29 de dez de 2011

GENESIS - 'Live In Chicago" - 1978

!!!! UM FELIZ 2012 A TODOS !!!!


Muito bem, chegamos a mais um final de ano e esta será a última postagem que farei e para tanto, mais uma vez pude contar com a prestimosa colaboração que os amigos do blog tem feito, neste caso, o fornecedor de sta pérola foi o amigo, “Luciano” (estamos devendo mais uma a ele).

Vamos até o ano de 1978, com o Genesis, mesmo que já um tanto desfigurado de sua melhor formação, mas sem dúvidas, em uma excelente apresentação acontecida em Chigago, USA. 

Este bootleg, “Genesis Live in Chicago”, ainda carrega boas lembranças do que realmente foi e representou o trabalho da banda para o rock progressivo e em nossas vidas, pois mesmo não contando com as presenças de Peter Gabriel e Steve Hackett, que fazem falta em qualquer situação, o show foi bem sustentado, por Chester Thompson que é um grande baterista e que por duas vezes tive o privilégio de vê-lo tocar com Genesis no Brasil e nesta apresentação como era de se esperar, cumpriu seu papel de forma excepcional. 

Daryl Stuermer que é totalmente desprovido de carisma e empatia com  o público, tocou o suficiente para preencher a falta que a figura carismática e emblemática de Steve Hackett faz em um show como este, mas justiça seja feita, Daryl mandou muito bem. 

Phil Collins nos vocais nesta época, ainda estava com sua voz preservada, o que não chegava a incomodar muito, mas deixava a desejar em um quesito, pois simplesmente botava de lado a teatralidade que as músicas mais antigas solicitavam de Peter Gabriel que é um mestre na arte de cantar e representar. 

Mas por outro lado, Tony Banks nunca esteve tão solto, performando solos que caracteristicamente não faria, uma vez que, como sempre foi o maestro da banda, agregando os demais elementos musicais, sua postura sempre foi mais centrada e menos exibicionista, portanto, foi uma gratíssima surpresa escutá-lo atuando desta forma. 

Tirando estas pequenas observações, o bootleg é muito bom e esta com um elenco de músicas bem eclético, fazendo um pequeno apanhado do que o Genesis tinha feito de mais expressivo até então. 

Obviamente, o foco do show, foram os álbuns, “A Trick of the Tail”, “Wind and Wuthering” e “...And Then There Were Three”, o que seria de se esperar, uma vez que, quem estava no comando da banda era Phil Collins e ele por razões obvias, foi aos poucos eliminando os vestígios da fase de ouro que o Genesis teve no passado.

Eu só não perdôo, por não ter incluído neste show “Supper’s Ready”, para mim a melhor música que banda produziu, mas além desta, outros clássicos foram lembrados, como, “Dancing With The Moonlit Knight”, “The Cinema Show” e “I Know What I Like”

Este show aconteceu em novembro de 1978 e provavelmente foi um dos últimos shows, antes de entrarem para uma fase mais pop, que foi alavancada com o álbum “Duke”, gravado em 1980, enterrando definitivamente a fase progressiva do Genesis

Encerrando o ano e esta resenha, só resta dizer que, este álbum vale o download e muitas audições, pois afinal de contas, o Genesis faz parte de um seleto grupo de bandas de rock progressivo e independente dos problemas internos que acabaram culminando com a saída de membros históricos e fundamentais que elevaram a banda aos mais altos patamares do rock, continua nos encantando até hoje.

ALTAMENTE RECOMENDADO!!!!

Genesis:
ChesterThompson;
Daryl Stuermer;
Mike Rutherforth;
Phil Collins
Tony Banks


Tracks:
CD1
01 Eleventh Earl of Mar 8'45 
02In the Cage 7'51
03 Burning Rope 7'38
04 Dancing With the Moonlit Knight 5'07
05 Ripples 9'53
05 Deep In The Motherlode 5'55
05 One for the Vine 10'41
08 Squonk 7'04 

CD2
01 Say It's Alright Joe 6'45
02 The Lady Lies 6'06
03 The Cinema Show (inc. In That Quiet Earth) 11'26
04 Afterglow 4'34
05 Follow You Follow Me 3'54
06 Dance on a Volcano 4'18
07 Los Endos 6'16
08 I Know What I Like 9'15
09 Phil Collins interviewed by John Platt 7'54



"Burning Rope"

"Cinema show / Afterglow"

7 comentários:

  1. Bela resenha Gustavo! Gostaria de fazer algumas observações a cerca do album e da banda, com a idéia de torcar algumas impressões. Primeiro, quero reforçar o que você falou - é um álbum para ser escutado várias vezes em qualquer circunstância. Um detalhe que acho interessante, que o Gustavo talvez tenha se esquecido ou não quis focar, é que o album foi gravado de uma transmissão de FM (incluindo uma entrevista com o Phil no final), e os bootlegs gravados dessa forma tem uma qualidade sonora muito boa! Quanto à maneira do Phil de cantar ainda com a voz prezervada existe um fato curioso. Eu noto que nos shows da banda entre o começo de 1976 à essa época (final de 1978) o Phil cantava de forma mais natural e suave, com um timbre bem parecido com o do Peter Gabriel, mas apartir de 1980 ele passou a interpretar as músicas antigas com uma voz que alternava entre timbres suaves e timbres roucos distorcidos. Parecia que ele estava tentando criar um estilo próprio para sair da sombra do Peter. Outro fato realmente triste que o Gustavo tem razão, foi a não inclusão de "Suppers Ready". A partir dessa tour os caras limaram ela do repertório, e passariam apresentá-la apenas em pequenos trechos nos anos seguintes. O quarto fato que gostaria de comentar, que o Gustavo focou, é sobre o rumo musical da banda em 1980 e a turnê. Eu baixei um bootleg (Soundbourd) do Genesis ao vivo de 6 e 7 de maio no London Lynceun Ballroom (cidade de mesmo nome), que é excelente com poucas ressalvas! Desse show foram aproveitados a música (praticamente inalterada em estúdio) "One For The Vine" que saiu no album "Three Sides Live". A qualidade do Bootleg é um primor por ser da mesa de som, e o repertório continua quase que idêntico a esse gravado em Chicago em 78 com a inclusão de algumas músicas do Duke, que eram dispensáveis mas já outras não, como "Dukes Travels/ Dukes End". Apesar de ser um show da turnê do album Duke, um disco bem mais Pop que o anterior, com poucos momentos Progressivos, pela qualidade de gravação e pelo repertório é um bootleg que vale muito a pena baixá-lo! Existe o DVD desse show não oficial e acho que se encontra no youtube todas as músicas dele divididas. Desculpem minhas chatisses de fã.
    Um feliz ano novo a você Gustavo e a todos, com muita paz, saúde e boa música e uma boa virada de ano! Parabens pelo ótimo trabalho no Blog!
    Luciano

    ResponderExcluir
  2. Desculpem os erros de Português (rs).

    Luciano

    ResponderExcluir
  3. Phil Collins é um chato de galocha, como baterista ( comparado com os de sua época tanto no rock progressivo como no rock pesado ) foi o de menos talento - meia boca -, sempre sonhou com o show busines, usou o Genesis como trampolim para suas aspirações Pop que vieram à tona de forma indecente e descarada na década de 80, A inveja que ele sentia de Peter Gabriel corroeu o Genesis e acabou com a banda de forma prematura...Isto posto fico muito à vontade em dizer que a interpretação que Phill Collins deu à Supper's Ready no álbum Seconds Out deu à música a grandiosidade e glamour que estava faltando, na minha humilde opinião...Uma Obra Prima!!!!!

    Feliz Ano Novo ao Roderick, ao Luciano, ao Leonardinsky, a você Mano Véio que transformou esse espaço em um grande fórum de discussão sobre os caminhos da música, e a todos os amantes da música de verdade!!!

    ABRAÇO...FORÇA...E MUITO SUCESSO NESTE ANO DE 2012....

    Carlos "The Ancient"

    ResponderExcluir
  4. Caros amigos internautas,

    Estou com uma dica aqui para vocês, só não sei se já comentei sobre isso antes. Existe um blog inteiramente dedicado aos Bootlegs do Yes, chamado Yesshows. O endereço é esse: http://yesshows.blogspot.com/search/label/1970-1979

    Tem uma infinidade de Bootlegs de todas as épocas, e vários são de gravações em Soundboard!!! Ou de FM!! Tem pouco tempo que interessei por essas preciosidades, mas já baixei alguns muito bons! Inclusive um Bootleg que dizem ser o mais famoso da banda - um show em Wembley de 28/10/78. Nesse site disseram que não se conhece gravações em Soundboard da Going For The One tour, portanto é raridade essas gravações!

    Aliás, estava já querendo deixar uma dica para o Gustavo. Acho que seria interessante citar no texto do Bootleg a forma da gravação do mesmo, e que tal uma pequena cotação do mesmo? Eu particularmente tenho mais preferência para essas gravações de FM e de mesa de som, e só baixo gravação de audiência quando leio elogios da mesma.

    Desculpe a minha encheção pessoal, apenas é uma dica, e se não gostou da idéia Gustavo, desculpe. :)

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. A todos os AMIGOS,

    Um 2012 com muita luz, paz, sucesso, muita saúde e logicamente, um ano repleto de novidades musicais do "passado" que ainda estão guardadas em algum lugar............

    Aproveito também para agradecer a participação de todos vocês aqui no blog, pois ela é vital para a continuidade deste espaço que não é meu, mas sim de todos nós.......

    Um forte abraço,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  6. Gustavo se for possível um novo link...obrigadão!Megaupload não está dando mais.
    Abraço de Portugal,
    Rochacrimson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rochacrimson,

      O link já está recuperado na resenha.

      Abraços,

      Gustavo

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails