26 de out de 2011

GENESIS - "Live in London" - 1973

Genesis, Genesis, Genesis, sempre Genesis, mas fazer o que???, os músicos são bons demais, sua música é diferenciada, tem Peter Gabriel, Steve Hackett, Tony Banks, Mike Ruthefort e até aquela p.... do Phill Collins que quando está atrás de sua bateria da conta do recado muito bem, formando uma das parcerias mais perfeitas do cenário progressivo da primeira metade da década de setenta. 

Basta dar uma escutada em “Genesis Live in London”, gravado em outubro 1973 no Rainbow Theater, Londres para entender este meu sentimento em relação à banda e a sua música, que é impar, não dá para comparar com Yes, ELP, Pink Floyd ou qualquer outra banda da época, pois são modos diferentes de encarar o rock progressivo. 

E fizeram escola, pois na segunda geração do Rock Progressivo, alguns nomes bem interessantes surgiram para preencher um espaço vazio, deixado na década de oitenta, tendo em vista que a tônica do momento era criar músicas de uns três ou quatro acordes no máximo, com uma letra de provocar cólicas de risos em uma ameba com Síndrome de Down, exceto em raríssimos casos, tão raros, que nem consigo lembrar. 


Os nomes a que me refiro são, o Marillion, IQ, Pendragon, Citzen Cain, Glass Hammer e algumas outras bandas, que de alguma forma seguiram os passos do Genesis, na maneira de compor e/ou na forma tocar e em alguns casos mais agudos, até na maneira de cantar de Peter Gabriel


Não considero de forma alguma que ao aproximar o estilo ou o timbre de uma voz, isto seja algo mal intencionado ou mesmo falta de criatividade, pois ao contrário disto, entendo como uma forma de homenagear um ídolo e no caso do Genesis, Peter Gabriel é uma referência, como músico, como compositor, cantor e uma figura humana das mais queridas no meio musical. 


Voltando ao álbum em questão, apesar de um pouco curto, só tem clássicos, a começar por “Supper’s Ready” que em qualquer situação ou momento, é uma pós-graduação em rock progressivo, pois sua forte teatralidade ao longo de seus mais de vinte minutos é latente, tem uma história com inicio, meio e fim , como se fosse uma peça teatral, representada por cinco atores músicos, simplesmente inigualável. 

Estão presentes também, "Watcher of the Skies"; "Dancing with the Moonlit Knight"; "I Know What I like"; "Firth of Fifth"; "The Battle of Epping Forest" e "Cinema Show", brilhantemente orquestrada por Tony Banks, que mesmo com a sua habitual timidez, mostra um enorme talento que geralmente faz questão de esconder. 

Apenas para finalizar, uma mensagem importante, o “Ministério do Rock Adverte: “Genesis Live in London” é muito bom e pode causar mutações cerebrais irreversíveis, levando a loucura a quem escutá-lo apenas uma vez, portanto, recomenda-se seu uso contínuo”.

RECOMENDADÍSSIMO!!!!

Musicians:
Tony Banks
Mike Ruthefort
Phil Collins
Steve Hacket
Peter Garbriel

Tracks: 
Disc 1 
01. Watcher of the Skies
02. Dancing with the Moonlit Knight
03. I Know What I like
04. Firth of Fifth
05. The Battle of Epping Forest
06. Cinema Show
Disc 2
01. Supper's Ready

LINK

Genesis - "Live In London - pt. 1/4"

Genesis - "Live In London - pt. 2/4"

Genesis - "Live In London - pt. 3/4"

Genesis - "Live In London - pt. 4/4"

4 comentários:

  1. "Apenas para finalizar, uma mensagem importante, o “Ministério do Rock Adverte: “Genesis Live in London” é muito bom e pode causar mutações cerebrais irreversíveis, levando a loucura a quem escutá-lo apenas uma vez, portanto, recomenda-se seu uso contínuo”." (rrsrsrsrsrsrsrs) Sensacional o ministério do Rock!

    Brow, esse bootleg é fantástico mesmo! Eu conheci ele através de uma caixa do Genesis que saiu ano passado ou retrasado ou quase isso, chamada Genesis live. É todo o material ao vivo do Genesis! Tem o Genesis live, esse bootleg do rainbow theather, o seconds out, o three sides live, e o the way we walk live. Esse boot do Genesis é o melhor da caixa disparado! A cinema show é brincadeira! Abraço --- Luciano

    ResponderExcluir
  2. Mano Mais Véio do Que Nunva...

    Vamos deixar claro algumas coisas:

    Supper's Ready é simplesmente disparado a melhor música de rock progressivo e ponto...Está acima do Bem e do Mal.Todos sabem disso, mas está na hora começarmos a assumir essa posição!!!!

    Tony Banks sempre foi o grande arquiteto musical da banda, o maestro recluso, que na minha humilde opinião só não é maior do que o também acima do bem e do mal Rick Wakeman...Na verdade éra ele quem deveria estar na formação do Yes na década de 80 no lugar de Tony Kaye(quando ví na época a contra-capa de 90125 pela primeira vez tive um susto, por um momento pensei estar lendo Tony Banks....Mal sabia...)

    Phill Collins é o "maior vilão" da história do rock...Eu já sabia quem ele era desde More For me.... Ele e Mike Rutherford foram os responsáveis pelo desmantelamento do Genesis

    Gostaria de dizer algo a respeito de Peter Gabriel, mas desculpem, Peter Gabriel não de discute...

    Será que alguém aí trocaria este Bootleg pela Discografia do Duran- Duran, ou do Legião Urbana???

    ABRAÇO...FORÇA...SUCESSO!!!!!

    Carlos.."The Ancient"

    ResponderExcluir
  3. Amigos,

    Vocês já disseram tudo, só me resta concordar........

    Apenas reforço a tese que, Supper's Ready e Cinema Show são inigualáveis......


    Abraços a todos,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente o Link não funicona, Mas mesmo assim, Valeu!
    Um abraço.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails