20 de nov de 2011

TANGERINE DREAM - "Under Cover Chapter One" - 2010

Quando soube que o Tangerine Dream havia lançado cinco álbuns em 2011, quase pirei, aliás, já estava pirado a muito tempo, pois esta é uma condição constante de quem não passa um dia sequer sem escutar alguma coisa que não esteja acompanhada de alguns instrumentos musicais e um a boa voz. 
Os álbuns a que me refiro são, “The Island Of The Fay”, “The Gate Of Saturn”, "Knights of Asheville", "Finnegan's Wake" e “The Angel From The West Window”, mas o garimpo tá difícil, pois são jóias raras e para piorar são muito recentes, portanto não ficam paradas muito tempo. 

Mas como sou um pouco teimoso e não canso de ficar fuçando, acabei por achar, outra gema, o álbum "Under Cover Chapter One", gravado em 2010, só de covers e que reúne uma coletânea de músicas originárias do pop, new wave, rock progressivo e mais algumas outras categorias que nem consigo classificar, mas de um modo ou de outro serão facilmente reconhecidas. 

E, diga-se de passagem, escolhidas a dedo, pois têm musicas de nomes como, Pink Floyd, Beatles, Eagles, David Bowe, “The Sisters of Mercy”, R.E.M., Depeeche Mode, Chris Isaak, Alphaville, Goo Goo Dolls e pasmem, tem até uma música tirada do filme Shrek, chamada "Halleluja"


Em sua maioria, estas músicas são representantes da década de oitenta, uma década para mim medíocre musicalmente e que por várias vezes já mostrei minha falta de apreço, mas diante do belo, do irresistível e de um gênio do bem, chamado Edgar Froese, não tem jeito, o negócio é ficar de pé e aplaudir. 

Não esperem viagens cósmicas, pois desta vez, não terá, mas em contrapartida, com arranjos bem sólidos, um vocal muito bem empregado em todas as peças, temos, músicas simplesmente deliciosas de se ouvir, com certo tempero Alemão, que não nega a raça e nem o pedigree que têm e, com a simplicidade dos verdadeiros mestres da música deu uma nova leitura a peças do passado, sem descaracterizá-las mantendo sua essência e principalmente trazendo à tona uma linguagem musical que trinta anos atrás, por ignorância não tive a capacidade de compreendê-las e aceitá-las do jeito que foram concebidas. 

O álbum abre logo de cara com a música, “Cry Little Sister” do Sister of Mercy, com arranjo de tirar o fôlego, absolutamente impecável, brilhante e em seguida imaginem só, “Everybody Hurts” do R.E.M., igualmente interpretada como a anterior, outra pérola, que sempre rejeitei por puro preconceito. 

Não teria muito sentido ficar comentando todas as músicas, mas fiz questão de começar por estas, que para mim eram ilustres desconhecidas, mas que agora me encantaram logo na primeira audição, mas vale lembrar que têm também, Norwegian Wood dos Beatles, Wish You Were Here do Pink Floyd, Space Oddity do David Bowe, Hotel California do Eagles e outras preciosidades que o Tangerine Dream está fazendo o favor de nos lembrar. 

Este álbum foge do que estamos acostumados a escutar do Tangerine Dream, entretanto, esta fuga com certeza irá servir para a aquisição de novos fãs para a banda, pois este trabalho têm como principal qualidade, a proximidade com quem busca a simplicidade, sem estar preocupado com firulas e exibicionismos musicais, fora o fato de estar recheado de hits que embalaram a vida e os sonhos de muita gente.

ALTAMENTE RECOMENDADO!!!!

Tangerine Dream Team:
Linda Spa - Flute, Keyboards, Backing Vocals;
Bernhard Beibl - Guitar 
Thorsten Quaeschning - Keyboards, Drums, Engineer, Backing Vocals –
Iris Camaa - Percussion, Drums, Backing Vocals
Edgar Froese - Producer, Keyboards, Engineer, Backing Vocals
Chris Hausl - Vocals on tracks: 1 to 7, 9 to 11, 
Thorsten Quaeschning - Vocals on tracks: 8, 12 to 14,

Tracks:
01. Cry Little Sister
02. Everybody Hurts
03. Precious
04. Space Oddity
05. The Model
06. Wicked Game
07. Hotel California
08. Suzanne
09. Heroes
10. Forever Young
11. Iris
12. Norwegian Wood
13. Hallelujah
14. Wish You Were Here

LINK

"Cry Little Sister"

"Wish You Were Here"

"Everybody Hurts"


4 comentários:

  1. Thank you! Looking forward to hearing this. John

    ResponderExcluir
  2. Thank you for visiting the blog ......

    Greetings

    Gustavo

    ResponderExcluir
  3. Prezado Gustavo,

    Grande álbum, não?
    Complementando tuas informações: "Hallelujah" é uma música do Leonard Cohen, do álbum "The Future" - 1992, com algumas músicas da trilha sonora de Natural Born Killers (no tempo que ele estava casado com a bela Rebecca de Mornay, de "A mão que balança o berço", e que produziu o álbum).
    Forte abraço,
    Carlos Krebs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem duvidas alguma um grande álbum.....

      E também um ato de coragem de Edgar Froese em fazer um álbum só de covers ...............

      O TD está sempre nos surpreendendo.......

      Abraços,

      Gustavo

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails