13 de nov de 2011

YES - “Songs Fom T’Songas – Yes 35th Anniversary Concert” - 2004

De vez quando a TV nos surpreende com alguma coisa que realmente valha a pena perder algum tempo e pelo incrível que possa parecer, ontem foi com o Yes e em um momento muito especial, pois foi apresentado pelo Multishow HD um dos shows de comemoração dos 35 anos de existência da banda, gravado em 2004. 

A bem da verdade, esta comemoração acabou virando uma “Tour” com vários shows, um dos quais que apresento agora, “Songs Fom T’songas – Yes 35th Anniversary Concert” motivado pelo que vi na TV, principalmente pela execução da música, “You and I”, em uma das mais versões mais emocionantes que já vi e escutei. 

Talvez em um momento como este, por algum tempo, as diferenças pessoais e comerciais sejam colocadas de lado, permitindo que aflore um sentimento que amplifique ainda mais uma das qualidades que a banda ao longo de todos estes anos sempre demonstrou, sua vocação ao encantamento, uma espécie de hipnose, deixando seus fãs rigorosamente em transe.


Não é de se estranhar que isso aconteça, basta ver o cenário produzido, simplesmente lindo, viajante e é lógico, tem a mão de Roger Dean, o Mago do design e, associado a isto, têm a legendária e emblemática abertura dos shows com a música “Firebird Suite”, que é o sinal verde para o início de uma epopéia musical que nunca se sabe o que vai acontecer e a onde vai terminar e a rigor quando começa, não queremos que termine nunca.


O Yes é isso aí, pura emoção, entra e sai de gente, brigas, confusões, tribunais e tudo mais que um fenômeno musical possa ter, mas o que importa é o resultado final, principalmente quando estão no palco, frente a frente com seu público, cada qual com seu instrumento, seja ele físico ou pessoal, com cem por cento do talento doado para quem ali está ou simplesmente para quem escuta.


No palco não tem conversa, o negócio é fazer a música da melhor maneira possível e o detalhe, é que não tem escapatória para ninguém, não importa a idade, se acompanha a banda há muito tempo ou não, basta gostar de música, obviamente de qualidade, não pode ser aquela coisa de músicas de uns três acordes e uma letrinha de bosta, ai não rola, com Yes, têm que ter algum eruditismo na mente para poder entender a sua música. 

Pois bem, esta embromação toda é só para convencê-los que vale pena perder um tempinho para escutar este show ou assisti-lo na integra em DVD, pois ele é histórico, é comemorativo, tem mais de duas horas de apresentação com uma atmosfera fantástica e uma astral muito alto, com todos os músicos muito a vontade executando os grandes hits que banda havia produzido até então, ou seja, é imperdível. 

RECOMENDADÍSSIMO!!!!!

Musicians:
Jon Anderson / vocals
Chris Squire / bass
Steve Howe / guitars
Rick Wakeman / keyboards
Alan White / drums

Tracks:
Disc 1 (65:17)

01. Intro/Firebird suite (1:56)
02. Going for the one (5:20)
03. Sweet dreams (6:34)
04. Your move/I've seen all good people (6:37)
05. Mind drive Part 1 and 2 (6:56)
06. South side of the sky (9:56)
07. Turn of the century (7:50)
08. My eyes/Mind drive part 3 (6:51)
09. Yours is no disgrace (12:17)

Disc 2 (85:14)
01. The meeting room/The meeting (3:24)
02. Long distance runaround (3:28)
03. Wonderous stories (4:05)
04. Time is time (2:32)
05. Rounabout (5:45)
06. Show me (3:56)
07. Owner of a lonely heart (4:30)
08. Second initial (5:00)
09. Rhythm of love (5:13)
10. And you and I (11:08)
11. Ritual (19:01)
12. Every little thing (4:53)
13. Starship trooper (12:19)


"Firebird Suit"

"Going for the one"

"Sweet Dreams"

Multishow HD -"You and I" - pt01

Multishow HD -"You and I" - pt02

12 comentários:

  1. Caramba! Passou Yes na TV!!! Este show é realmente espetacular, do começo ao fim. O clima de camaradagem entre eles é ótimo. Talez, o melhor show do Yes que já assisti.

    ResponderExcluir
  2. Pois é,

    Dave,

    Vez por outra, estas surpresas acontecem.....

    Abraços,


    Gustavo

    ResponderExcluir
  3. ....alguém por acaso viu um MONSTRO chamado Rick Wakeman sentado de lado na banqueta do piano, rindo para Steve Howe enquanto solava Long Distance...Se eu vivesse mais 50 anos jamais conseguiria executar aquele solo, mas ele fazia isso como se estivesse escovando os dentes....

    Carlos "The Ancient"

    ResponderExcluir
  4. Eu tinha lido na internet que o multshow iria apresentar esse show na íntegra do Yes. Mas perdi a chance de assistir, uma pena. Eu estou querendo comprar esse DVD desde quando ele foi lançado. O DVD sinfonic live do YES também é maravilhoso, e o House Of Blues tem uma versão animal de Yours Is No Disgrace, é outro muito bom. --Luciano

    ResponderExcluir
  5. Carlos,

    Este é um dos shows do Yes em que banda mais esteve a vontade diante da platéia.....

    Descontração total...... merecidamente.....

    Abraços,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  6. Luciano,

    Provavelmente este show vai ser reprisado no próximo sábado....

    Bicho, é muito difícil chegar a uma conclusão de qual show é o melhor....

    Cada um tem sua particularidade, pois o Yes está sempre em constante evolução.....

    Abraços,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  7. Prezado Mano mais véio do que nunca, permita-me botar uma pequena colher nesta sua última colocação...

    Estive estes dias refletindo sobre os grandes marcos do yes a partir da década de 80.

    Três grandes marcos definitivos, indiscutíveis e acima de tudo representativos.

    - As apresentações de ABWH: desde as saídas de Wakeman e Anderson em 79, havia entre os fãs do Yes uma expectativa/ansiedade muito grande em relação de quando esses caras voltariam a se apresentar novamente na banda, pois ninguém aguentava mais o pastel tecnopop promovido pelo Yes de Trevor Rabin e muito menos o Pop bobinho do Asia..De repente aparece nas lojas um álbum com Jon Anderson, Steve Howe, Rick Wakeman..e de quebra Bill Bruford..que desde Close to the Edge não dava as caras, e que para muitos - inclusive eu - é o baterista definitivo do Yes ( o cara só tocou nos três albuns antológicos e acima do bem e do mal do Yes).

    Keys To Ascesion: Faltava Ele....Chris Squire!!! Faltava a locomotiva Alan White...E lá estava desde 1973 a chamada formação clássica..Quem ama e segue o Yes teve que esperar quase vinte anos para ver essa formação tocar tudo o que de melhor a banda já havia produzido entre os anos que me recuso a comentar 71 à 77, mais Onward. Nestas apresentações não havia o vigor, a fúria, a paixão de Yessongs, mas a arte, a plástica, o brilhantismo dos anos de estrada e experiência adquiridos desde aquelas distantes apresentações de 72 e 73. America para mim é a performance definitiva.

    Podem dizer o que quiser..é Possível exister uma banda chamada ABWH sem Chirs Squire, Mas não existe yes sem Chris Squire...Se colocarem quatro cabeças de bagre mais Chris Squire, você pode chamar a banda de Yes...Pode ser um Yes ruim,,,mas pode chamar de Yes. Keys to Ascesion é o Verdadeiro Yes no palco.

    E por fim, mas não menos importante..Yes Symphonic: é simplesmente aterradora a apresentação da banda com o acompanhamento da Festival European Orchestra, os quatro cavaleiros do apocalípse juntos com uma surpreendente orquestra formada por jovens...Parem e pensem no que significaria para o mundo se a juventude de hoje fosse como aqueles jovens que acompanharam a banda naquela apresentação..Com certeza o mundo e o nosso futuro seriam muito muito..mas muito melhor!!!! Na execução de Ritual, tem um cara na platéia que não se conteve, e simplesmente se levantou e começou a dançar pelo tapete...Eu queria ser aquele cara!!!! A parte da música onde é executado os solos de tambores eu me desmancho em lágrimas, porque é uma das coisas mais belas - senão a mais que já presenciei no mundo do rock - destaque definitivo e surpreendente para o também jovem tecladista Tom Brislin...Esse cara é hiperfoda...parecia que tocava a vinte anos no yes...

    Eu poderia acrescentar neste lista, as apresentações da turnê Union, mas aquilo foi uma piada de muito, mas muito bom gosto..As apresentações desta turnê serviram apenas para que cada um pudesse exibir seus dotes musicais e Rick Wakeman fazer suas gracinhas com os outros membros da banda, confesso que rí muito, mas muito com o cinismo e ironia de Rick, ele é definitivamente mais que um mero tecladista...

    E é isso aí Mano Véio Querido...Obrigado pelo espaço, obrigado pelo carisma do blog, obrigado por divulgar tantas coisas boas para os jovens que merecem e precisam conhecer o que realmente é música de verdade...
    Mano véio..fique a vontade pra discordar, porque longe de mim querer estar sentado em cima da verdade, mas apenas expresso minha opinião sobre a banda que mais amo neste mundo...

    ABRAÇO....FORÇA...SUCESSO!!!!!!!!!

    Carlos "The Ancient"
    M

    ResponderExcluir
  8. O DVD do Yes ao vivo de 1996 Keys to acension também é muito bom, mas acho que o que estraga são aquelas imagens tirando a banda de foco do palco. Valeu a dica Gustavo! Vou ver se assisto! Vocês estão sabendo que eles estão preparando para lançar um cd ao vivo da última turnê do fly from here? Vão lançar um cd duplo ao vivo e a versão japonesa terá como bônus um DVD com algumas músicas e entrevistas me parece! Até o final do ano vai sair.--- Luciano

    ResponderExcluir
  9. Para quem não ouviu uma preveazinha dêem uma sacada nesse link. http://soundcloud.com/yestheband/sets/yes-in-the-present

    Luciano

    ResponderExcluir
  10. Carlos,

    Meu amigo,

    A casa aqui é de todos, portanto, sem essa de "botar colher", tem mais é que "colocar a boca no trombone" e soltar o verbo.....

    Todos os comentários postados, são sempre muito bem vindos, pois eles complementam as loucuras e devaneios que escrevo aqui no blog....

    No final das contas, todos saem ganhando um pouco mais de conhecimento e descobrindo curiosidades sobre fatos muito interessantes que cercam as bandas que tanto amamos........

    A família, "Nas Ondas da Net", agradece a audiência, a paciência e principalmente o precioso tempo gasto aqui no blog.....

    Um grande abraço,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  11. Luciano,

    Keys To Ascesion é fantástico mesmo com essas imagens que enchem o saco, aliás, como sou suspeito e extremamente tendencioso em relação ao YES, tudo o que eles fazem é fantástico.....

    Mesmo os trabalhos que tenho menos afinidade, lá fundo, eu gosto muito também.....

    Quanto a "Fly From Here" já tem algum material de show disponível na net, mas ainda não tive tempo de ir a caça.....


    Abraços,


    Gustavo

    ResponderExcluir
  12. Tente este link aqui Gustavo. É de um bootleg de 07/11/2008 em Hampton, com o Oliver Wakeman!

    http://yesshows.blogspot.com/2008/12/in-present-tour-hampton-new-hampshire.html

    Abraço

    Luciano

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails