6 de dez de 2012

V. A. - "The Psychedelic Journey" - 2012

Hoje o que está em jogo não é uma banda ou uma música, mas sim, um conceito musical surgido nos anos  sessenta e que abriu as portas para os diversos caminhos que o rock em geral passou a seguir a partir da década de setenta, ou seja, eu estou me referindo ao movimento psicodélico. 

Afinal, que movimento foi esse??, bem, pesquisando o tema na internet, descobri algumas coisas bem interessantes, como por exemplo o que significa o termo, “psicodelia”, que é a junção de duas palavras gregas e o seu significado é ”a manifestação da mente”

Com esta descoberta, a minha mente começou a se manifestar e ligar alguns pontos do passado desta história, onde as drogas como o “LSD” e a “Mescalina” foram muito utilizadas pelos jovens e principalmente por artistas da época e por consequência de seu uso, sofriam fortes alucinações e viagens mentais. 

No início dos anos sessenta, surge nos EUA, o movimento “Hippie” que pregava a liberdade de expressão, rebelando-se contra os valores sociais e políticos em uma revolução cultural que foi buscar no oriente uma nova ordem social e que mudou o modo de vida não só na América, mas em praticamente todo o planeta. 

A música foi um elemento fundamental nesta transformação, pois ela é agregadora e atraia multidões em torno dela, portanto a música com seus elementos tradicionais básicos como, “verso-refrão-verso”, passaram a sofrer mudanças com a introdução de uma nova ordem escalar, instrumentos musicais orientais, experimentações sonoras diversas, bem como novas formas vocais, foram inseridas no contexto musical, produzindo sensações similares às “viagens lisérgicas”, via ópio, haxixe, LSD e etc... 

Os grandes nomes rock psicodélico que pude detectar pesquisando, foram o “Greatfull Dead”, “Jefferson Airplane”, “Ash Ra Tempel”, “Jimmy Hendrix”, “The Doors” e o “Iron Butterfly”, que por conseguinte acabaram por influenciar grandes nomes do rock como, os Beatles e os Rolling Stones, que ao final da década de sessenta e o início dos anos setenta, passaram a incorporar os elementos psicodélicos às suas criações. 

Inicialmente, bandas como Pink Floyd, ELP, Yes, Jethro Tull, Genesis e algumas outras, formadas no final dos anos sessenta, renderam-se a esta vertente musical, produzindo uma sonoridade experimental ao extremo associada a letras surrealistas, para então chegar ao rock progressivo, fundindo a música clássica com o rock e tendo como objeto de criação, temas de ficção científica ou epopeias fantasiosas, que exigiam dos músicos uma técnica e pericia instrumental impecável. 

O que me motivou a tentar entender este tema, foi o álbum triplo, “The Psychedelic Journey”, muito bem produzido e didático, pois como está divido em três fazes bem distintas, ajuda a entender este complicado movimento cultural que com os seus “Hippies”, o ” Flower Power” e o “Black Power”, mudaram diversos conceitos artísticos e culturais em todo o mundo. 

O primeiro CD, “Trippin’ Across To USA”, trás nomes como, “The Red Krayola”, “Greatfull Dead”, “Jefferson Airplane”, “Orpheus” e vários outros nomes, que pelo o que entendi, representam a origem do movimento nascido nos EUA. 

“No segundo CD, “Psychedelic Pop and Flower Power Anthems”, mostra a evolução do movimento e trás alguns nomes mais populares como o “The Nice”; “The Yarbirds”, "Fleetwood Mac", ”Quicksilver Messenger Service” e o “Donavan”, bem como diversos outros nomes que não são do meu conhecimento e que são representativos para o movimento. 

Finalizando, o terceiro CD, “Space Travellers and Mind Explorers”, chega mais próximo às bandas de rock progressivo e do Krautrock, pois carrega alguns nomes de peso como o “Tangerine Dream”, “Gong”, “Guru Guru”, “Nektar” e o “Hawkwind” que primeiro sofreram as influências psicodélicas para depois então, seguir seu destino. 

“The Psychedelic Journey” é um convite a adentrar ao mundo psicodélico da música, pois faz uma varredura muito interessante em sua essência, trazendo a tona, bandas obscuras, que confesso que muitas delas não eram do meu conhecimento e que agora me fizeram entender um pouco mais o trabalho do Pink Floyd , que talvez tenha sido uma das bandas do rock progressivo mais influenciado pelo movimento psicodélico e por toda a loucura que cercou os inesquecíveis anos setenta, portanto amigos, vale uma escutada e algumas reflexões sobre esta compilação.

ALTAMENTE RECOMENDADO!!!!









DEPOIMENTOS:


Dead or Alive - 7 de dezembro de 2012 08:07

"A psicodelia vem ligada a lisergia da descoberta dos ácidos para fins exclusivos; ou seja usar pra ficar doido mesmo e não fins medicinais, mas quem queria curar algo?

Até hoje tenho amigos internados que mal sabem os nomes e se comportam como retardados mentais pois queimaram seus neuronios com as várias siglas sendo a mais conhecida o lsd. 

As imagens psicodélicas viriam de visões que as pessoas tinham qdo em viagem ou muito loucas, e as cores e todo o resto tb, o que sempre é muito bem aproveitado pelas empresas que lucram com isso, ou vcs acham mesmo que os hippies cultivavam seus cogumelos e municiavam o mundo com o tal ácido?

O movimento Flower of power foi muito mais abrangente do que se imagina e se analisado friamente nossos mutantes foram um dos maiores pregadores disso tudo e o Arnaldo um resultado. 

Basta olhar que quem viajou nunca mais voltou o mesmo, mas foi cultuado como o santo graal e acabou como a descida ao inferno de dante,só que ele saiu e a grande maioria até hoje ainda não. 

Muitos ainda se acham nos anos 60 e pregam a contra revolução, a oposição ao capiltalismo e a comida macrobiótica, cada um com sua bandeira prq o que importava era protestar mas no fundo muito louco, como Hendrix and CO. 

Sei lá só alguns devaneios de quem não usou mesmo prq via o efeito devastador nos amigos mais velhos e não fosse isso garanto ter se perdido nos loucos anos 60 atrás da cornucópia ou dos unicórinos."

Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!





Carlos "The Ancient" - 8 de dezembro de 2012 10:20


Prezados Capitães e Navegantes

Mais odioso que os excessos cometidos no final dos anos 60 por conta do ácido, ervas e orgias regados ao som do Psicodelismo, foi o conservadorismo que predominava no mundo e principalmente nos EUA....

Jerry Lee Lewis expulso do Reino Unida, os Beatles pedindo desculpas, Os Fucking Stones na cadeia, Ed Sullivan mandando Jim Morrison mudar a letra de Light My Fire... o racismo Norte Americano contra tudo que não era Branco Anglo Saxão e Protestante........

Pra derrubar aquela parede, somente Pete Towshend e Keith Moon destroçando guitarras, baterias e 500 mil neguinhos pelados trepando e fumando maconha em Woodstock.........O problema maior, e que por conta dessa revolução cultural , muitos abusos foram cometidos e muitos ficaram na estrada........Morrison, Joplin, Brian Jones, Hendrix, Moon......

Mortes estúpidas e desnecessárias.........Aqui no Brasil perdemos Os Mutantes e o gênio chamado Arnaldo Baptista.........

A mistura lisérgica do Psicodelismo veio como muito bem dito pelo Mano Véio a ser o embrião do Rock Progressivo, mas por conta dos excessos creio que perdemos a guerra........Tínhamos tudo para mudar o mundo, tudo para fazer melhor......Mas como também foi muito bem colocado pelo Véio Dead...muitos daquela geração derreteram seus neurônios no caldo ácido e se perderam na fumaça dos Iacangas da vida....

Os sobreviventes se transformaram em Consultores da Qualidade, Publicitários, Psicólogos...........Alguma coisa deu errada meus amados.....em algum momento alguma coisa deu errada.....Tanto que em 76 os Malditos Sex Pistols tomaram o poder a força, foderam com tudo e nós ficamos passivos vendo “o tudo” ser destruído....todos estavam bêbados e chapados demais para reagir.

Foi como a invasão dos Mouros e Visigodos na Roma antiga.........A destruição foi tamanha, que pior que o movimento punk, foi a tentativa de domesticá-lo....O Resultado foi as ombreiras e o gel que predominaram nos anos 80....

O Mano Véio acha que sou meio pessimista,,,,,,Ele tá certo..........Eu ouvi muito Yes na adolescência, mas escutei muito Black Sabbath e Alice Cooper..........
No final de Children of The Grave Ozzy faz um alerta..............o que era alerta virou profecia.....e hoje é realidade....

Obrigado por este post Mano Véio..........ele vai muito além da esfera musical.......Não teria muito sentido escrever sobre White Rabbit....Mesmo porque esses caras escreveram alguns anos mais tarde uma baboseira chamada Sara....Não houve evolução.....mas implosão!!!!

Ouvir as músicas desse seu importante post, fará com que todos façam uma profunda reflexão de como as coisas poderiam ter sido melhores se estes babacas não tivessem deixado o ácido fritarem seus miolos e depois entregado de bandeja nas mãos de Malcow Maclaren.....


ABRAÇO......FORÇA.....SUCESSO!!!!!!!!!

“The Ancient”



Anônimo - 10 de dezembro de 2012 20:57

Carlão, brilhante post!

Senti falta só do: "...Maldito Sex Pistons!"

Abraços.

Luciano


Carlos "The Ancient" - 11 de dezembro de 2012 16:50

Obrigado por suas palavras Maninho!!!!!! Devemos aproveitar esse importantíssimo espaço que o Mano Véio nos proporciona para que esta nova geração reveja seus conceitos e valores culturais........

E Malditos sejam os Sex Pisltols!!!!!!!!!

"The Ancient"ResponderExcluir



Anônimo - 28 de dezembro de 2012 15:55

Meus amigos, esse assunto das origens do rock progressivo é mesmo apaixonante. Sem dúvida, a raiz do gênero parece mesmo ter sido o rock psicodélico (acid rock), como comentou o Gustavo. Quando escutei pela primeira vez o disco dos Beatles Sgt Peppers lonely Heart Clubs Band, em especial a última música, a day in the life, percebi que estava diante do embrião do rock progressivo. Era um disco que todos sabemos o quanto foi revolucionário, e que pela primeira vez na discografia dos Beatles, trazia algo curioso alí naquela última música, assim como o antecessor dos Beatles - revolver, trazia algo diferente na última música, a tomorrow never knows, que tanto impulsionou o acid rock. Não nos esqueçamos que alguns embriões de bandas de rock progressivo eram bandas de rock psicodélico. Mas sem dúvida o rock progressivo que buscava o experimentalismo, a fusão de estilos, a aproximação da música clássica ao rock por exemplo, compartilhava a mesma vontade de expandir o rock pelas bandas psicodélicas.

Infelizmente o progressivo clássico, digamos assim, foi fugaz como sabemos, por conta do surgimento dos malditos vagabundos ciadores do punk rock, e pelos malditos sex pistons! Não é Carlos?

Acho que uma das bandas mais atingidas, pelo bombardeio punk foi o Gentle Giant, que foi obrigado a gravar algumas músicas punks (por incrível que pareça) terríveis no disco Giant For A Day, e Missing Piece, numa luta pela sobrevivência. Eu fico imaginando a tristeza que deveria passar pela cabeça daqueles jovens músicos na época, do Gentle Giant, Yes, Genesis, Triumvirat, etc, pela pressão que começaram a sofrer das gravadoras para compor músicas se aproximando mais do mainstream pop, pela queda da venda de seus discos, baixa venda de ingressos nos shows, um problema enfim sem solução para ser resolvido, a não ser "dançar" conforme a música, coisa que poucos conseguiram fazer, e muitos se recusaram a fazer.

Abraços a todos os navegantes do buteco nas ondas da net! Feliz ano novo a todos! E muita música boa no coração sempre!

Luciano

6 comentários:

  1. A psicodelia vem ligada a lisergia da descoberta dos ácidos para fins exclusivos; ou seja usar pra ficar doido mesmo e não fins medicinais, mas quem queria curar algo?
    Até hoje tenho amigos internados que mal sabem os nomes e se comportam como retardados mentais pois queimaram seus neuronios com as várias siglas sendo a mais conhecida o lsd. As imagens psicodélicas viriam de visões que as pessoas tinham qdo em viagem ou muito loucas, e as cores e todo o resto tb, o que sempre é muito bem aproveitado pelas empresas que lucram com isso, ou vcs acham mesmo que os hippies cultivavam seus cogumelos e municiavam mundo com o tal ácido?
    O movimento Flower of power foi muito mais abrangente do que se imagina e se analisado friamente nossos mutantes foram um dos maiores pregadores disso tudo e o Arnaldo um resultado. Basta olhar que quem viajou nunca mais voltou o mesmo, mas foi cultuado como o santo graal e acabou como a descida ao inferno de dante,só que ele saiu e a grande maioria até hoje ainda não. Muitos ainda se acham nos anos 60 e pregam a contra revolução, a oposição ao capiltalismo e a comida macrobiótica, cada um com sua bandeira prq o que importava era protestar mas no fundo muito louco, como Hendrix and CO. Sei lá só alguns devaneios de quem não usou mesmo prq via o efeito devastador nos amigos mais velhos e não fosse isso garanto ter se perdido nos loucos anos 60 atrás da cornucópia ou dos unicórinos.
    Enjoy!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Prezados Capitães e Navegantes

    Mais odioso que os excessos cometidos no final dos anos 60 por conta do ácido, ervas e orgias regados ao som do Psicodelismo, foi o conservadorismo que predominava no mundo e principalmente nos EUA....

    Jerry Lee Lewis expulso do Reino Unida, os Beatles pedindo desculpas, Os Fucking Stones na cadeia, Ed Sullivan mandando Jim Morrison mudar a letra de Light My Fire... o racismo Norte Americano contra tudo que não era Branco Anglo Saxão e Protestante........

    Pra derrubar aquela parede, somente Pete Towshend e Keith Moon destroçando guitarras, baterias e 500 mil neguinhos pelados trepando e fumando maconha em Woodstock.........O problema maior, e que por conta dessa revolução cultural , muitos abusos foram cometidos e muitos ficaram na estrada........Morrison, Joplin, Brian Jones, Hendrix, Moon......

    Mortes estúpidas e desnecessárias.........Aqui no Brasil perdemos Os Mutantes e o gênio chamado Arnaldo Baptista.........

    A mistura lisérgica do Psicodelismo veio como muito bem dito pelo Mano Véio a ser o embrião do Rock Progressivo, mas por conta dos excessos creio que perdemos a guerra........Tínhamos tudo para mudar o mundo, tudo para fazer melhor......Mas como também foi muito bem colocado pelo Véio Dead...muitos daquela geração derreteram seus neurônios no caldo ácido e se perderam na fumaça dos Iacangas da vida....

    Os sobreviventes se transformaram em Consultores da Qualidade, Publicitários, Psicólogos...........Alguma coisa deu errada meus amados.....em algum momento alguma coisa deu errada.....Tanto que em 76 os Malditos Sex Pistols tomaram o poder a força, foderam com tudo e nós ficamos passivos vendo “o tudo” ser destruído....todos estavam bêbados e chapados demais para reagir.

    Foi como a invasão dos Mouros e Visigodos na Roma antiga.........A destruição foi tamanha, que pior que o movimento punk, foi a tentativa de domesticá-lo....O Resultado foi as ombreiras e o gel que predominaram nos anos 80....

    O Mano Véio acha que sou meio pessimista,,,,,,Ele tá certo..........Eu ouvi muito Yes na adolescência, mas escutei muito Black Sabbath e Alice Cooper..........
    No final de Children of The Grave Ozzy faz um alerta..............o que era alerta virou profecia.....e hoje é realidade....

    Obrigado por este post Mano Véio..........ele vai muito além da esfera musical.......Não teria muito sentido escrever sobre White Rabbit....Mesmo porque esses caras escreveram alguns anos mais tarde uma baboseira chamada Sara....Não houve evolução.....mas implosão!!!!

    Ouvir as músicas desse seu importante post, fará com que todos façam uma profunda reflexão de como as coisas poderiam ter sido melhores se estes babacas não tivessem deixado o ácido fritarem seus miolos e depois entregado de bandeja nas mãos de Malcow Maclaren.....


    ABRAÇO......FORÇA.....SUCESSO!!!!!!!!!

    “The Ancient”

    ResponderExcluir
  3. Carlão, brilhante post!

    Senti falta só do: "...Maldito Sex Pistons!"

    Abraços.

    Luciano

    ResponderExcluir
  4. Obrigado por suas palavras Maninho!!!!!! Devemos aproveitar esse importantíssimo espaço que o Mano Véio nos proporciona para que esta nova geração reveja seus conceitos e valores culturais........

    E Malditos sejam os Sex Pisltols!!!!!!!!!

    "The Ancient"

    ResponderExcluir
  5. Meus amigos, esse assunto das origens do rock progressivo é mesmo apaixonante. Sem dúvida, a raiz do gênero parece mesmo ter sido o rock psicodélico (acid rock), como comentou o Gustavo. Quando escutei pela primeira vez o disco dos Beatles Sgt Peppers lonely Heart Clubs Band, em especial a última música, a day in the life, percebi que estava diante do embrião do rock progressivo. Era um disco que todos sabemos o quanto foi revolucionário, e que pela primeira vez na discografia dos Beatles, trazia algo curioso alí naquela última música, assim como o antecessor dos Beatles - revolver, trazia algo diferente na última música, a tomorrow never knows, que tanto impulsionou o acid rock. Não nos esqueçamos que alguns embriões de bandas de rock progressivo eram bandas de rock psicodélico. Mas sem dúvida o rock progressivo que buscava o experimentalismo, a fusão de estilos, a aproximação da música clássica ao rock por exemplo, compartilhava a mesma vontade de expandir o rock pelas bandas psicodélicas.

    Infelizmente o progressivo clássico, digamos assim, foi fugaz como sabemos, por conta do surgimento dos malditos vagabundos ciadores do punk rock, e pelos malditos sex pistons! Não é Carlos?

    Acho que uma das bandas mais atingidas, pelo bombardeio punk foi o Gentle Giant, que foi obrigado a gravar algumas músicas punks (por incrível que pareça) terríveis no disco Giant For A Day, e Missing Piece, numa luta pela sobrevivência. Eu fico imaginando a tristeza que deveria passar pela cabeça daqueles jovens músicos na época, do Gentle Giant, Yes, Genesis, Triumvirat, etc, pela pressão que começaram a sofrer das gravadoras para compor músicas se aproximando mais do mainstream pop, pela queda da venda de seus discos, baixa venda de ingressos nos shows, um problema enfim sem solução para ser resolvido, a não ser "dançar" conforme a música, coisa que poucos conseguiram fazer, e muitos se recusaram a fazer.

    Abraços a todos os navegantes do buteco nas ondas da net! Feliz ano novo a todos! E muita música boa no coração sempre!

    Luciano

    ResponderExcluir
  6. Link quebrado. Uma pena. Estou louco atrás de baixar esse álbum. Será que dá pra postar novamente?

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails