17 de mar de 2013

The Dark Side Of The Moon - Os Bastidores da Obra Prima do Pink Floyd - 2005


A turma que gosta do Kansas já deve estar um tanto emputecida comigo, pois afinal de contas eu não posto algo da banda há muito tempo e já estava para soltar uma resenha sobre um bootleg muito bom deles, porém os fatos cotidianos vão acontecendo e se a gente não aproveita os ganchos, acaba perdendo a oportunidade de focar em algo importante. 

E que fato seria este, pois bem, “The Dark Side of the Moon - Os bastidores da obra prima do Pink Floyd”, Editora Zahar, um livro lindamente ilustrado, que conta de maneira precisa, tudo o que aconteceu anos antes do lançamento do álbum mais emblemático da face da terra, escrito por John Harris, jornalista, escritor e colaborador das publicações especializadas em rock como a Rolling Stones, Mojo, Q e NME

John Harris para escrever este livro, não se fez de rogado e com um farto material histórico, entrevistas com os membros da banda e do pessoal de produção, fez uma minuciosa investigação que começa no gênese da banda com todas as pirações produzidas por Syd Barrett, sua trágica saída e a penosa “volta por cima” da banda, até chegar a “The Dark Side Of The Moon”, o auge de toda a loucura que o Pink Floyd esteve envolvido. 

Eu ainda nem terminei de ler o livro, mesmo porque, eu fiz o favor de perdê-lo em alguma sala de espera de algum maldito aeroporto, mas já estou de posse de outro, pois havia parado em um momento importante da história da banda e a vontade de saber o desfecho era muito grande, portanto, adquiri o segundo exemplar sem muito drama.

Em geral em minha mente, eu considero que estes músicos mais célebres, são pessoas mais que humanas, tem alguma coisa a mais que nós simples mortais, entretanto, logo nas primeiras páginas, eu reconheço o meu engano e descubro o quanto são frágeis, medrosos, reativos, engraçados, inteligentes e capacitados de diversas qualidades como qualquer ser humano. 

Chegar até onde chegaram, ate “TDSOM” e depois dele, com certeza foi com muito suor e lágrimas, talento e dedicação ao extremo, pois nada se materializa sem o esforço humano, pois não há geração espontânea no mundo das artes seja ela qual for, então, lendo este fascinante relato, a sucessão de acontecimentos que envolveram a banda e as pressões sofridas por diversas razões e de toda a ordem, criaram o ambiente necessário para a explosão de criatividade que é o Pink Floyd


Quarenta anos depois, “TDSOM”, vende em torno de 250 mil copias por ano, o que é uma verdadeira loucura e um mistério a ser explicado, um fenômeno mercadológico sem precedentes na história do rock batendo diversos recordes, que sem dúvidas, vai continuar assim por todo o sempre. 

É difícil explicar o porquê de fãs da época em que a banda dava seus primeiros passos, continuar a venerar a banda tanto tempo depois e mais difícil ainda, tentar entender por que as gerações mais novas compartilham do mesmo sentimento. 

Eu voltei a ler o livro nesta última sexta-feira, aproveitando o enorme tempo perdido na Ponte Aérea, quando retornava a Sampa para mais um final de semana, porém com um ingrediente a mais, escutando o bootleg, “Bowl de Luna”, gravado em 1972 que deu um toque especial a leitura, pois dois sentidos foram aguçados ao mesmo tempo fazendo-me mergulhar profundamente nesta intrigante história de vida, que vai muito mais além de uma simples história de uma banda de rock, pois envolve sentimentos, intrigas, poder, comédia, tristeza e muita loucura, portanto para os fãs da banda, é uma leitura indispensável.


ALTAMENTE RECOMENDÁVEL!!!!

LINK - Parcial do livro
LINK - PF - Bowl de Luna


Tracks:
CD 1

01 - Breathe
02 - The Travel Sequence
03 - Time
04 - Home Again
05 - The Great Gig in the Sky
06 - Money
07 - Us and Them
08 - Any Colour You Like
09 - Brain Damage
10 - Eclipse

CD 2
01 - One of These Days
02 - Careful with that Axe Eugene
03 - Echoes
04 - A Saucerful of Secrets
05 - Set the Controls




87 comentários:

  1. Caro Gustavo, excelente post e links. Obrigado. Este blog é um dos melhores. Por favor, dê também uma olhada neste postagem: ( http://somvalvulado.blogspot.com.br/2012/05/pink-floyd-dark-side-of-moon-1973.html ). Não está tão bem escrita como a sua, mas traz alguns fatos curiosos. Um grande abraço.
    Valvulado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Valvulado,

      Li sua postagem e posso afirmar que ele está simplesmente brilhante..... Pena que eu não há vi antes de fazer a minha resenha, pois com certeza eu poderia ter enriquecido muito mais este texto...

      Fico muito grato por suas palavras, pois vindo de você que tem um blog altamente frequentado e respeitado, é só motivo de orgulho para mim....

      Abraços,

      Gustavo

      Excluir
  2. Fala Gustavo, Fala Valvulado!
    Parabéns a ambos. As postagens se completam e ambas estão sim, muito bem escritas. Muito obrigado pela generosidade da divulgação. Pouco importa se alguém resolver encher o saco por conta dos links, pois isso é o de menos. O link é o ápice da montanha. Se não der para chegar lá junto com vocês, a postagem será mais do que um estímulo para cada um sair em busca do álbum.
    Forte abraço e fiquem firmes no rumo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo,

      Obrigado pelas palavras....

      Realmente as duas resenhas se completam e isso é que é legal desse trabalho, pois possibilita uma continuidade do tema que cada vez mais vai ficando rico, impedindo que ele se esgote......

      Abraços,

      Gustavo

      Excluir
    2. Ricardo, muito obrigado... um grande abraço.

      Excluir
  3. Obrigado Gustavo.

    Por favor, dê uma nova olhada lá. Há alguns links muito bons... E ativos.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu velho,

      Não precisa nem pedir, pois seu blog faz parte do meu cotidiano, como pode ver, você está presente na lista de "Blogs Altamente Recomendados"......

      Abraços,

      Gustavo

      Excluir
  4. http://www.youtube.com/watch?v=-Za6oI3RsNE
    Primeiro presente pro Anc
    http://www.youtube.com/watch?v=yCZOpWj82OM
    Segundo presente Anc e http://www.youtube.com/watch?v=SGoZVq86gNM mais um pra fechar.
    Espero goste.
    Enjoy!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. A primeira vez que tomei conhecimento do DSOTM, não foi pelo You Tub, não foi por download, facebook, MTV, arquivo MP3.........Mas por meio de uma série na extinta TV Tupi, chamada Sexto Sentido, com a música Time como tema...O contexto da série aliado ao clima tenso da famosa introdução da música por si só era extremamente emblemático....

    O resto virou história......Mas o que mais chamou-me a atenção, é que aqui no Brasil dos anos 70, em meio a ditadura e longe dos grandes centros, a imagem que eu fazia do Pink Floyd, era algo tão perturbador e intrigante quanto a música que eles faziam....

    E aí, mais uma vez o Mano Véio me aparece com um gap maravilhoso, que me proporcionou uma direção que vai de encontro com a verdadeira essência do que o Pink Floyd representa ( ou sempre representou)...

    Esses dias eu estava lendo o depoimento de Eddie Jobson, sobre sua passagem no Yes, e por mais amante que eu seja desta banda, confesso que fiquei de certa forma desapontando com vom seus membros, em especial com Squire....

    É revoltante a forma com Eddie foi colocado para fora do Yes, e mais ainda a maneira como sua imagem foi limada do clipe de Owner of Lonely Heart...Aos mais atentos, e com a ajuda da tecla pausa é possível ver Eddie no clip....

    Mas o que exatamente isso tem a ver essa minha colocação, com o gap do Mano Véio e o Pink Floyd...????
    Tudo eu diria..... Veja o que o Mano Véio escreveu...........(conti)

    ResponderExcluir
  6. (cont).....“Em geral em minha mente, eu considero que estes músicos mais célebres, são pessoas mais que humanas, tem alguma coisa a mais que nós simples mortais, entretanto, logo nas primeiras páginas, eu reconheço o meu engano e descubro o quanto são frágeis, medrosos, reativos, engraçados, inteligentes e capacitados de diversas qualidades como qualquer ser humano. “

    E é exatamente esse o sentimento que eu tinha em relação aos nossos heróis, pessoas sobre- humanas, semideuses, entidades acima do bem e do mau que viviam em uma espécie de olimpo sobre nossas cabeças de meros mortais.........

    Mas segundo o depoimento de Eddie Jobson, na efervescente Londres da segunda metade da década de 70, o que predominava era a ostentação da riqueza, festas, limusines, carros luxuosos, muito talento, mas também muita vaidade e arrogância......Motivo este que o fez recusar o primeiro convite do Yes....Aquele cenário ia na contramão de seus princípios.

    Esse era o perfil dos artistas daquela época, inclusive do Yes !!!!! Um comportamento avesso ao que pregava as músicas que eles compunham e tocavam........

    De repente – conforme já escrevi neste blog – Eu vejo o filme do Pink Floyd - Ao Vivo em Pompeia -, e fico completamente de boca aberta.......Esses são os caras que fizeram DSOTM????Rick e Gilmour sem camisa???? Descalços!!!!!!!! Waters vestido como um Road?????

    As entrevistas dos bastidores de gravação do álbum mostravam quatro caras comuns, sem vaidade, sem arrogância, comendo ostras, dando depoimentos desconcertantes...

    Gilmour menosprezando a tecnologia, dizendo que não é a guitarra que torna um músico em um Clapton....

    Mas no meio de toda aquela simplicidade, no meio de toda aquela dose mundo real....Havia algo que os tornava diferente de nós, ainda meros mortais....A criatividade e inspiração....Eles sabiam exatamente o que estavam fazendo....Ou não.....Mas o fato é que DSOTM, é tido como o Sargent Pepers dos anos 70, obra prima do rock.

    Não uma suíte, mas uma sequencia de músicas entrelaçadas, onde uma completa a outra...., com início, meio e fim, formado um todo complexo demais, porém audível e reflexivo.

    Um trabalho que jamais será datado, porque ( usamos muito esta palavra) é atemporal......
    A perfeição de DSOTM permite que a tenhamos a consciência de que depois dele, jamais poderia haver outro.........

    A discografia do Floyd deveria pular Dark Side of the Moon,.................Meddle, Wish You Were Here, Animals, The Wall.....

    DSOTM, está entre meus quatro tabus ( assuntos que não falo, não discuto, não escrevo)..mas hoje tive que abrir uma exceção.....pois de certa forma, não estou falando sobre este trabalho, mas da simplicidade e humildade de quatro músicos, que desprovidos da vaidade e arrogância de seus contemporâneos na época, e sem a pretensão de fazer uma obra prima, o fizeram........

    E vendo o filme de Pompéia ou lendo o livro, literalmente podemos afirmar que eles o fizeram com os pés no chão..........

    Eu sempre achei as botas de Squire altas demais!!!!!!!!!!!!

    ABRAÇO....FORÇA....SUCESSO!

    The Ancient

    ResponderExcluir
  7. Pô, não sabia que o o grande Eddie Jobson poderia ser um integrante do Yes...

    Já que vc falou da simplicidade do Floyd, caro Carlos, vou te falar algo que falei com alguns conhecidos, bem antes de existir essa coisa chamada internet: o Floyd, aos poucos, depois do sucesso do famoso disco prisma, se comportou como aquele sujeito pobretão, até mesmo favelado, que ao subir de vida, passou a ficar esnobe, chegando a um ponto de só usar terno.

    A guerra de egos, que nos foi revelada depois do "The Wall", ou melhor, bem mais depois, já que o Pink Floyd, não era de dar satisfação para o público, já demonstra isso. Ficaram tão burgueses como os membros do Yes. Tanta pompa nos shows... Nada de ficar sem camisa, ou descalço, o importante era faturar, com mirabolantes efeitos especiais, o corinho feminino cantando e/ou dançando, e depois a guerra na Justiça. Mais depois, a hipocrisia de tocarem juntos por uma causa "nobre".

    Não, não vou deixar de gostar do Pink Floyd por causa disso. Inclusive, no último sábado, minha humilde pessoa postou umas 6 músicas do grupo, com letras e vídeos, nos bons tempos, em que eles eram "amadores". E Nick Mason chegou a falar: " só começamos a ter sucesso, depois que não fomos mais amadores".

    Adoro o disco do prisma, mas a fase amadora é a que mais gosto. O Floyd de Barrett é ótimo, mas de 1968 a 1972, era melhor ainda.

    Forgive pela minha franqueza.

    ResponderExcluir
  8. Gustavo, Ricardo, moçada... gosto tanto deste álbum qye acho realmente um divisor de águas... As letras, a sonoridade, realmente são diferenciais. Ninguém fica impune ao ouví-lo. Minha admiração é tamanha que fiz um post somente com influências do Dark Side, na qual, Dream Theater, A Capella e outros estilos, fazem uma homenagem ao lendário DSOTM - ( http://somvalvulado.blogspot.com.br/2012/05/influencias-do-dark-side-of-moon-do.html ). Um grande abraço a todos e Long Live the Music!!! Javanes.

    ResponderExcluir
  9. ô saco!!!!!!!!!! Gustavo vc táme boicotando, cada vez que escrevo uma coisa aqui confiro e tá salvo aí volto e num tá, será que escrevi em outro blog? Será que tme um clone? Catso, vou tentar de novo, eu to vindo aqui mais que no meu, Carlos te deixei um presente aqui que sumiu então tá lá no meu que não some coisas, eu heim!!!! Aqui tá contecendo umas coisas meio esquisitas, Anc sei que deve conhecer mais que eu mas foi a forma que encontrei de te devolver a gentileza. Gustavo a viadagem já passou mas se ficar com ciúmes tb te amo tá, rs
    Vem pras minhas presas pra ver o que sobra,rs
    Abs a todos por aqui sempre, mas que to vindo muito aqui isso tô....Enjoy!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. ps: o porra de letras do inferno sô, ai que puta saco, eu tb tenho mas é um saco essa merda eu vivo errando.....

    ResponderExcluir
  11. Roderick Meu Caro Lorde!!!!!!!!

    Eu já estava esperando sua manifestação!!!!!!!! E concordo com tudo o que voce disse....O Estrelato subiu na cabeça do Floyd depois do DSOTM....Infelizmente eles se colocaram em uma posição não muito melhor do que as demais bandas da época....Porém parodoxalmente ( principalmente pós Final Cut) a coisa ficou mais para muito glacê pra pouco recheio....

    Eu acho que o Mano Véio ou o Dead deveriam publicar a historia da passagem conturbada de Eddie Jobson no Yes...Isso me fez refletir que a obra é maior que o próprio artista...

    Porque ele desaparece e é enterrado com sua vaidade e orgulho...Mas a obra permanece viva através dos tempos....

    Fico sempre feliz quando vc aparece por aqui, pois sempre aprendo com as demais ponderações dos meus irmãos virtuais.............

    Um forte Abraço!!!!

    The Ancient

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Carlos,

      Primeiramente, muito obrigado pela consideração.

      É difícil haver consenso. Sempre há aquele lance, o que um dá muito valor, outro não dá.
      Como sempre falo, não sou um conhecedor de música, sou um simples escutador, que presta atenção nos arranjos, procura saber quem compõe, numa banda, quem faz os arranjos, quem canta,e reparo também , em menor escala, coisas como produção e engenharia de um disco.

      A frase que vc citou do Gustavo também me impressinou, ele o disse bem.
      Eu tenho inveja, no bom sentido(rs), dos músicos, do dom que eles têm, são seres especiais, neste sentido. Ainda mais que o imbecil aqui, não sabe tocar se quer um simples violão. Porém, como os músicos são humanos, são falhos, naturalmente, e levam uma vida dura. Pagam caro pelo dom, pela fama e pela enorme quantidade de dinheiro que ganham.
      Repito, queria ter o dom deles, mas não queria ser artista. A não ser que eu fosse um artista solo, sem fazer apresentações ao vivo(rs), bem independente, o que é, praticamente, impossível.

      Sobre o TDSOTM, penso, como todos pensam, que foi um disco muito bem produzido, embora, pelo que li, há anos, os integrantes do Floyd jamais poderiam imaginar que o álbum fizesse tanto sucesso(estavam até para trocar de gravadora , na época).

      Apesar de eu gostar muito do disco, dos quatorze trabalhos de estúdio da banda, o coloco em sétimo lugar. A meu ver, as novidades foram: uso maior de efeitos especiais; um certo destaque para coro e voz femininas; todas as letras por Waters, num disco conceitual, numa mensagem triste e realista; e uma coisa que nunca ouvi ninguém falar: foi o único disco de estúdio do PF, em que não escutamos violão(rs).
      Será que essas coisas, que citei, podem fazer que um disco seja inovador, divisor de águas, um marco no mundo musical? Não quero brigas(rs), mas acho que o Pink Floyd teve muita sorte do TDSOTM ter tido tanta aceitação, ter vendido tanto.

      Claro que não dá para ficar indiferente a músicas como, The great gig..., Us and them, Time(uma das melhores introduções do rock, eu penso), Money, as instrumentais: Any colour... e On the run, e até mesmo à simplicidade insana de Brain damage(pena que na gravação original do álbum, a guitarra de Gilmour, não saiu pesada, como era para ter saído-não sei pq preferiram gravá-la do modo que foi gravado) e ainda o término morno, bem simples também de EClipse.

      Mas, tenho uma bronca com Breath(rs). Essa música, na parte cantada, se assemelha com Echoes. Pra mim, ela deveria ser mais trabalhada, mais longa. Ouvimos um instrumental cativante, antes da entrada do vocal, e depois de escutarmos a(s) voz(es) de Gilmour, de repente, a música termina, dando lugar para On the run, e voltando, bem curta, no final de Time. Seria mais interessante, passagens instrumentais, depois das vozes de gilmour, para e a volta da canção cantada, com uma voz só de Gilmour, sem ela voltoar a aparecer no final de Time.

      Tudo de bom, Carlos, Gustavo e todos que frequentam o boteco.rs

      Excluir
  12. Ei Dead.....enfia uma coisa na sua cabeça....eu jamais vou sacar de música mais do que você....Nem em outra encarnação....Se liga.....

    Eu tenho sim algumas opiniões formadas!!!!! and of...

    E que gentileza é essa que tu me devolveu Véio???? .....Tudo o que eu leio de ti me soa como natural e expontâneo...( a viadagem nunca acaba..Mas eu acho que é isso que o mundo precisa...um verdadeiro surto epidêmico de viadagem!!!!)

    Você tá pintando mais no buteco porque descobriu que aqui é o lugar onde os amigos se encontram para afogar as mágoas, filosofar e ser feliz....

    E que venha os Fuck Pistols!!!!!!!1

    ResponderExcluir
  13. Amigos,

    Apenas para complementar este "compendio musical" que vocês fizeram em torno de "TDSOTM", lembro que no dia 24 de março ele completará 40 anos do seu lançamento oficial......

    Finalmente tirei nosso amigo, "Roderick" da toca e ele falou muito bem como sempre....

    Assim como Roderick, TDSOTM, apesar de tudo que ele possa representar e não é pouca coisa, o meu álbum predileto é "Atom Heart Mother", pela sua viceralidade, ineditismo e por ter sido o momento onde a banda começa a se libertar da sombra deixada pela falta de Sid Barrett, que foi e sempre será o espirito iluminador do Pink Floyd...

    Acredito que o PF chegou ao topo, exatamente pela falta de SB, o que obrigou aos remanescentes a extrapolar a mediocridade e o medo de criar livremente e partir para a vanguarda musical.....

    Dead, depois que a interface do Blogger foi atualizada, confesso que já perdi postagens inteiras antes de publica-las, portanto é possível que você tenha perdido algum comentário.......

    Carlão, eu juro que nunca tinha reparado em "Eddie Jobson" como integrante do YES, mesmo por que, o álbum 90125 não é de meu agrado.... Mas de qualquer forma, eu até dei uma pesquisada na net para saber quem é esse músico......Juro que não conhecia....

    Quanto a "viadagem malemolente" que está rolando, o espaço é democrático e tem lugar para todos, nada de ciumes.... kkkkk

    Apenas para finalizar, gostaria de agradecer a participação de todos, pois sei o quanto é difícil hoje em dia disponibilizar algum tempo para esta nossa atividade......

    Um grande abraços a todos,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  14. Eddie Jobson ex integrante do Roxy Music, UK, Jethro Tull, foi convidado por duas vezes a participar do Yes, na segunda vez foi para o álbum 90125.... Ele até participou do clip, ( está lá confiram!!!) Mas devido à uma disputa judicial entre Squire e Howe, eles precisavam ter quatro integrantes originais da banda, e por isso chamaram de volta Tony Kaye ( que já havia sido reprovado por Trevor Horn - produtor da banda)...

    Com isso Eddie foi colocado pra fora sem a menor satisfação por Squire....Eddie no entanto inocenta Jon Anderson deste embuste.

    a performance de Kaye era tão pífia, que naquela turne, o Yes tinha um segundo tecladista escondido entre as cortinas do Palco.....Quem estiver interessado em maiores detalhes, verifiquem o link abaixo!!!!

    http://leonardinsky.blogspot.com.br/2011/04/eddie-jobson-rompe-su-silencio-sobre-su.html

    Meu Caro Roderick...eu tenho uma opinião muito pessoal para o sucesso do DSOTM....( a introdução da música Time ).....Ela simplesmente puxou o disco todo...Mas isso é uma opinião muito pessoal minha, baseada em uma tese que tenho sobre os anos 70...

    Mas isso é outra história que no momento oportuno poderie colocar aqui neste Buteco!!!!!!!!!

    A todos...do Fundo do Meu Coração!!!!

    ABRAÇO...FORÇA....SUCESSO!!!!!!!!!

    The Ancient

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos, vc disse algo que me deixou intrigado: um tecladista escondido durante as performances de Tony Kaye. Há poucos anos atrás, um sujeito , falou num blog, que quando Alice Cooper veio ao Brasil, nos anos 70, havia um guitarrista escondido, durante as apresentações do cantor e seu conjunto. Achei estranho, difícil de acreditar, pois os músicos da tia Alice, a meu ver, eram muito bons, e haviam dois guitarristas oficiais. Sei que no estúdio é outra coisa... Sei das falcatruas, mas será?

      Acho o Tony Kaye, pelo menos no nível de uma banda como o Yes, bem devagar, mas ainda assim, dá para ficar pensativo...

      Essa revelação, me deixa com a pulga atrás da orelha, pois já cheguei a desconfiar disso, que até Keith Emerson e Carl Palmer teriam, no mínimo, três mãos(rs).

      Nos anos 70, no palco,Pink Floyd era um quarteto , Yes e Genesis eram um quinteto; anos depois, em todas as três bandas, foram adicionado um tanto de músicos de apoio, o que nunca concordei. Será que nos anos 70, havia(m) músicos escondidos performando com as bandas originais? Será que na mixagem dos discos gravados ao vivo, fizeram overdubs?

      Saudações!

      Excluir
  15. Independente de qqr coisa, fato ou comentário, o Dark é o disco mais vendido de todos os tempos, segundo Zuza H de Mello, ele juntou pesquisas e depoimentos e fez uma dissertação creio eu na década passada e nunca um disco se manteve por tanto tempo no primeiro posto de todas as paradas musicais, e isso não é aqui que parada pros caras é ponto de ônibus. UK e Eua, UE e adjacências, e por incrível que pareça Br too. Se manteve desde o lançamento até final dos anos 90 em primeiro lugar de vendas e audição e nunca saiu dos top ten. Com um handcap desses vc faria um blefe? Segundo ainda essas mesmas pesquisas em vendas o Dark só perde ou empata as vezes com a bíblia cristã, que é tido como o livro mais vendido e traduzido no mundo e o disco idem. O cara de pau do Paulo Coelho disse que é o único traduzido em todos os idiomas, mas tb o alquimista sendo uma cópia cagada e escarrada do Profeta de Kalil Gibran (só não viu quem não quis e até agora continuam no engodo) e o marketing que envolve aquele cara de pau, zen lindo em seu ap de luxo enquanto Raul comia lixo em NY; não consegue como o Zuza fez comprovar tais vendagens e traduções, fato oposto ao da Biblia e do Dark Side, obra prima de SId e Roger, me perdoem os oposicionistas prq nunca se fez nada tão om e diferente como disse o Anc que chegavaa dar medo e era tema de filmes fantásticos. Talvez o The Wall, mas nem o Disco Branco, Machine Head, Its only R'R entre tantos juntos somem o resultado final dessa obra prima, que mais parece uma orquestra completa. Enjoy!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  16. Michael Jackson Thriller 1982 Pop / R&B / Rock / Dance 65milhões
    Pink Floyd The Dark Side of the Moon 1973 Rock Progressivo 50 milhões
    Pink Floyd The Wall 1979 Progressive rock 30 milhões
    Iron Butterfly In-A-Gadda-Da-Vida 1968 Rock 30 milhões

    Entre 200 e 299 milhões de álbuns vendidos
    Pink Floyd Reino Unido 1966–1996 Rock 200 milhões

    Tabela dos 200 álbuns definitivos
    1ª Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band The Beatles 1 de junho de 1967
    2ª Dark Side of the Moon Pink Floyd 1 de março de 1973

    ResponderExcluir
  17. Descobri que tenho mais uma coisa em comum com o Dead :

    além de acharmos que o Bob Fripp é um chato de galocha, também concordamos que o Paulo Coelho é um cara de pau...

    - só para constar...Na alemanha tem uma fábrica que só para produzir DSOTM....Essa informação eu tirei de uma antiga publicação chamada Pink Floyd de A a Z....

    ops....Esqueci de mencionar que o Dead e eu também concordamos que o Rush é melhor que o Cream.....

    The Ancient!

    ResponderExcluir
  18. Não concordamos porra nenhuma!!!!!!!!!!
    O Rush é um dos melhores trios do Canadá e de lá só Jeff Healley além do Pilot claro, mas Cream é Hour concours, como Muddy, BB, Clapton e Haynes.
    E vamos descobrindo nossas particularidades, assim nos conhecemos mais, viu os vídeos que postei pra terminar o presente?
    Esperava sua resposta pra fechar.
    Gustavo leu?
    Então apita véio, Ricardo? Roderick não adianta prq cortou relações comigo prq disse que sou tão chato qto sua ex e por isso não perderia mais tempo com essa merda de animal que sou, então simbora nóis mesmos.
    Enjoy!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Morto ou Vivo,

      Tivemos um discussão, mas não penso ter havido corte nas relações, e também não me recordo de ter usado palavras chulas ao me referir á sua nobre pessoa. Se fiz comparação entre vc e minha esposa, não me lembro, e não foi com intuito de te ofender(vou reler nossos e-mails).

      Devo dizer, que nem só o TDSOTM, é um fenômeno, V.Sa. também o é, pois até hoje, foi a única pessoa que disse que tal álbum é uma obra prima do Roger Waters. O disco é (mais) uma obra prima de uma banda chamada Pink Floyd. Mesmo Nick Mason, que não é de compor e não aparece para o publicou deu sua contribuição, na introdução de Time.

      E Gilmour e Wright? O primeiro, além das suas contribuições nas músicas criadas em conjunto, deu solos fenomenais em Time e Money. E foi sua voz a mais escutada no disco. O segundo, além das suas contribuições nas canções composta em grupo, foi o principal compositor de "The Great Gig..." e "Us and Them".

      E , nesta obra prima, havia um tal de Alan Parsons, o engenheiro de som. Foi ele que teve a idéia do sino, na introdução de Time, e que criou o eco vocal em Us and Them. Foi de Parson também a ideia de que Clare Torry fizesse os vocais em The Great Gig...

      E, falando em Clare, ela igualmente tem contribuição importante nesta obra, pois criou a parte vocal, de improviso. E merecia ser creditada com compositora, junto com Wright.

      Waters é um bom compositor, bom letrista, e gosto dele como cantor, sou o único mortal que acho que ele canta melhor que Gilmour.
      Mas ele nunca , sozinho, criou uma obra prima.
      Mesmo o "The Wall", que penso ser um disco solo dele, mas nem tanto assim, pois Gilmour ajudou muito, não só como co-autor de duas canções, como também pela parte vocal e, certamente, deve ter contribuido com os arranjos. Na verdade, o The Wall é uma obra prima de Waters e Gilmour.

      No The Final Cut, Waters, praticamente, estava sozinho, um disco solo, realmente, e longe, bem longe de ser uma obra prima.

      E assim foi com seus outros discos solos...Gilmour, Wright e até mesmo Mason, que não é de compor, gravaram discos melhores do que o baixista do Floyd.

      Suspeito muito, mas muito mesmo, que a grande maioria das composições de Waters, tiveram os arranjos por conta de Wright e Gilmour.
      Se ele foi o autor dos arranjos, desaprendeu a arranjar.

      No próprio disco do prisma, podemos dar exemplo: Eclipse é um simples final de disco, uma canção curta, de arranjo comum. Brain damage é boa, simples, mas boa, mas inferior a Any Colour...(esta composta pelo trio Wright/Gilmour/Mason), The Great Gig, Us and Them...
      Na outra , em que Waters recebeu o crédito de compositor, Money, ele apareceu, no estúdio , com uma fita tocada da música, cantando e acompanhado no violão, parecia um blues, bonito. Mas ao executarem a canção, houve improvisos,de Gilmour, de Dick Parry...

      Observem os arranjos nas 4 músicas compostas por waters, em "Music from the body", e também na parte de estúdio, do Ummagumma.

      Waters é bom, mas só fica ótimo, com as presenças de Wright e Gilmour. hehehe

      Excluir
    2. Corrigindo: no The Wall, Gilmour foi co-autor em três músicas.

      Excluir
    3. Cara, concordo... Talvez não entenda tanto como vcs, mas já disse em uma discussão no Som Mutante que Roger e Gilmour se complementam por suas diferenças. Roger Waters é inovador, desafiando paradigmas e desafiando os próprios membros do PF. Gilmour e Wright são os verdadeiros músicos que deram genialidade 'as grandes molduras de Waters. Não existiriam um sem o outro(s).
      grande discussão, fellows! Muito obrigado

      Excluir
  19. Dead e demais, excelente simpósio sobre Dark Side e assuntos diversos. A lenda da fábrica de DSOTM é demais... Vou pesquisar sobre o assunto.
    Em relação ao Paulo Coelho e Raul, vcs sabiam que a música 10.000 anos atrás já havia sido gravada pelo Elvis. Eu não e fiquei meio chocado. ( http://youtu.be/OhJrffMjZKw ).. Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ih, Javanes, esse é apenas mais um dos plágios do grande Raul Seixas. O plágio de S.O.S, de uma música do The Byrds, é mais descarado ainda.

      E ele não está sozinho, o que não falta no rock é quem plagia, entre eles, grandes nomes como Richie Blackmore e Jimmy Page.

      Excluir
  20. Meu Caro Dead.......Eu ví muito mais que os vídeos...Vi amor, respeito, dignidade, elementos essenciais que a humanidade precisa....( e muito ) para tornar esse mundo um lugar melhor....

    Com Certeza no alto dos Céus, o Sorocabinha ficou muito feliz e orgulhoso por ter recebido esta inusitada e surpreendente homenagem de uma pessoa tão bonita como você!!!!!!!....(e não me venham com esse papo de viadagem!!)

    Eu acho que o seu blog e o do Mano Véio romperam as barreiras do convencional, da mesmice, dos downloads e passaram para um nível onde predomina cada vez mais a inteligência, a ousadia, a liberdade de expressão e o crescimento individual e cultural para esses sem números de Capitães e Navegantes que por eles tem passado.....

    Eu me considero uma pessoa privilegiada por não ter nenhum blog, mas paradoxalmente fazer parte de dois....

    Isto posto........

    Porra, deixa o Lorde em paz Véio!!!! Ele é o irmão mais rico da família, ele é aquele cara que estudou fora, é a voz da elegância e da sabedoria...Nós somos os porra louca.....

    By the way.....Clapton é melhor ( e muito melhor ) que George e John.... Ginger está anos luzes na frente de Ringo....e Jack Bruce é incomparável perto de Paul...

    Mas isso não quer dizer que o Cream é melhor que os Beatles....

    Partindo desse princípios...Peart só tem uma coisa maior que seu talento e genialidade...A humildade, jamais ele irá dizer que é o melhor do mundo...O Mundo irá dizer isso pra ele...

    Alex não é melhor que Clapton...mas compôs La Villa Strangiato , que é um doutorado pra quem quer ser considerado guitarrista...

    Geddy Lee, é melhor baixista que Jack Bruce, melhor tecladista que Jack Bruce, tem a voz melhor que Jack Bruce, esteve sóbrio nas últimas quatro décadas...

    E assim como os Beatles, no conjunto da obra e dos resultados obtidos é Lógico que o Rush é melhor que o Cream...

    Viu como foi fácil explicar porque o Rush é melhor que o Cream?????

    Viu como eu tava certo quando eu disse que ambos concordavam com essa ideia????

    Clapton é maior que o Cream.....Porém eu posso aceitar a idéia que o Cream é melhor que o Triumph

    ...Pronto.........tá aberta a discussão...O Véio cutucou...cutucou....até dar no que deu....

    ABRAÇO MEU E DO SORCABINHA A TODOS OS CAPITÃES E NAVEGANTES...

    The Ancient



    ResponderExcluir
  21. Carlos, o mais rico da família??!! Estudei fora??!! Sou o mais pé-rapado e burro do grupo(rs), de lord , só tenho o nome(rs). Bem, mas te agradeço, e já estou bem armado pra combater uma fera, chamada Dead or Alive(rs).
    Tudo de bom pra vc!

    ResponderExcluir
  22. Nunca haverá combate, discussão sim, e se vc não sabe o solo da tal vocalista eram os gritos que só o Waters ouvia qdo ia visitar o Sid no hospício, isso está em todos os anais da história porra, será que só eu como vc disse RV falo isso? Será que só eu inventei essa história? Arranjador? Tudo passava pelo Roger tanto que nunca mais eles conseguiram se reinventar e só seguiram a linha delineada pelo Sid e pelo Roger. Deprê sim, chato sim, perfeccionista sim, mas com a participação de todos ele quem amarrava os fios.
    O Alan Parsons era um simples eng.º de som, quem deixou ele interferir e usou suas idéias tão geniais que tempos depois gestou o Tales from Edgar A Poe que tanto gostamos? Porra eu fico puto mesmo, estuda na europa, le 4 idiomas e até sânscrito e me dá uma dessa.
    Desculpem se parece pernóstico ou metido, mas se sei falo o que sei e vivi. Vou repetir só um detalhe de minha vida abestalhada: Recebi das mãos do operador de som a gravação original do eternal idol com todos os vocais do Ray antes de limarem e colocarem o Martin, era comum jogar fora. Tb dele recebi uma das melhores gravações do Bollin no Purple; achei para o museu do PFM duas gravações perdidas e que estão escondidas em um host faz anos, não postei a pedido deles e da produção, mas consta lá minha participação. Qto ao Floyd, conheci pessoas que conviveram com eles, mais velhos que eu lógico, mas eram ng à época. Em todas as biografias se coloca o que quer, mas os jornais da época e as revistas locais contavam o que rolava e eu recebia quase todas e toda semana Roger contava um lance do que rolava com o Sid como uma novela, foi um sucesso, prq ele queria expor as entranhas mas tudo que tocava virava ouro. Crédito a quem é de crédito, Neil Peart perdeu uma filha se perdeu e o Rush acabou, ficaram tempos sem se verem ou falar, aí o Lee foi atrás dele e encontrou-o numa estrada de moto easy rider, e sentaram horas conversando, e foi onde conseguiu trazê-lo de volta, nunca mais ele sorriu tocando, mas tocou mais do que nunca fez em toda carreira.
    E RV pqp, vc quer mesmo me f..... Raul plagiou quem depois de Elvis? Não tem como ser original depois de algumas coisas, Paulo escreve o que estánop zem budismo e no mundo, mas eu tava do lado do Raul e já contei pouco antes do Marcelo Nova aparecer, conheci, não ouvi falar, convivi e apliquei várias injeções pra diabetes enquanto a Maria fazia uma sopa de legumes e depois o levávamos pro banho, e não tinha ng do lado.
    Como sabem tanto se eu tava lá?
    Bom por hj é so pessoal, hj to com a depressão acelerada por isso disparo até pra escrever.
    E dá-lhe Sorocabinha..........
    Enjoy!!!!!!!!!!!!!
    ah se não tiver os e-mails eu tenho ok RV?

    ResponderExcluir
  23. Nem me atrevo a dar palpite, pois sei a hora de ficar quieto, ler e aprender. Confesso que desconhecia sobre tudo que li aqui. Carlos, Dead e Roderick: Muito obrigado. Não sei quem tem razão, mas concordo com todos. Quem? Eu? Tô fora desta briga, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ricardo. Eu falo do que li, do que escutei, só isso.rs.

      As duas músicas do Waters que mais gosto são, Embryo(a gravação de estúdio, de us 5 minutos de duração) e Julia Dream, ambas cantadas por Gilmour. Será que com o vocal de Waters, elas seriam tão bonitas? E os arranjos de mellotron? Foram coisas do Waters?

      Excluir
    2. Minha trilha pelo Pink Floyd começou pelo álbum que se trata nesta resenha, TDSOTM. Alguns anos mais tarde, lembro que me surpreendi quando escutei o segundo álbum, A Soucerful of Secrets, destacando a música Remember a Day. No final da década de 60 surgiam os primeiros acordes do progressivo e o psicodelismo estava crescendo junto. Não sei quem influenciou quem, entre Beatles e os primeiros álbums do Pink Floyd, The Piper At The Gate Of Dawn, de 1967. Ouvi de novo ambas que você citou, Embryo (Works, uma compilação lançada em 1983) e Julia Dream (Relics de 1971) ambas tem o estilo do que chamaria de primeira fase do Pink Floyd. Difícil escolher entre Gilmour e Waters, pois Pink Floyd é o resultado do conjunto. As somas são complicadas e repletas de controvérsias, mas o resultado foi esse que se se escuta. Vou arriscar meu pescoço, mas enxerguei o divisor de águas no álbum Atom Heart Mother, cuja música Summer '68, carinhosamente conhecida como "aquela da abertura do Jornal Nacional". Esta marcou uma época enriquecida por outras também colossais obras primas lançadas pelo Yes, Genesis, Camel, Caravan, Banco, ELP, Focus, Jethro Tull e tantos, mas tantos, que até da vontade de chorar, pois é uma lista imensa. Época em que os Beatles, que possivelmente deram partida a isso tudo, saiam de cena, mas deixando um legado e talvez a pedra fundamental de tudo que veio depois. Pensando no que se ouve hoje, só tenho uma pergunta: Aonde foi que erramos?

      Excluir
    3. Oi Ricardo. Incrível a coincidência.
      Conheci o Pink Floyd em 1973, através de uma rádio,que tocava Money, Time e Us and Them, mas, ainda não conhecia o famoso álbum.

      Em 1974, quando eu não possuia nem 10 LPs, comprei "A Saucerful of Secrets", que pensei em se tratar de um lançamento do ano, já que a prensagem brasileira, era de 1974(rs). Não gostei do álbum , nas primeiras audições, exceto de "See Saw", composta e cantada por Wright, que veio a ser minha canção predileta, de todos os tempos, mesmo o tecladista tendo roubado o refrão de uma obra de Bach(rs).
      Pensei em trocar o disco, na loja, mas ao dar mais uma escutada, passei a gostar muito do álbum, que se tornou o meu preferido da banda. Não importo se foi um disco de transição, o que vale, pra mim, é que as músicas me agradaram muito.

      O disco da vaca é meu terceiro predileto do grupo. Interessante, é que o grande Carlos, aqui do buteco(rs), diz que o Floyd jamais conseguiria gravar um "Atom Hearth Mother 2", mas a meu ver, "Meddle" é um "ATom Heart Mother 2", só que sem orquestra e com letras, na suite. Gosto um pouco mais do disco da vaca, mas o Meddle, é mais querido pelo público, pelo que pude notar.

      "Summer 68", outra composta e cantada por Wright, é minha segunda predileta do Floyd.

      Concordo com sua opinião, e gosto de todas as bandas que vc citou.

      Sobre a sua pergunta? Tudo passa, aquele ditado é certo: o que é bom dura pouco.

      Onde estão Bach, Richard Wagner, Chopin e tantos outros mestres da música clássica? Quem foi tão genial como eles?

      Tudo de bom!

      Excluir
  24. Dead, eu vi uma matéria , numa TV a cabo, há anos, creio que neste século, sobre o disco do prisma. Foi nesta matéria que aparece o Waters com a fita de Money. O mesmo Waters diz que não se lembra quem teve a idéia de colocar uma cantora no vocal de The Great Gig... Um dos integrantes do Floyd, não estou bem lembrado, mas creio que seja o Wright, disse para que ela improvisasse, que o tema da canção era a morte. Ela depois de cantar, achou que exagerou, pois gritou muito, pediu desculpas, mas os integrantes do Floyd, falaram que era isso mesmo que eles queriam- adoraram!
    Nesta mesma matéria, Waters elogia a Wright, quando ele se junta a Gilmour, na parte vocal de Us and Them. Elogia a todos dois como vocalistas, vendo semelhanças em suas vozes.

    Na iternet, li que foi Waters que sugeriu a Wright colocar vocal em The Great Gig..., e Alan Parsons indicou Clare Torry. Segundo um site, que não me lembro mais qual, Waters foi contra a indicação de Parsons, o que não acredito.

    Sobre os plágios do maluco beleza, no momento não sei citá-los, a memória falha, mas que ele plagiou um bocado, isso plagiou. Não é possível que vc não conhece a música do The Byrds, que ele plagiou, a que ele batizou de S.O.S..

    Infelizmente, é comum plágios no rock, se bem que alguns excedem, como: Richie Blackmore, Jimmy Page, Pell Mell, Raul Seixas, etc... O Pink Floyd até que não é muito de plagiar, é dos mais comportados, neste quesito(rs).

    Não duvido que seu maior sonho, Dead, é conhecer o Waters pessoalmente(se é que já não o conheceu-rs). Vai gostar, trem! rs
    E duvido haver no mundo quem goste mais dele do que vc, nem ele próprio.rs

    Quanto à comparação que fiz, me lembrei, te comparei, não com a minha ex-esposa, mas com a LL, ambos se ofendem com facilidade, são muito sensíveis e radicais. Foi só isso, Dead "Eu Amo Roger Waters e Odeio David Gilmour, Nick Mason e Richard Wright" or Alive.

    ResponderExcluir
  25. bem mas comparou e não acho justo, poderia fazer o mesmo, mas fica entre eu e vc. Comparar a algo ruim é ofender, eu acho. Vc é negro, vc é baixo, vc é careca, vc é isso ou aquilo understand?
    Qto aos detalhes outra hora te trago, hj não tô com espirito como é de conhecimento de alguns to no meio de um furacão que me toma todas as forças as vz, mas me aguarde, Ricardo, essa de documentário tb vi, eu disse sobre o que li à época e vou procurar as entrevistas que não foi ao acaso assim não, Waters viha chorando do hospício e os "amigos" nem lá iam, e ele resolveu homenagear e depois de uns tempos disse não tocar mais nesse assunto como não toca hoje. Gosto sim do Roger para caraco, prq odeio injustiças.
    Bjs a todos e tenham ótimos dias.
    Aliás Nelson Motta no Sábado Som comentou sobre, e o Tavinho Ceschi ainda na Band Fm mono fez um especial sobre o Dark, e isso era conversa corrente entre os que gostavam, estudar aquilo tudo prq PF era tudo pra gente.
    Aloha!!!!!!!!
    Enjoy!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  26. Fala Dead! Respondi para Roderick, mas vou trazer para a frente!
    Minha trilha pelo Pink Floyd começou pelo álbum que se trata nesta resenha, TDSOTM. Alguns anos mais tarde, lembro que me surpreendi quando escutei o segundo álbum, A Soucerful of Secrets, destacando a música Remember a Day. No final da década de 60 surgiam os primeiros acordes do progressivo e o psicodelismo estava crescendo junto. Não sei quem influenciou quem, entre Beatles e os primeiros álbums do Pink Floyd, The Piper At The Gate Of Dawn, de 1967. Ouvi de novo ambas que você citou, Embryo (Works, uma compilação lançada em 1983) e Julia Dream (Relics de 1971) ambas tem o estilo do que chamaria de primeira fase do Pink Floyd. Difícil escolher entre Gilmour e Waters, pois Pink Floyd é o resultado do conjunto. As somas são complicadas e repletas de controvérsias, mas o resultado foi esse que se se escuta. Vou arriscar meu pescoço, mas enxerguei o divisor de águas no álbum Atom Heart Mother, cuja música Summer '68, carinhosamente conhecida como "aquela da abertura do Jornal Nacional". Esta marcou uma época enriquecida por outras também colossais obras primas lançadas pelo Yes, Genesis, Camel, Caravan, Banco, ELP, Focus, Jethro Tull e tantos, mas tantos, que até da vontade de chorar, pois é uma lista imensa. Época em que os Beatles, que possivelmente deram partida a isso tudo, saiam de cena, mas deixando um legado e talvez a pedra fundamental de tudo que veio depois. Pensando no que se ouve hoje, só tenho uma pergunta: Aonde foi que erramos?

    ResponderExcluir
  27. Nós não erramos irmãozinho o trem andou, com ou sem Roger, Peter, Chet, Lennon, Moby, Brufford e ficaria citando mils por aqui. A história se faz de movimentos e as vezes eu mesmo fico patinando ao invés de seguir em frente. Não sou dono da verdade e nem quero ser, só conto em meu blog aquilo que vivi e sei, se era o certo não sei. Qto se perdeu na memória? Qto se confunde hoje? Vc sabia que não consulto nada pra escrever como agora nesse momento? Faço de cabeça e impulso, vc acha mesmo que não vou ser traído pela mente hora ou outra? Claro que sim. Tenho a primeira gravação do Crimsom, um bootleg italiano que dei pra Luciana, não vi aqui no pais ainda e dificílimo ver lá fora, mas eu tenho culpa? Só de contar e algumas pessoas acharem que quero me gabar. Roderick, agora sem acidez, conheci pela influência da música e dos trabalhos que fiz muita coisa mas o Roger só qdo veio pra o Brasil. O Wetton fui um dos primeiros a entrevista-lo qdo saiu de uma de suas recuperações etílicas; assisti a visita do Queen de camarote ao lado do palco por força do serviço e conversei com todos. Enfim minha história de vida se liga ao rádio e a música, fora um período em que fui militar no final da dita dura e essa vagabundagem que está no poder matava soldadinho só prq tava de verde oliva o que era obrigado e como se defender de um bando de assassinos que vinham em 10, 15 e de paus e pedras e até armados ficavam nos pontos de ônibus perto dos quartéis?
    Sabe quem mandava?
    Sabe quem incitava?
    Os mesmos que hj sorriem ao lado do papa e do diabo a 4, ricos com suas pensões por serem vítimas enquanto as vítimas mesmo conheço muitas passam necessidade até hoje e não tem comissão que os livre desse infortúnio prq tudo pra sindicalistas e nada pra militares prq pra eles todos são torturadores e etc, esquecendo-se quem eram os delegados do dops que até xerifes anticorrupção viraram, mas pros amigos tudo não?
    Bom, depois dessa divagação me desculpo com todos se saio da minha toca pra torrar o saco de quem tem outra visaõ que a minha. Só conto o que vi, lembro ou sei.
    Gratos pela paciência, Ricardo vc é o Triumvirat?
    Enjoy!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  28. Avisos e recados gerais.......

    Mano Véio....Já era....Seu Buteco é nosso e já foi invadido....Pode ficar na linha de tiro que "nóis vamo" bebendo por aqui...A hora que vc quiser editar seu livro, é só juntar tudo....porque ele já tá sendo escrito.

    Roderick...Você é sim o primo rico, o cara que estudou fora, o que tira as melhores notas...O Lorde Carismático...A enciclopédia......O toque de classe desse Buteco....

    Ricardo....Bem vindo à turma do funil....A gente bem que tava precisando de novas fontes de pensamento e de opinião....pode meter a colher sim Véio....Como diz o filósofo Mano Véio..."O Roderick sempre tem razão!!!!"

    Véio Dead....Cê é outro Cara de Pau.....depois dessa aula de história ainda tem coragem de dizer que eu manjo mais de música que tu???? Agora eu tenho certeza que cê tava me tirando!!!!!!............
    Só te perdoo porque você concorda comigo sobre o Bob Fripp, o Paulo Coelho e o Rush.....

    Sobre Pink Floyd eu gostaria apenas de acrescentar duas ponderações finais minhas...

    - Não gosto, nunca gostei e jamais vou gostar do Floyd de Barret e muito menos de Barret como cantor, compositor e mesmo como líder da banda....

    - Porém Dark Side of the Moon é algo que não se discute...foi feito para ouvir e ficar para sempre nos confins da história....Assim como Clapton está acima do próprio Cream, DSOTM está acima do próprio Floyd...

    ABRAÇO....FORÇA...SUCESSO!!!

    The Ancient

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roderick...Você é sim o primo rico, o cara que estudou fora, o que tira as melhores notas...O Lorde Carismático...A enciclopédia......O toque de classe desse Buteco....

      Nunca fui tão superestimado em toda minha vida!rs
      Primo rico?! Sou o eterno primo pobre. Inclusive, tenho um primo, que é rico, que uma vez disse para mim, quando eu era empregado do seu pai, "ponha-se no seu lugar".

      Estudei fora?! Eu joguei os estudos fora!rs. Detestava estudar, era um contumaz matador de aulas, e só tenho o ensino médio. Eu era um aluno medíocre, longe também de tirar boas notas(rs).

      Enciclopédia?! Quem sou eu... estou bem longe disso.

      Toque de classe?! Eu, tenho tanta classe, que sou frequentador mesmo de buteco,e tomo é pinga!rs

      Como já falei, gosto de todos os discos creditados ao Pink Floyd, de estúdio,com uma pequena ressalva ao "The Final Cut", que deixou um pouco a desejar. Não chega a ser um disco ruim, mas poderia ser melhor, mais trabalhado.

      Gosto mais do Pink Floyd com o David Gilmour, ao invés de Syd Barrett. Contudo, gosto muito também da curta fase Barret, e acho o "The Piper..." um disco bem mais inovador do que TDSOTM, apesar de gostar mais desse que daquele, musicalmente, o prefiro.

      A fase Barret, foi a única época que o Pink Floyd era alegre. Quase um psicodelismo puro, pq já haviam toques progressivos, espaciais, esperimentalismo. "Astronomy Domine", que eu saiba, foi a primeira música espacial que existiu. Uma canção super avançada para a época. Um casamento perfeito entre melodia e letra. Prefiro bem mais Gilmour que Barret,como guitarrista, mas, na minha humilde opinião, o solo do maluco é bem mais bonito que o solo que o bonitão deu no "Ummagumma".

      Barret foi um músico inovador , como poucos, fato reconhecido até por seus ex-companheiros do Floyd. Suas letras, quase todas non sense, são hilariantes. Recentemente, descobri o vídeo, postado em um dos meus blogs, de "Scarecrow", muito engraçado, sendo o mais anarquista da banda, um tal de Roger Waters.

      Mas, respeito sua opinião, Carlos, claro.
      E gostei do seu novo avatar. Mas o que é isso?rs

      Tudo de bom!

      Excluir
  29. Estamos entre amigos. De vez em quando, é normal que uma palavra ou outra seja mal interpretada, mas o respeito e o carinho mútuos prevalecem. Olhando de fora, há de concordar, é uma discussão entre pessoas que se gostam e isso é nítido. Você, Carlos, Gustavo, Luciana, Pirata, Aponcho e Roderick, Javanes do Valvulado, ZM, Leonardinski, Marcia (e quantos mais? tenho receio de ter esquecido de alguém, mas não foi por mal), não se conheceram hoje. Além disso, são lutadores do mesmo lado e pela mesma causa, então, vida que segue.
    Passei ileso pela fase da ditadura, pois estava na puberdade, mas testemunhei amigos ficarem órfãos, assim, de repente. Muito triste. Apesar disso ou talvez por isso, foi a fase mais criativa da música, no Brasil e no mundo.
    Acho que tem razão. Não erramos, mas as coisas mudaram. A liberdade e o fim da censura, também encerraram a fase da erudição e da música cuidadosamente elaborada. Sei lá, acho que ficou mais fácil fazer sucesso com poucas notas e poucas letras.
    Respondendo, não Dead, não sou o Triumvirat.
    Gustavo e Carlos devem aparecer por aqui mais tarde e vão falar um monte, rs. Vamos ficar por perto! Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  30. Valeu The Ancient! É difícil ficar quieto, mas essa turma tem opiniões muito bem embasadas, o que tem sido uma fonte de aprendizado enorme. Navegar pelos Blogs destas feras, é um pileque de música dos bons. O mais legal, é quando falam de álbuns que até tenho por aqui. Depois de conhecer as histórias e o ponto de vista exposto nas resenhas, escuto de uma forma diferente, com outro foco. Agradecer é pouco. Muito obrigado pelo carinho!

    ResponderExcluir
  31. Caras, dá até medo dar um palpite (hehehe). Dead, você é uma enciclopédia ambulante, por isso seu blog é um dos mais bem sucedidos no gênero... Roderick, concordo com suas considerações sobre o Pink Floyd.
    Simplesmente tenho certeza que esta é (foi) uma banda única. O TDSOTM é o melhor disco (e de maior sucesso), mas Animals, Wish You Were Here, The Wall não ficam muito atrás. A letra do Dogs é maravilhosa.. e arrisco afirmar que a música e a letra de Time são as melhores do grupo. Tenho todos os discos (acho) do PF e de seus integrantes em careeira solo. Gosto muito do Gilmour em seu primeiro disco solo, mas não se compara ao PF, aliás nenhum deles. Roger Waters (que considero um gênio, porém mais gênio que músico)fez o Pros & Cons com Eric Clapton, que foi muito bom, mas não se compara com nenhum PF (foi um excelente álbum, embora o tema fosse meio estranho)... Radio Kaos não gostei. Ron Gessin inspirou a Folk Psicodelia, mas foi só... Nada muito marcante. Rick Wright fez alguns álbuns que tenho por obrigação e escuto por respeito (são bons mas esperava mais). Enfim, seja qual for a fase, PF detonou, produzindo discos, trilhas sonoras (teve até trilha sonora para a chegada do homem a lua) e trazendo recursos (Roger Waters) e conceitos (Syd Barret) nunca antes imaginados. Os caras em grupo, merecem todo o respeito. Desafiaram, inovaram e influenciaram... (Dead pega leve que sou tímido para escrever).

    Gustavo, obrigado por promover e permitir esta diversão intelecto-musical... Este espaço é importantíssimo mpara lobos velhos como nós...
    ]

    ResponderExcluir
  32. E, em relação ao Raul... Não quis ser ofensivo. O Raul é o cara e 10.000 anos atrás é uma grande canção. Mencionei em relação ao Paulo Coelho, que pensava que havia composto aquela maravilha... Porém, não foi plágio... A letra é da década de 50 e já estava em domínio público antes do Elvis gravar.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  33. Mais avisos.....

    Meu Caro Lorde....estou falando da alma do espírito....Nossa conversa aqui não é material é espiritual....então nós vemos o que está contido no espírito!!....Isto posto....você é é sim o primo rico, o cara que estudou fora, o que tira as melhores notas...O Lorde Carismático...A enciclopédia......O toque de classe desse Buteco...

    Ricardo e Javanes.....venham beber conosco, pois eu preciso discutir música com quem sabe, conhece, manja....eu demorei quase uma vida para descobrir um cara que assim como eu acha o Bob Fripp um Chato de Galocha e que o Rush é melhor que o Cream....

    Nossa estirpe está em extinção....somos Os Últimos Moicanos, A sociedade do Anel, o Exército de Brancaleone, os Sete Samurais.....

    Que possam pelo menos os mais jovens aproveitarem este momento de lucidez e cultura que estamos pregando neste Sagrado Buteco

    Como já expliquei no Blog Véio Dead...Eis que a face do Ancião é por fim revelada!!!

    O Retrato da Lucidez, da Poesia, da Seriedade, da Sagacidade, A Vida em Abundância que é refletida nos olhos também fartos de vida...

    A Todos Capitães e Navegantes

    ABRAÇO....FORÇA...SUCESSO!!!!

    The Ancient

    ResponderExcluir
  34. Roderick, você tem razão. Os tempos mudam e mudaram de Bach, Richard Wagner, Chopin, Bethoven, para Genesis, Beatles, YES; para os quais meus avós torciam o nariz, da mesma forma que tapo os ouvidos para não ouvir muito que do que se escuta nas rádios de hoje. Será que precisavam apelar tanto? Mudar tanto? Não sei. De fato, tem muitos trabalhos de qualidade sendo produzidos, mas a mídia não permite e não ajuda no desenvolvimento da música mais elaborada. No Brasil, temos vários grupos trabalhando e produzindo algo diferente, mas com muito sacrifício. Por exemplo, o Quaterna Requièm, que lançou o álbum O Aquiteto, bem recentemente, no final de 2012. Aliás, excelente audição, mas sem divulgação, sem apoio e para poucos. Por que?
    Carlos, você é um poeta. Além disso, neste buteco do Mano Véio, você está recebendo a turma muito bem. Sou muito grato pela oportunidade que se formou aqui, para todos nós. Discutir música, discordar, concordar e, principalmente, pensar.
    Gustavo, não repare na bagunça, mas esta sua postagem rendeu tudo isso que aqui se lê. Espero que esteja tudo bem contigo e não se preocupe pois estamos por aqui. Apenas se preocupe com este avatar que nosso querido Carlos The Ancient resolveu adotar, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ricardo, tenho os dois primeiros do Quaterna Requiem, o primeiro em vinil, o segundo em cd. Só conheço esses trabalhos deles. Grande banda, mas é difícil acompanhar tudo que pinta . Há seis anos que tenho baixado música na internet,e tenho dado mais prioridade para os anos 70.

      Dá saudade daquele tempo, que os grandes Genesis, Yes, Grand Funk, Uriah Heep, gravavam discos anualmente(e ás vezes até mais de um por ano). Hoje, os grupos modernos, ficam anos sem gravar. Bem pelo menos até o começo deste século era assim. Se algo mudou, não estou sabendo. Estou bem por fora no tocante ao que acontece no rock atual.

      Quanto ao avatar do Carlos, o mistério persiste...rs

      Excluir
    2. Roderick, esse é o ponto que eu queria tocar. Existem sim, no meio de nós, grupos tentando desenvolver outro tipo de trabalho diferente do que se propaga. Minha bronca, é que não há apoio e sequer uma divulgação mais ampla. É como se a mídia nos obrigasse a gostar de uma coisa só, sem abrir espaço para mais nada e sem dar oportunidades para alternativas. Alguns exemplos que vale a pena conferir. Tive a oportunidade de conhecer estes grupos, graças à generosidade dos Blogs que fazem parte da trilha:
      Asturias (Japão)
      Cabezas de Cera (México)
      Diapasão (Brasil - Opus I)
      Esthema (EUA)
      Grovjobb (Suécia)
      Hotsonaten (Itália)
      Index (Brasil - Grupo convidado para compor o Colossus Project - Decameron Ten Days in 100 Novellas)
      Karfagen (Ucrânia)
      Mahtrak (Brasil)
      Semente (Brasil)
      Tésis Ársis (Brasil)
      True Illusion (Brasil)
      Wandula (Brasil)

      Excluir
  35. Meus caros amigos,

    Quando resolvi postar esta resenha, não podia imaginar que tão poucas linhas iriam render tantos comentários a respeito do Pink Floyd, de seu membros, passando por Elvis Presley, Raul Seixas e tantos outros que aqui foram citados.......

    Quando digo "Caros Amigos", é porque são "amigos de verdade" mesmo, pois independente da minha ausência compulsória, não abandonaram o barco, ou melhor, o buteco e ao contrário disto, estão efetivamente mais presentes neste espaço, que não é meu, mas sim de todos que aqui frequentam.....

    Vocês estão contando uma importante parte da História do Rock da forma mais objetiva e apaixonante.....

    Do fundo meu coração, Dead, Carlão, Ricardo, Roderick, Javanes e a todos os "Corujas", meu muito obrigado por estarem tornando o "buteco" um lugar cada dia melhor.......

    O mérito é todo de vocês.....


    Valeu mesmo.....


    Abraços,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  36. Nossa!!! O ondas está bombando! 50 comentários?! Galera estou sem tempo de escrever e acompanhar a "conversa de buteco" de vocês aqui, o que é uma pena. Mas passei aqui para compartilhar um texto que li no whiplash que me deixou pasmo (negativamente)! Um cara comentou os discos clássicos do Genesis dessa forma; leiam (com permissão do Gustavo para postar neste espaço. Gostei daqui por ter 50 posts!): http://whiplash.net/materias/biografias/176134-genesis.html

    Abraço a todos!

    Luciano

    ResponderExcluir
  37. Luciano,

    Não fiquei nem um pouco impressionado com o texto do Wihplash, pois ele foi feito por um cidadão "surdo", que tenta ter vocação para o "stand-up comedy sergipano"......

    Lamentável alguém perder tanto tempo para desconstruir um trabalho de uma vida, apenas porque não tem inteligência suficiente para compreender o seu conteúdo e ainda por cima assinar embaixo...

    Abraços,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  38. Luciano e Gustavo,

    Acabei de ler a matéria fecal; até teci dois humildes comentários.rs

    Costumo ler a Wiplash; até comento às vezes.

    Não é à toa que ele já foi crítico musical.

    Ano passado, descobri um blog, de um sujeito que se assina, El Comandante, que exibe um avatar do Che Guevara. A peça tem a maior ojeriza dos Beatles. Ridiculariza ao máximo todos os integrantes da banda. Espertamente, ele não permite comentário...

    Lamentável existir pessoas assim, que procuram mais destruir que construir ... radicais, tendenciosos, deselegantes...

    ResponderExcluir
  39. Esse tipo de manifestação nem merece crédito. Minha leitura é que ele quis aparecer, criar polêmica. Vai saber...
    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  40. Nem li, Genesis? Debater debato com quem entende e se meteu o pau nõ entende picas. Não por meter o pau, vc pode não gostar de Bethoven mas nunca tirar seu mérito na história da música; me lixo pros desenhos da capela sistina, mas nunca negaria a coragem De Miguel Angelo em peitar o papa e dizer: Eu pinto assim e se quiser será como eu quero, afinal vc sabe mal é rezar, eu sou o artista aqui!!!! Não era a toa que ao cruzr as ruas com da Vinci eles andavam em calçadas opostas e ele sempre cuspia pro lado do Leonardo, que retrucava. Isso significa desprezo ou pouco caso, mas dizer que cara pinta mal é completo desconhecimento da natureza humana e no caso do Genesis independente de ser minha banda preferida até a fase Gabriel e depois com o Ray Wilson, qqr idiota como eu entende a cooperação deles pra música mundial e seus trabalhos. A qualidade musical e tudo o que eles siginificam, são os Da Vinci da música, os Bethovens de nosso século e qqr idiota que queira fama basta questionar e jogar merda no ventilador. Já não gosto daquela merda do Wiplash prq perguntei aos responsáveis o que achavam do nosso trabalho e depois de muita insistência um lá disse que ele não apoiavam nada que fosse a margem da lei!!!!! Bom daí pra frente mandei eles todos tomar no rabo e pra mim não preciso deles pra nada, cabecinhas de bagre pelegos do poder pra ficarem abertos e ganharem uns trocados. Se quisesse sendo bandido mesmo teria tanto patrocinio qto quisesse no SM e nem por isso quem me apoiaria se sentiria constrangido e garanto que não seriam marcas pequenas. Pra fechar um porra de Luiz I Araujo que anos foi comentarista da folha e eu assinante uma vez recebeu um cala boca meu prq tudo que saia ele metia o pau, e desci o reio na burrice dele, pro ombundsman a época que não me lembro mas conhecia todos, e tb pros donos e ele parou de fazer suas coluninhas de terceira, ele só tomou um pau prq foi dizer que mais uma visita do Buddy Guy quem aguentava? Perguntei como ele se aguentava olhar no espelho com aquela cara de pau dele e suporttar o resto do dia? Quem eram J Lang, Kayne Wayne e outros, enfim um babaca total que pé da natureza da maioria dos críticos.
    Mas gente aquele bonequinho é uma .......ainda vou fazer uma enquete, ia postar os Sex Pistols em homenagem mas não, achei demais, tõ escolhendo a dedo.
    Ei Javanes, num sou nenhum bicho(rs) só um lobo doido, é que se falam mal de um amigo meu fico bravo, mas nem por isso vou brigar com outro amigo. O RV esquece que a maioria das músicas de sucesso dos anos 60 e 70 são oriundas das igrejas batistas dos eua e por isso o plágio mundial,a 2."Take My Hand, Precious Lord" /"You've Got a Friend" (Rev. Thomas A. Dorsey, Frank Frazier) / (Carole King) do Amazing Grace de Aretha só foi levada com outra letra por Carole King e James Taylor, e era só um louvou como Take my hand o é e outras tantas, Elvis nasceu cantando numa igreja, lógico que chuparia e nós aqui tb como o próprio Raul. São como disse de difusão pública como tantas e ate´o discurso de Martin L King virou música com os Blind Boys e depois pop com várias bandas e outra letra.
    Enjoy!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  41. Ah e pra ver como as vz o Roderick pegano pé sei lá porque, o Renato Russo copiou escrachadamente em seu album italiano o Dolcissima Maria (tem os nomes dos autores sim e só) no refrão e ng ligou, não vi os progs da vida reclamarem. Prq o Raul? Num parece a mesma pegação com o Michael Jackson? Mataram os dois de tanto torrarem eles ao invés de cuidar de suas insanidades, medos e fraquezas. Prq sempre destruímos? Mostre os plágios dele caro RV e te mostrarei qtos hinos ele compôs e ate com Lennom ele sentou e "proseou" será que era assim tão fraquinho? E foi o Lennon quem convidou, me desculpe, mas sei de quem falo e basta olhar pra discografia dele e ver no país quem tem tantos fãs clubes e continua com tanta força depois de tudo, será que se fosse uma farsa não teria rodado como o Millie Vanillie?
    Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  42. Eu vejo que a presença tardia do Luciano, porém obrigatória trouxe mais elementos para essa linha de discussão, que cada vez mais se parece uma bancada de vários doutores defendendo suas respectivas e polêmicas teses.....

    Em relação ao site Splischplesch...ele por alguns momentos me fizeram lembrar a Rolling Stones dos anos 70 e a odiosa Bizz dos anos 80 ( aquela que o Raul falou que você lia quando tinha dor de barriga)...

    Naqueles dias essas revistas e críticos afins, não se limitavam apenas a criticar um disco, eles usavam de agrecividade, ofensas, e muita maldade....curiosamente, as bandas mais atacadas eram aquelas que são consagradas até hoje pelo público

    ...Domingo estava assistindo ao documentário do Rush ( altamente recomendado - uma aula de humildade ) onde tem um trecho em que eles mostram o que os críticos escreviam sobre a banda e Geddy Lee...

    Possivelmente porque o conteúdo intelectual daqueles críticos estava muito aquém da inteligência da Banda...Certo está Gene Simmons do Kiss quando diz que sua prioridade de vida jamais foi a de ser aceito por Hippies de meia idade....Você não pode levar a sério uma crítica que consagra Elvis Costello...

    Não é Possível o Dead é minha alma gêmea..além de concordar comigo que Bob Fripp é um chato de galocha, que Paulo Coelho é um cara de pau, que o Rush é melhor que o Cream, agora descubro que assim como eu ele gosta do Genesis de Ray Wilson!!!!!!!!!!!!! Fantástico!!!!

    Em tempo.... é importante deixar registrado que acho o Renato Russo um chato de galocha, assim como o Legião Urbana um The Doors que saiu pela culatra....Mas a boa notícia é que eu gosto do Millie Vanillie...

    "Baby..don't forget my number"..Cara isso é o máximo!!!!!

    Dead....você está me devendo os Fuck Pistols!!!!!!!!!

    The Ancient

    ResponderExcluir
  43. Olha, cheguei ao limite da minha paciência! De antemão, peço desculpas ao Gustavo, e, claro, como dono do blog, ele tem todo direito de deletar o que vou dizer.

    Dead, vc , nestes quase 57 anos de vida que vivi, é uma das pessoas mais tendenciosas, radicais, INJUSTAS(fiz questão da caixa alta, pq como um dono da verdade, se dizendo justo, me acusou de injusto), que conheci.

    Evitei ao máximo entrar em conflito com vc, até pq ando cansado de perder meu tempo com gente que nem merecia minha resposta, no caso vc; ando cansado de discutir. Mas, vc me tirou do sério.

    Não vou mostrar os plágios do Raul Seixas. Em primeiro lugar, não puxo o saco de ninguém. Se vc quiser, ou outras pessoas, que pesquisem, que verão que o que eu disse tem sentido, sentido a respeito de um músico que eu gosto, mas que, plagiou também. Renato Russo, cara, outro plagiador;outro bem mais plagiador, aquele do camisa de Venus, parceiro de raul, O Marcelo Nova.

    Se eu for mostrar links, haja tempo. John Lennon plagiou Chuck Berry, em Come Together- plágio descarado.George Harrison plagiou The Byrds em Here Comes the Sun.

    Detesto Renato Russo. E o seguinte, nada a ver do músico ser chato, gay, feio, o que importa é eu gostar do som.

    Não vou deixar de gostar de Raul Seixas, e nem tudo que ele escreveu foi plágio. Assim como outros dois grandes plagiadores: Jimmy Page e Richei Blackmore. Adoro o Deep Purple e o Led.

    Mas quanto a vc Dead, só não te mandarei tomar naquele lugar, primeiro em respeito ao proprietário do blog, segundo que não sou de falar palavras chulas, como vc disse, injustamente a meu respeito, terceiro, que se vc não for viado, vc não vai tomar naquele lugar, se for, vc irá com todo prazer, então pra que?

    Tendencioso,radical, doente ao extremo, pseudo-conhecedor de música!

    Não é pelo fato de se envolver com produção de discos,que se é uma autoridade.

    Gosto musical é subjetivo. Richie Blackmore, considerado um dos melhores guitarristas do rock, pra comentar música, pra falar sobre os bons guitarristas, é um desastre total. E no futebol, muitos craques foram uma negação como técnicos e como comentaristas.

    Bem, na minha vida pessoal, antes de eu navegar pela internet, quando eu frequentava um determinado ambiente, composto , por exemplo, por umas dez pessoas, se uma delas, fosse tipo o Dead, destas pessoas,que penso ser intoleráveis, eu parava de frequentar o ambiente, mesmo gostando das outras nove. Se as outras nove me procurasse, seriam bem recebidas por mim.
    Mas, tenho auto-crítica, sou radical, não injusto, como o babaca diz que sou, uma catinga fede bem mais que nove perfumados. E detesto fedor!

    Prefiro ficar só. Fui...

    ResponderExcluir
  44. Irrrrrrahhhhh.......O Lord Perdeu a Cabeça!!!!

    Que isso Véio....O Dead é Porra Louca...Transloucado......Intransigente.... Pavio Curto...Barril de Pólvora.....mas assim como você é 100% do bem....

    Buteco que é Buteco tem bate boca e de vez em quando tem porrada.....Mas depois tudo acaba em nais uma rodada e todo mundo se abraçando.....

    A boa notícia é que felizmente achei um cara que assim como eu detesta o Renato Russo "Ave!!!!!"...

    E quanto a você Véio Dead....eu o proíbo de descer o porrete no Lorde, porque senão esse Buteco cai acabar perdendo a essência verdadeira que ele representa, e tenho certeza que o Mano Véio vai aprovar minhas palavras.....

    Como eu disse, eu sou o maior inimigo do óbvio, e o óbvio agora é o pau comer solto....Façamos diferente....Faça diferente do óbvio Véio Dead....O Lord surpreendeu......Faça o mesmo....

    O Raul já foi...Elvis Já foi...O Renato já foi....Só sobrou nóis........... Se for pra dar porrada dê nos Fuck Pistols que já passou da hora....

    All You Needs Love!!!!

    The Ancient

    ResponderExcluir
  45. Perfeito, Carlos. Discussões são normais e às vezes uma palavra ou outra pode ser mal interpretada. Todos nós temos nossos momentos de fúria. Roderick, postei uma resposta para continuarmos aquele papo. Dead, kéto! Vocês são muito queridos e não há motivo para isso. Bóra, vida que segue e isso se resolve. Gustavo logo vai aparecer para fechar o caixa, incrementar com um novo post, novos papos e é para isso que estamos aqui. Abraços a todos e cabeça fria, PELAMORDEDEUS!

    ResponderExcluir
  46. Meus camaradas... Esse é o melhor espaço que eu conheço na internet para se entreter, debater, e aprender sobre música! Vocês são uma ilha de cabeças pensantes, que querem se divertir, sempre com respeito ao outro, ao contrário do que existe por aí a fora na internet! Há poucos dias eu presenciei no facebook adultos bem grandinhos, denegrindo o Supertramp feito adolescentes, com um tom provocativo aos fãs... Eu estou cansado desse tipo de coisa, e cancelei minha participação neste grupo. Enfim, aqui o mundo é outro.

    "Pesquei" algumas coisas interessantes aqui, do que eu li até agora. Não sabia que o Yes na época do 90125 se apresentava com um "dublê" escondido para o Tony Kaye (rs)! Um "dublê" para o Geoff Downes seria uma boa! Carlos, eu achei que eu fosse o único desse planeta que achava o "Bob" Fripp um chato de galocha! Mas somos 3 então! Acho que o Dead ou o Roderik acham também (rs).

    Quanto ao DSOTM, eu prefiro me calar e somente apreciar os comentários de vocês, pois acho que não poderia acrescentar algo, já que alguns de vocês devem saber que o Floyd não é uma das minhas grandes paixões como Yes e Genesis, mas já foi! Ah... Em tempo... Lembrei de uma coisa que acho que vai divertir alguns de vocês! Vejam esse grande figura falando do Pink Floyd!

    http://www.youtube.com/watch?v=yKfjsukoHE0


    Obs: Parei a leitura nos posts do dia 21! Tenho que ler o resto quando tiver tempo.

    Sem comentários o que o figura escreveu sobre o Genesis no whiplash...

    Abraços a todos!

    Luciano

    ResponderExcluir
  47. Valeu Luciano! Muito legal este link. Já tinha visto outros programas de Adriano Falabella, mas esta, sobre o Pink Floyd, ainda não. Muito oportuno, bela dica.
    Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  48. Meus camaradas... Vamos pedir uma rodada de Budweiser que tal?! E acabar com as brigas! É a primeira vez que ocorre um confronto aqui no blog. Acho que é porque a conversa estava muito rápida, talvêz. Bom, não sei o que houve, mas espero que os amigos se desculpem.

    Muitas coisas interessantes foram ditas aqui, e aprendi bastante! Go On galera! Roderick, não pule do barco! Fique camarada! Dead, fique também!

    Abraços a todos!

    Luciano

    ResponderExcluir
  49. O maior problema do RV é se achar, ele nao pode ser contestado e onde a gente se encontra ele d´ao showzinho dele,aliás antes dele frequentar aqui eu já estava. Agora lá vem ele de novo. Tô acostumado com essa turma da net que ou o Dead ou eu, deixando o dono do blog de saia justa. Infelizmente tratamento pra ele não tem e como já disse so sabe ser gentl qdo precisa de algo e precisou muito de mim em muitas manhãs de domingo que talvez soli´tario como sempre achava que eu não tinha mais o que fazer do que ajudá-lo e em meio a uma ocupação ou outra como o que ele me pedia chegava a ser infantil pra resolver eu fazia com o maior prazer, mas a ingratidão é uma coisa que a pessoa dá porque tem, e isso não se tira.
    Se vc quiser deixar de frequentar aqui por minha causa quero que se foda e nã sou educado com gente como vc, que tem um relacionamento pífio e por onde passa deixa um ratro disso, olha só mais de 60 comentários e quem vem jogar merda no ventilador? o tal do lord, realmente vc tem razão é que o Anc é muito gentil, vc é do tipo de ficar discutindo música classica em padaria com o atendente, aliás vc a uns tempos atra´s chorava nos seus blogs que iria parar por ser pobre e estar duro e tal, porque não saiu por cima? Me esquece cara não vim aqui por sua causa, e nem vc é a causa da minha existência, se eu conheço ou não é problema meu e se vc mal terminou os estudos é prq é preguiçoso ou burro e deveria realmente se limitar a debater o que sabe, tem discos que vc diz ter em vinyl que nem foram lançados, histórias que nem pode comprovar, eu posso, se comporte, tenha um pouco de educação ou respeite os outros se não tiver. Mas entrar no blog do Gustavo meu amigo, onde converso com meus amigos, pra dizer que minha presença fede? Mandasse um email pra mim e despejasse seu fel diretamente e não sem nenhuma educação na casa dos outros, vc deveria fazer parte de uns blogs que conheço onde saõ como vc, pseudo entendidos e cópias de alguém, que diferença do Roderick do ótimo blog "A Casa de Roderick"; e os seus blogs que vc primeiro lamentava e chorava não ter acessos nem comentários e ia fechar arrumou umas 3 ou 4 amigas que tiveram dó e continuam agora invisiveis como sempre foram, pelo menos nisso se tivesse cabedal poderia comparaar, mas não dá né. Se vc se sente mal, suma como disse e nunca fez, senão aprenda a ter educação na casa dos outros, aliás na sua quase nunca escrevi nada prq não tinha motivos, mas qdo escreveu no meu sempre respondi a altura, e agora (Ancient e cia) mostrou sua verdadeira face, fiz de propósito pra verem como é o tal lorde, ele é engraçadinho não é? Contrariem-no pra ver sua face.
    Entrem nos ditos blogs dele e vejam como é sua personalidade que apesar do avatar é clara de se observar.
    Ah me poupe das suas frustrações, entendo mesmo, conheçi e conheço, toquei sim e só não toco hoje prq não quero, tive participações na história da música que vc só em sonho aplaude e vou me esconder por falsa modéstia? Nunca, música, jungles, gravações, estúdios, ra´dio, essa sempre foi minha área.
    Me desculpe se o que vc faz "lorde" é por passatempo, faço por atividade mesmo.
    Ricardo e Luciano, Gustavo e Anc, quem me conhece sabe em como sou, e se para o res´ponsável ou pra os participantes for o melhor, vou curtir minha toca como faço desde 2008, e se fecharem abro outra, senão, não vai ser um zé ng que me manda embora a casa dos outros como uma autoridade que só os déspotas, vai meu filho vai continuar só que é seu destino mesmo.
    Enjoy!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  50. Nem li tudo. Vc que é tão safado, e eu até que esperava que me jogasse na cara a "ajuda" que me deu, pq vc, é um recalcado. Sou educado até demais! Me ajudou pq quis! E te agradeci por isso. Jamais explorei de alguém. Jamais pedi esmola, cara! Jamais!!!!!!!!

    Vc sim onde passa arruma confusão. Vou falar mesmo: o proprio Gustavo te chamou de trouxa, pq até com ele, vc criou caso.

    Criou caso á toa com o dagon, e com outros. Pretensioso, acha que é justo,mas está longe disso!

    Ah,que vítima das circunstâncias vc é: abandonado pela mulher, os filhos não te dão apoio, e muito mais.

    Não acho que a humanidade é podre, mas uns são bem podres e vc é um deles, Dead.

    Vc sim é que é sem educação, demagogo, e ainda acha que falar te amo e mandar beijos para mulheres e até para homens, é ser amigo.

    Ah, lembrei quando vc me mandou um e-mail, que foi endereçado a outros também, cheguei até a rir: a sua vítima disse algo assim: "pô, criar caso comigo por causa de um anti-virus, e ainda colocou minha filha no meio..." rá rá rá.

    este é o dead, um morto que fede, um babaca, sensível como uma bichona, que se diz ter 1,90, um capitão marvel, que salvou o virtuoso raul seixas...

    VC É UMA MERDA, NÃO VALE NADA COMO SER HUMANO. DIGO ISSO COM TODA CONVICCÃO, PQ CONHECI E AINDA CONHEÇO GENTE BOA NO MUNDO, E SEI JOGAR O QUE NÃO PRESTA FORA!

    E se o mundo é feito de justos, de sabichões, de gente "educada", como vc, prefiro ser o oposto disso.

    Gosto mesmo de ficar só e como gosto!!! E vc, é do tipo que mesmo acompanhado, está sempre só. Mas é uma vítima das circunstâncias. rá rá rá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roderic,

      Por favor, me retire de suas confusões......

      Eu chamei o Dead de "trouxa", sim, porque eu fiz uma pegadinha com ele, e não por ter sido ofendido por algo que ele tenha dito.....

      QUE ISTO FIQUE MUITO CLARO A TODOS!!!!

      Excluir
    2. Roderick,

      Eu fui citado por você e não por ele......

      Não vou mais me pronunciar a respeito deste triste episódio, pois o pouco tempo que tenho disponível não é para isso.....

      Excluir
  51. Agora li tudo. Só mesmo uma pessoa totalmente leviana e desprovida de caráter poderia dizer isso de mim.

    Esnobe, gosta de ofender os outros. Se acha um intelectual, mas tem o português pior que o meu. rs

    MAU CARÁTER!

    ResponderExcluir
  52. O que minha vida particular tem a ver com sua raiva? Vc paga minhas contas, preciso de vc pra algo?
    Qto ao Gustavo, olha vc como uma serpente jogando um contra o outro, onde ele me tratou assim? Atingi no alvo né? Olhem só o lorde, olha Anc, confidenciar problemas particulares pensando lidar com uma pessoa séria e honesta, abandonado ou não é problema meu, criei dois filhos e uma neta e vc? Fiquei 29 anos no primeiro casamento estou a 2 no segundo, e o que importa aqui sobre música isso? Nada a não ser pra agredir, atacar, ferir, tentar machucar que é da índole de gente que gosta mesmo de pinga. Os que amo, amo sim e se não os conheço procuro ser gentil e se enviei pra vc um bj é da minha natureza, e veja a sua, continua a desrespeitar o ambiente pra aparecer e ser a vítima, não ia sumir?
    Ai meu saco, devo dar azar com essa gente, não salvei o Raul, ajudei como muitos amigos e não amigos, como vc mesmo confirma e sua gratidão se restringe aos obrigados e depois ferro , prq a ingratidão não deixa ver se não fosse eu vc tava ferrado.
    Cara me esquece, viva sua bela vida em paz e me deixa, chega de querer aparecer, escreve lá no seu blog e deixa os visitantes opinarem.
    Deixa o blog do Gustavo em paz, para de destruir tudo a sua volta, até de suicidio vc falou no seu blog pra ficarem com dó de vc, que nao ia comer mais esse ano por falta de grana, mas quem leu?
    Chega, vc já deu seu showzinho, mostrou sua índole, siga em frente e seja feliz, ah e mando bj sim e só quem não se garante acha que isso é coisa de viado, gente da sua estirpe por ex.

    ResponderExcluir
  53. Vc sabia que o amigo que discutimos sobre antivirus e houveum mal entendido com a filha dele continua meu amigo e colabora pra caramba comigo?
    Não né, ou melhor mal sabe ler senaõ veria quem é e naõ falaria besteira. Ah agora é o vernáculo? piada mesmo, chega né já que vc não para e quer vitrine (coisa de viado) eu paro e vaos esperar outro post do Gustavo pra comentar.
    Mau caráter sou eu ou quem usa mulher e filhos pra agredir alguém? O que te importa isso? e o que importa pra os outros? o Poucosiso sabe da minha vida, Celso Loos, OGS, e tantos outros amigos, mas vc? que vida tem?
    O dagon pisou feio nabola, mas esse é seu time, fique com eles, não venha contaminar esse pessoal, ou enganá-los.
    Enjoy!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  54. Vc que começou tudo, me acusando de coisas que naõ fiz, bem ao estilo de uma pessoa mau caráter! Foi vc que começou!

    Eu nem lembrava de sua existência, cara, vc que começou. Qualquer um que ler os comentários, verá.

    Quem dá show é vc. Sempre fui discreto, tanto na vida pessoal como no mundo virtual.

    Vc tem que ser ferrado mesmo e como!!!!

    Vc que deveria me esquecer, ok?

    ResponderExcluir
  55. Bom, como sou justo e, acreditem, não gosto de encrenca, mas pego pesado mesmo com pessoas tipo essa coisa aí... agradeço por terem me tratado bem , serem imparciais(coisa que a coisa aí não é), de aparentemente gostarem das minhas humildes opiniões, do respeito que sempre me trataram, e me retiro, reiterando que qualquer ambiente que tem uma coisa tão fedorenta e ególatra como o Dead, me afasto.

    Me desculpem, não gosto de "shows" assim,quem gosta é ela, a coisa, e o show, que achei bem constrangedor participar, já terminou.

    Mas o Dead, ainda vai aprontar com tantos e tantos...

    ResponderExcluir
  56. Amigos,

    Vamos manter a calma......

    Acredito que aqui não seja o fórum apropriado para sanar este tipo de diferença....... exitem outros caminhos......

    Confesso que não estou entendendo o que está acontecendo, pois nunca vi tantos comentários em uma única resenha, que a fiz apenas porque gostei de um livro que ainda não consegui terminar de ler por motivos óbvios...... senão estaria mais presente aqui.....

    Aproveito mais uma vez para agradecer a confiança que estão depositando, não em mim, mas neste espaço virtual, que em em meu conceito é para podermos discutir sobre música, o que é algo sempre muito gratificante e instigante.....

    Como eu não estou conseguindo acompanhar a velocidade dos acontecimentos, eu não vou fazer nenhum julgamento deste "MMA ou UFC", que acabou por acontecer aqui no "buteco", mas independente de qualquer coisa, gostaria muito de continuar a tendo a presença de todos nas resenhas futuras......

    Até a próxima resenha..... se Deus quiser.....

    Abraços,

    Gustavo,

    ResponderExcluir
  57. Cara, este seu post e comments já são históricos... Não os apague pois creio e espero, que Dead e Roderick vão rir (apesar de terem pegado pesado). Se vc ler bem os textos, tem muita mágoa, mas tem amor também (sem viadagem)... Relacionamentos são assim, e creio que todos já lavamos roupa suja. Indiscutivelmente, ambos têm blogs impressionantes e contribuíram muito para (me atrevo dizer) minha geração. Tenho um blog e estes caras foram minha inspiração. Não conheço vcs, mas participei da briga... O Dead escreve duro mesmo, e creio foi mal interpretado por Roderick,que puxou outros assuntos e deu peso na discussão. enfim, amo vcs e beijos para os dois. E sou muito macho!
    e vai Anônimo, porque ainda espero conhecer vcs.
    Gustavo, um grande abraço. Seu blog é DUKRLHO e agora virou o buteco preferido da moçada... Poste alguma coisa logo, pois quero comentar mais!!!!

    ResponderExcluir
  58. Fala Gustavo! Fala Anônimo! (por ora, rs)
    Sua leitura foi perfeita. Foi mesmo uma discussão temperada, mas entre amigos que se prezam. Hoje ambos devem estar chateados, mas logo isso passa, tenho certeza. Dead e Roderick são muito queridos e respeitados. Achei legal sua colocação sobre a contribuição dos Blogs desta turma do funil, como carinhosamente diz o Ancient. Ondas da Net de Gustavo e todos os demais Blogs parceiros, são propagadores de informação e são a oportunidade de conhecimento para quem chegou na vida após a década de 70. Há muita coisa de qualidade sendo produzida hoje. Não fossem os Blogs, seria mais difícil descobrir. Até incluí uma lista num dos comentários anteriores e vale a pena conferir.
    Gustavo, mais uma vez, muito obrigado e parabéns!

    ResponderExcluir
  59. como se diz por aqui, Vixe! A coisa desandou e, como espectador passivo, a briga é das antigas. Dead, sou seu admirador há muito tempo e espero que continue a escrever do jeito que escreve. Gosto de ver a forma como defende seus pontos de vista, sua paixão... Roderick, a forma como discutiu PF foi legal demais... Relendo os comments, não achei um estopim, mas ambos pegaram pesado demais e se expuseram na Net. O que não é legal. Fico chateado de ter terminado assim uma discussão tão rica. Paz e Amor.

    Gustavo, sugiro que delete os comment mais pesados, pois expoem demais os autores. Apesar do buteco ser nosso, as caras das outras mesas podem ter ouvido tudo.
    Abs e beijos (e também sou macho).

    ResponderExcluir
  60. Mais uma coisa (para chegar a 80 comments)... Meu, confiram a reportagem da revista Galileu (Música Livre). Só para estimulá-los, veja a frase do Cuca - Bixiga 70... "Vejo a música inaugurando um novo modelo. Ela foi a primeira arte a se digitalizar. Agora é a primeira a se assentar a partir de relações fragmentadas e individualizadas com o público". A respeito da liberdade das gravadoras e músic alivre na internet... Meu próximo post será sobre isto. Um grande abraço e fiquem com os deuses.
    Javanês (Valvulado)

    ResponderExcluir
  61. Vozes sensatas são sempre bemvindas prq procurei um só estopim e não achei pra tanto ou seja como o Javanes com muita propriedade disse já são mágoas antigas.
    Só que ao perceber em outros blogs que o ambiente era assim, enviei emails aos amigos da época e sai simplesmente. Agora ofensas pessoais é aquilo, vc bate vc leva é do ser humano, mas peço um favor, nada de deletar, essa é a verdade de nós todos, não somos santos e por tráz de nossos avatares cada um tem uma história e uma personalidade. Quero mais meu querido Javanes que se vc continuar a achar algo que vale no que posto ou escrevo que saia com quem lida e não que seja uma feira de garotinhas de beverly hills.
    Esse é o mundo real, essas são as naturezas reais expostas nuas e cruas e isso tb servirá pr nós e pr outros que virão depois. Qto a dizerem com toda educação que hoje com cabeça fria repito "nada que escrevo escrevo de ímpeto ou sopetão" não perdi a cabeça, não retiro uma só letra (apesar do meu teclado estar uma merda e acontecer erros homéricos num tenho saco de corrigir toda hora) e tudo que disse reitero e reafirmo prq de todos os do primeiro blog que frequentei considerado o maior do pais a época, sobraram poucos bem poucos como eu havia dito e lá que tinha acessos mil, nem com os seguidores das rádios eles conseguem fazer o que eu fazia numa postagem; ou seja disse que cairiam de podres e assim foi no blog da Luciana, assim foi em outros lugares prq caráter não se esconde atrás de avatar. Agradeço a preocupação mas não houve amor nenhum, não houve motivo e sim muito ódio e frustração sem motivos prq sempre divulguei poucos blogs, escolho os que quero divulgar e seguir e pouco importa se me dá ou não audiência. Ou gosto ou não gosto, tem bogs excelentes mas nem conheço o cara ou caras e eles tb nem se esforçam por isso me lixo, e mesmo não concordando com muito do que se escrevia sempre deixei no meu blog'roll s dois do RV, e qdo perguntei prq ele não divulgava os amigos disse que não era do costume dele fazer, bem deletei os dele e pronto. Simples não?
    Então quero deixar bem claro aos amigos e quem mais vier, não há nenhuma relação de ódio de minha parte, mas não preciso lidar com gente que não quero e não vou, e tb não vou deixar de frequentar o blog de um amigo por causa que alguém não gosta de mim, fora do meu pouco escrevo em outros e até me cobro muito por isso; o OGS é um que admiro demais mas pra deixar uma linha mando um email e repito, é um dos melhores blogs que conheço hoje. O Valvulado é um lugar que me sinto em casa tamanha a boa vontade e a educação com que sou tratado por todos, posts muito bem colocados e bem feitos, mas quem diz que escrevo? Parece que me pega numa hora difícil e aqui como os posts permanecem mais tempo dá tempo de tudo até de brigar.......

    ResponderExcluir
  62. .....Adoro uma boa briga e não arredo não, se nego pensa que gritar ou expor minhas feridas me faz recuar o gosto de sangue me faz é atacar mais ainda, só que com inteligência sempre, o que nem todos acompanham que são agredidos.
    Ao Gustavo meu sincero louvor, por sua posição franca e honesta, se fosse diferente não estaria aqui, o conheço desde que abriu seu blog e desde então o acompanho e sempre nos demos bem, e isso só muda se ele quiser; aos que deram suas opiniões me desculpem alguma coisa mas aqui não tem moleque e nem criança pra ter que tirar da sala, somos todos adultos e assim é a vida pública e na privada como alguns a tratam e espero agora poder seguir em frente até o próximo obstáculo que sempre aparece mas que naõ seja o mesmo prq já teve seus 15 minutos de fama.
    Aos elogios que recebi agradeço de coração, prq enquanto era bombardeado por fel de apenas um, vários conhecendo já meu temperamento foram francos e ate me mandaram "fika kieto" rs, e achei o máximo mesmo liberdade que só os amigos possuem comigo e só os amigos a dão pra mim e pra fechar, sempre que encerro um email que é particular, mando um bj pra pessoa, acho bonito e singelo qdo falam sobre ósculo e não essa putaria que existe por aí travestida de cultura, e por isso continuarei mandando bjs e abraços e meus amigos de carne e osso sabem disso prq os beijo como irmãos fazem, e ensinei meus filhos desde pequeno e até a última vez que estive com meu filho de 30 anos ele sempre ao me encontrar me beijava, qual o problema? Só existe na cabeça de alguns que rejeitavam a gentileza, mas pérola aos porcos é assim mesmo e se fosse viado era problema meu, o que não sou apesar de ter convivido 03 anos com o Clodovil antes dele entrar pra RedeTv e ajudá-lo na produção de tudo aquilo que virou o programa e que depois desgringolouprq os chupins de sempre tomaram conta e o levaram pro lado errado e deu no que deu (não foi um avc ou ataque cardiaco isso eu tenho certeza,ele falava demais calaram ele). Pena.
    A todos bjs
    Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  63. Essa sessão não está encerrada!!!!!!!!!!!!

    Eu pedi para que ela não tomasse a proporção que tomou, mas já que seguiu adiante....Creio que na condição que me foi dada pelo Mano Véio de Mestre Cervejeiro vou postar exatamente o que penso dessa que se tornou a mais importante linha de discussão deste Blog...

    Não apenas por causa da riqueza cultural, mas porque ela entrou também na esfera moral...e se pregamos aqui cultura, maturidade eu não posso ir contra meus princípios....

    E concordo plenamente com a posição de que esta linha de discussão jamais deverá ser deletada....E Parabéns Mano Véio por não impor censura nos comentários, pois feridas abertas precisam seguir o curso natural da vida....ou seja...cicatrizadas....por isso devem ser expostas...Mas esse não é meu pronunciamento final...

    Por Favor Mano Véio, não poste nada antes de externar meu pensamento........!!!!!!!!!!!

    A TODOS QUE AQUI MARCARAM PRESENÇA TÃO IMPORTANTE, TÃO RICA, E QUE CONTRIBUÍRAM PARA ESSA IMPORTANTÍSSIMA MARCA DE MAIS DE 80 COMENTÁRIOS SAIBAM A SEGUINTE VERDADE...ATÉ A FAMÍLIA REAL TEM PROBLEMAS....

    DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO..

    ABRAÇO....FORÇA...SUCESSO!!!!!!!

    Carlos " The Ancient "

    ResponderExcluir
  64. Anc,esperava uma posição sua, mas me perdoe se não o obedeci, não o faria sabendo o que rola nos bastidores há anos. Aqui pode e deve se tornar um lugar de lazer e prazer mas pra todos e não só pra um clubinho como o tal blog que disse participei, só os amigos do rei podiam opinar.
    Todas as familias tem problemas e nem todos se resolvem assim é a vida e assim será, grato por pelo menos ter dado o ar da graça aqui; faltava vc tb.
    Enjoy!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  65. Amigos,

    Acredito que possamos definitivamente encerrar esta sessão com todos em "PAZ", pois a fila anda e muita coisa boa ainda esta por vir, para nosso passatempo e divertimento........

    A todos que aqui estiveram, sem exceção, meu "muito obrigado" por terem produzido aqui dentro do blog, esta marca histórica de comentários, onde não resta outra opção, senão conferir a vocês todos o mérito deste feito....

    Vocês construíram esta marca, com muito suor,lágrimas, gozações, risos, copos quebrados e tudo mais, mas em fim, tudo acabou bem, com Carlão, nosso Mestre Cervejeiro, servindo mais uma rodada de carinho como saideira, para assim, a vida poder seguir adiante.....

    Um abraço a todos e até a próxima resenha, se Deus quiser....

    Gustavo

    ResponderExcluir
  66. Eu tenho uma teoria sobre os anos 70....

    Porque eles representaram tanto???? Porque marcaram tantas pessoas, e porque hoje em dia essa geração perdeu completamente o interesse por coisas diferentes e que fogem do óbvio.....

    Sim, porque hoje o mundo gira em torno de tudo o que é obvio...As artes, a forma de pensar, de agir, de se expressar......O que mais existe nos dias de hoje são os Profetas do Óbvio

    E quando óbvio se torna parte integrante de nossas vidas e de nossas ações, é porque ela perdeu o encanto, e nós a capacidade de surpreender as pessoas...

    E minha teoria sobre os anos 70 está fundamentada na canção Lucky Man do Emerson, Lake and Palmer...

    Lucky Man foi a primeira música de trabalho do grupo, coincidentemente lançada em 1970....

    Se analisarmos esta música, ela facilmente será classificada como uma é uma canção folk bobinha, sustentada pelas cordas de Greg Lake..

    Uma canção que poderia ter sido gravada por Joan Baez, Bob Dylan ou quem quer que seja, e que passaria batida como a maioria das canções folks...Ou seja bonita mas comum....

    Porém tem um detalhe em Lucky Man, que é a síntese de tudo o que viria acontecer naquela década..........um repente...um sinal....um “sei lá o que”...

    Mas a verdade é que quando pensamos que a música está acabando, Keith Emerson tem um chilique, um desbunde....Ele entra com um solo inacreditável, imprevisível com aquela sua “central telefônica”...

    O solo final de Lucky Man, vai na contra mão de tudo o que já havia sido feito em termos de música folk....Um delírio...A hora que você pensa que está acabando ele começa com novos acordes para o derradeiro e surpreendente final da música.....

    Essa é a síntese dos anos 70, ninguém fazia arte preso no óbvio, a cada música que você ouvia, você era surpreendido por um arranjo inusitado, uma capa inusitada, eu poderia listar 100 trabalhos que rompiam todos os limites daquilo que imaginávamos que terminaria no óbvio...

    A canção Lucky Man é o retrato fiel do que estou dizendo....Quando todos imaginavam que terminaria no óbvio, Keith surpreendeu , fazendo o inesperado....todas as cordas de Greg Lake foram engolidas pela atuação surpreendente de Keith .

    É isso que falta hoje em dia...Nós sermos surpreendidos por ações que fogem do óbvio, as pessoas precisam buscar inspiração na arte dos anos 70 e traduzir o que ouvimos em ação...Aqueles caras podiam ter todos os defeitos e frescuras do mundo....Mas jamais fizeram o óbvio.....

    Eu sou inimigo do óbvio, eu odeio o óbvio, porque o óbvio não surpreende não encanta, já sabemos como vai acabar, é batido........O Óbvio é sinônimo do “Eu já sabia”

    Por isso é que eu amo a canção Lucky Man...

    Porque na hora H, em que eu achava que tudo já estava caminhando pro “Eu já sabia” Keith Emerson me surpreendeu fazendo algo completamente diferente do óbvio....Se fosse Joan Baez acabaria dentro do “Eu já sabia”...Mas Keith rompeu todas as barreiras com seu desbunde e me encantou!!!!!!!!!!!...Eu tive que engolir o “Eu já sabia”

    Que saudades daquele tempo.....Eu particularmente tento me policiar todos os dias para nunca acabar no “Eu já sabia”

    Mano Véio....Se quiser, agora pode botar um post novo.

    ABRAÇO.....FORÇA.....SUCESSO!!!!!

    The "Ancient"

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails