveriam ter aprendido com o o Zep......Deep Purple, Yes, Whitesnake, Genesis, ELP, Pink Floyd de Gilmour....

    Mas de todos o que mencionei, o Yes é o que mais dói...

    Por coincidência, estes dias eu estava navegando na net e vendo notícias antigas sobre o Yes, e é um absurdo o quanto que esses caras eram grandes e respeitados......Hoje, ninguém tá nem aí...

    A única alternativa que eu vejo, seria a renovação total...

    Troca tudo, põe o nome de New Yes, deixa os membros originais na produção e criação...Faz que nem o Mostley Autumn, põe uma Heather Findley nos vocais, chama a Sharon Osbourne para empresariar....E vê no que dá....

    Enquanto isso, acho que vou ouvir Pass the Clock do Mostly Autumn e o CD novo do Sabbath, que eu acho que dá mais caldo...

    Esse Yes que você postou Mano Véio, era uma Instituição comandada por um Mago e tinha como Maestro uma Entidade....Não tem o que comentar...só ouvir...
    .
    ABRAÇO....FORÇA.....SUCESSO

    The Ancient....Agora By Night

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Carlão,

      Isso tudo me da um tristeza danada......

      Ver esse fim melancólico é duro, pois faltou maturidade para eles sentirem a hora de parar com dignidade......

      Eu realmente não consegui fazer esta resenha escutando estes últimos shows..... não rolou um clima favorável e se eu insistisse, ia acabar metendo pau na banda desnecessariamente apenas porque não foi do meu agrado e isso não ia ser muito lógico para mim.....

      Fazer uma resenha negativa apenas para criticar eu não vejo o menor sentido, mesmo porque, eu não sou "crítico???" de nada e isso ia me custar muito caro fazer isso com YES....

      Gostei muito desse novo álbum do Sabbath, que veio com um clima bem setentista....

      Amanhã eu estarei em BH para assistir ao show By The Pound..... esse caras são fera....

      Abraços meu irmão....

      Gustavo

      Excluir
  5. Abraço a Você....A Luciana.........E bom show....Vou ficar aguardando suas impressões sobre a apresentação!!!!

    Luck, eu entendo a sensação que você teve no show, porque apesar de tudo, ainda existe uma aura em torno destes caras...Na época de Jon Anderson ela era muito maior...

    O Sabbath deu uma aula neste disco....

    The Ancient....Agora By Night.

    .

    ResponderExcluir
  6. Gustavo, por favor, poderia repostar o grande boot YES - "The Story of Relayer" - 1976? Obrigado...

    Rafael Pereira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael,

      Assim que chegar ao RJ, eu recupero o link e aviso nesta resenha.....

      Abraços


      Gustavo

      Excluir
    2. Agradeço antecipadamente sua atenção, e espero ansiosamente a postagem!

      Rafael Pereira

      Excluir
  7. Ao Antonio já estava para responder mas nem sabia o quê prq tudo fica igual qdo a gente agradece e vc meu caro nem sabe a verdade.

    Alguns pensam o que quiserem mas o Som Mutante é uma criação, uma idéia que tomou forma e virou o que virou, por isso seu carinho realmente me fascina, as críticas tb, elas são a mim e não a ele.

    Grato por tudo e apareça e a todos bs.

    Anc vc não fala mais comigo prq?

    Enjoy!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Valeu ilustres cavaleiros deste boteco e por favor, perdoem o jovem pirata. Ele acabou de fazer uma postagem rarissima e alem disso, creio ser um dos grandes pioneiros, pois ja tomou tanta porrada, site deletado, volta por cima e etc. creio que estava em um mal dia.
    Saudacoes cordiais do Caribe (trabalho em um resort).
    Antonio (Amaral)

    PS: Voces sao meu passatempo favorito, por isso caprichem... (hehehe, mais folgado impossivel).

    ResponderExcluir
  9. Sei Não................Eu acho que que o Tony tem razão com o Pirata.............

    Ei Dead....I'm Back!!!!!!!!!!!!

    The Ancient.....Agora By Night!

    ResponderExcluir
  10. Novamente....

    Gustavo, por favor, poderia repostar o grande boot YES - "The Story of Relayer" - 1976? Obrigado...

    Rafael Pereira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Velhão,

      Como já havia dito, assim que chegar ao RJ (fato que ainda não aconteceu)eu recupero o link e aviso aqui nesta resenha.....

      Abs,

      Gustavo

      Excluir
  11. Desculpe-me a ignorância!!!!! Pensei que vc estivesse de viagem apenas no final de semana!!!!

    Obrigado.......Rafael Pereira.....(que vergonha a minha!!!)

    ResponderExcluir
  12. Rafael,

    Fique tranquilo com isto, pois eu também não disse quando ia voltar.....kkkkkkk

    Ai está seu link: http://www.sendspace.com/file/r7yhkg

    Boa audição......

    Abraços,

    Gustavo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba.................

      Já estou baixando!!!!

      Obrigado!!!!

      Rafael Pereira - SP

      PS: existe algum álbum - mesmo bootleg - do BY THE POUND disponível?

      Os shows no YOUTUBE apresentam um áudio sofrivel!!!

      Excluir
    2. Velhão,

      Infelizmente ainda não há um booteleg do By The Pound, mas a gora a pouco pintou um novo vídeo do show do último sábado e tanto áudio como imagem estão perfeitos....

      Ele já está disponibilizado na resenha do By The Pound.....

      Abraços,

      Gustavo

      Excluir
  13. estou indo lá..............

    obrigado novamente.........

    Rafael Pereira - SP

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails