22 de ago de 2012

EMERSON LAKE & PALMER - Brain, Salad, Surgery - 1973/2008

Há muito tempo atrás, e bota tempo nisso, eu fiquei frente a frente com o álbum, Brain Salad Surgery, encantado com a capa, que para mim estava contando alguma história, mesmo sem eu ter a menor ideia do que seria o seu conteúdo, mas o fato é que havia alguma mensagem subliminar naquela arte gráfica, que anunciava algo de espetacular, fora do comum e eu na minha ingenuidade musical dos meus quinze ou dezesseis anos, totalmente hipnotizado pela imagem, adquiri o vinil (LP) e nunca mais eu fui a mesma pessoa. 

Levando-se em conta que aquela época meu contato com o rock progressivo mal estava começando, pois eu lembro que eu encontrei uma fita K7, com algumas músicas do Genesis e do Yes e comparando com às músicas que habitualmente se escutava na minha casa, tudo soava muito estranho e quando o ELP entrou pela primeira vez em minha vida, mais estranho tudo ficou. 

A música, “Jerusalem” que abre o álbum, simplesmente linda, mas que num primeiro momento parece ser um tanto religiosa,  para em seguida ser literalmente varrida do meu cérebro, por “Toccata”, que é uma epopéia de Moog’s e Hammonds duelando, dada a sua intensidade e velocidade, muito bem acompanhada de uma bateria insana que por sua vez, era perseguida bem de perto por um baixo não menos insano. 

“Still... You Turn Me On” é o ponto de equilíbrio do álbum e sob todos os aspectos, talvez uma das mais bonitas e intrigantes músicas que fizeram, pois perto do que habitualmente faziam, era de uma simplicidade “Franciscana” e “Benny The Bouncer” que apesar de situar-se um tanto fora do contexto deste álbum, não chega a ser uma música ruim, para então chegarmos ao ápice do álbum, com “Karn Evil 9”, uma mega suíte dividida em três partes. 

É exatamente neste ponto que a minha viagem rumo ao rock progressivo, com direito a apenas a passagem de ida, começa e praticamente quarenta anos depois eu ainda sou atraído por essa música, que sabiamente profetizou ao mundo em sua letra, “Welcome Back my Friends to the Show That Never Ends........”, e eis que aqui estou, curtindo até hoje este álbum e a tudo de bom que o ELP e o universo do rock progressivo, magicamente souberam construir, pois "o show nunca tem fim" e assim como eu, acredito que muitos outros se sintam nesta situação. 

Emerson Lake & Palmer
Logicamente tudo isto é fruto da dedicação e da doação do talento e da inteligência de três jovens músicos, que cronologicamente até 1973 já havia lançado cinco álbuns (contando com este) de grande sucesso de crítica e público e eu comecei logo por este, que serviu de pretexto para a criação de um álbum triplo (em vinil), gravado ao vivo, chamado, “Welcome Back my Friends to the Show That Never Ends”, para mim, um dos melhores álbuns da história do rock. 

“Karn Evil 9” impressiona pela sua diversidade musical e por sua generosidade em permitir ao “Power trio” extravasar todo o vigor musical contido em suas almas, transformando essa sinergia em uma música hipnótica e magnética ao mesmo tempo, pois é difícil não ficar atento ao seu forte e variado enredo. 

A rigor, não haveria a menor necessidade de se fazer uma postagem para este álbum, por razões óbvias, mas como um raro momento de “insight”, não deve ser desperdiçado, principalmente por nós, que somos jovens há muito tempo e com os neurônios desgastados pelo  uso contínuo, então, para não cair no esquecimento eu senti necessidade de escrever alguma coisa.

Chamar a atenção para um trabalho como este, é antes de tudo, uma obrigação de quem teve o privilégio de viver uma era musical de ouro, inigualável,  então,  só resta recomendar este álbum que não pode faltar na coleção de quem gosta de música de verdade e que neste caso vem acrescido de várias faixas bônus em comemoração aos seus trinta e cinco anos de criação.

ALTAMENTE RECOMENDADO!!!! 

Musicians:
Keith Emerson / keyboards
Greg Lake / vocals, bass, electric & acoustic guitar
Carl Palmer / drums, percussion

Tracklist:
Disc 1:
01. Jerusalem
02. Toccata (An Adaptation Of Ginastera's 1st Piano Concerto, 4th Movement)
03. Still... You Turn Me On
04. Benny The Bouncer
05. Karn Evil 9: 1st Impression - Part 1
06. Karn Evil 9: 1st Impression - Part 2
07. Karn Evil 9: 2nd Impression
08. Karn Evil 9: 3rd Impression

Disc 2:
01. When The Apple Blossoms Bloom In The Windmills Of Your Mind I'll Be Your Valentine Time
02. Brain Salad Surgery
03. Karn Evil 9: 3rd Impression (Original Backing Track)
04. Jerusalem
05. Still ... You Turn Me On
06. Toccatta (First Mix)
07. Karn Evil 9 1st Impression #1 (35th Anniversary Version)
08. Karn Evil 9 1st Impression #2 (35th Anniversary Version)
09. Karn Evil 9 2nd Impression (35th Anniversary Version)
10. Karn Evil 9 3rd Impression (35th Anniversary Version)
11. Excerpts From Brain Salad Surgery (NME Flexidisc)
12. Hidden Track


LINK REMOVIDO PELOS FDP's DA DMCA


"Karn Evil 9"

"Toccata"

2 comentários:

  1. É o disco que mais gosto do ELP. O primeiro que adquiri, em 1976(ou 1977). Infelizmente, devido a minha eterna pobreza, meu vinil, que ainda está em ótimo estado de conservação, é nacional, capa simples, sem encarte. A última parte de "Karna Evil 9" é a faixa que mais gosto do trio.

    Não me fale em neurônios desgastados...rs

    Tivemos mesmo o privilégio de curtir essa época musical de ouro... pena que os neurônios, tanto os nossos, cidadãos comuns, como o dos geniais músicos, também se desgastam, e nada mais será como antes...

    Sempre achei a capa do álbum , meio sinistra.

    Tudo de bom, Gustavo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse disco é antológico, uma referência para o rock progressivo e uma, imortalizado nos anais do rock e uma coroação para a banda....

      E como você bem disse, para nós que somos cidadãos comuns, um prêmio ......

      Realmente a capa é bem sinistra......

      Abraços,

      Gustavo

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails