11 de set de 2011

WARHORSE - "Warhorse" - 1970

Essa semana entre um vôo e outro, pois foram quatro, eu aproveitei o tempo para escutar um pouco das peças de Rick Wakeman que em geral são longas e curiosamente depois de quase quatro décadas, veio um questionamento um tanto tardio, “Qual é origem da potente voz que deu vida aos melhores álbuns de Rick Wakeman???”

Refiro-me a Ashley Holt, que com uma voz um tanto gritada e grave, mas com a afinação perfeita de um tenor, sempre me impressiona quando o escuto, então, lembrei de um velho álbum da banda, “Warhorse”, lançado em 1970, que tem seu título homônimo ao nome da banda. 

Quando resolvi, postar este álbum, confesso que sabia muito pouco ou mesmo quase nada sobre o grupo, obvio, pesquisei um pouco sobre o grupo e daí veio a surpresa, pois sua formação foi feita à partir de uma dissidência no Deep Purple (que eu adoro), pois Nick Samper, baixista, deixou a banda em 1969 para formar um novo grupo, que inicialmente foi formado por Ged Peck na guitarra; Mac Poole na bateria, Ashley Holt no vocal e Frank Wilson nos teclados que, pasmem, substituiu nada mais, nada menos do que Rick Wakeman, pois não inspirava confiança ao grupo (pode???). 

Pois bem, o grupo chegou a gravar dois álbuns, entre 1970 e 1972, mas como não estouraram com estes primeiros trabalhos e em 1974 definitivamente o grupo se extinguiu e neste momento, a figura de Rick Wakeman voltou à cena, pois Ashley Holt e Barney James que havia substituído Mac Poole na bateria são convidados para participar da gravação de “Journey to the Center of the Earth”, um marco do Rock Progressivo. 

Ashley Holt, o foco desta postagem, está simplesmente inspirador, um jovem talento, que um dia, seria premiado por ter tido o privilégio de estar lado a lado com figura mais legendária e emblemática, representante do verdadeiro espírito do rock progressivo, Rick Wakeman

Especificamente sobre este álbum, ele flerta muito próximo ao rock progressivo, mas caracteristicamente faz um hard rock extremamente refinado e sofisticado, com passagens incríveis de orgão  Hammond ao melhor estilo de Jon Lord, que é um mestre nesta disciplina e solos de guitarra muito bem elaborados que dão uma consistência muito importante às músicas. 

A semelhança de estilo com o Deep Purple, não é mera coincidência, pois a banda sempre foi e sempre será uma referência e pela presença de Nick Samper que foi substituído por Roger Glover, mai nada disso depõe contra o "Warhorse", muito pelo contrário, pois o trabalho apresentado é excelente e merecedor de toda atenção. 

O álbum como um todo é muito bom e consistente, extremamente dinâmico, facílimo de agradar e uma ótima oportunidade para conhecer as origens do vocalista responsável por humanizar as músicas que fazem parte do inconsciente coletivo de uma grande massa de fãs do rock progressivo. 

ALTAMENTE RECOMENDADO!!!!


Musicians:
Ashley Holt / vocals
Ged Peck / guitar
Mac Poole / drums
Nick Simper / bass
Frank Wilson / organ, piano

Tracks:
01. Vulture Blood (6:13)
02. No Chance (6:22)
03. Burning (6:17)
04. St. Louis (3:50)
05. Ritual (4:54)
06. Solitude (8:48)
07. Woman of the Devil (7:16)
Bonus tracks:
08. Ritual [live/*] (5:06)
09. Miss Jane [*/demo version] (3:37)
10. Solitude [live/*] (4:52)
11. Woman of the Devil [live/*] (6:45)
12. Burning [live/*] (6:09)

LINK
"Ritual"

"Solitude"

"Warhorse - Live 1971"

3 comentários:

  1. da uma olhada nos coments do pfm na alcateia.to sem net sençao arrumava, enjoy!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Catzo Gustavo, adoro o WarHorse e nunca tinha me ligado nessa relação com o Wakeman.
    Muito interessante, vou até ouvir os álbuns do Rick com "outros" ouvidos.

    Abs,

    ResponderExcluir
  3. Pois é....

    Eu mesmo só dei conta desta ligação há muito pouco tempo.....

    Por conta disto é que resolvi postar este álbum.....


    Abs,

    Gustavo

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails