29 de jul de 2011

GEORGE HARRINSON - 40 anos de "The Concert for Bangla Desh" - 1971

Dia primeiro de agosto de 2011 será o aniversário de quarenta anos da apresentação do show, “The Concert For Bagla Desh”, idealizado pelo ex-Beatle, Geroge Harrinson, que munido apenas dos ideiais da fraternidade humana, produziu o primeiro espetáculo com fins puramente humanitários de ajuda a um povo que naquele momento estava condenado à morte pela mais cruel maneira.

Para tanto, ele juntou um time de feras do rock para angariar fundos para o combate à fome e a miséria que assolava aquela região que estava anexada ao Paquistão Oriental e após uma luta armada neste mesmo ano, conquistou sua soberania e independência, tornando-se um País pobre e falido em todas as instituições sociais. 

Esta iniciativa tomada por George Harrinson contou com o apoio de Ravi Shankar e foi a pioneira neste sentido, conseguindo em duas apresentações feitas no mesmo dia no Madison Square Garden, em Nova York, arrecadar o montante de US$ 243.418,51 que foram repassados e administrados pela UNICEF

Só pela presença emblemática e carismática do ex-Beatle, o show já valeria o ingresso, porém, ele não veio só e ao seu lado, estiveram presentes, Ravi Shankar, Billy Preston, Bob Dylan, Leon Russel, Klaus Voorman, Jesse Ed Davis, a lenda viva da guitarra, Eric Clapton e o outro ex-Beatle, Ringo Starr, para formar o time de frente que iria emocionar uma ensandecida platéia e que a rigor me emociona até hoje quando assisto ou simplesmente escuto alguma música deste show. 

Logicamente um show feito a quarenta anos, não dispunha de recursos tecnológicos e pirotécnicos como os de hoje, portanto para quem nunca viu esta essa apresentação, não espere projeções de imagens, raio lazer ou qualquer outra parnafenália que o valha, pois não haverá nada disso, apenas muita emoção.

Posso assegurar que não há pirotecnia melhor do que a obtida apenas com a mágica presença desses artistas que literalmente doaram tudo de si e promoveram um dos maiores espetáculos da cena rock’n roll de todos os tempos. 

O show é aberto por Geroge Harrinson que inteligentemente anuncia o projeto e a presença etérea de Ravi Shankar e sua troupe, que executa com sua sítara, a música, “Bangla Dhum” de quase vinte minutos, transportando a todos a um mundo espiritual mais elevado, mostrando um pouco da música e da cultura indiana, com se houvesse a intenção de preparar o público para o que ainda estava por vir. 

Canções simples como, "It Don't Come Easy" de Ringo Starr, levaram o público ao êxtase e quando George Harrinson apresenta a banda e começam a tocar "While My Guitar Gently Weeps", é outro ponto muito forte do show e até hoje essas duas músicas provocam em mim uma sensação muito legal, pois apesar de ter apenas dez anos quando o show foi realizado, eu tinha irmãos mais velhos que viveram aquele momento, então eu escutava as músicas, obviamente sem estar entendendo seu significado, propósito ou mesmo quem estava executando, mas mesmo assim, eu gostava do estava ouvindo.

Curiosamente a passagem que mais gosto de ver ou escutar, ficou nas mãos e na voz de Leon Russel, quando executa um medley com “Jumpin' Jack Flash” e “Young Blood", que para mim representam  o auge da loucura que impulsionou todos aqueles músicos no mais fantástico projeto musical que pode não ter sido o mais lucrativo, porém sem duvidas alguma, está eternizado na história da música contemporânea.


Eric Clapton que dispensa maiores apresentações, participa de todas as músicas e simplesmente destroi em "While My Guitar Gently Weeps" dando uma pequena aula de como se toca uma guitarra com perfeição, é só dar uma conferida no vídeo.


Bob Dylan também teve um destaque muito importante neste projeto, contribuindo com cinco das suas mais famosas canções, entre elas, "Blowin' in the Wind" e  "Mr. Tambourine Man", sendo ele um dos mais ovacionados.


George Harrinson em um repente de genialidade, dois dias antes da apresentação criou uma linda música, chamada “Bangla-Desh”, que fecha o show, sendo depois considerada como um de seus maiores sucessos em toda a sua carreira, bem como também, cantou outras bem conhecidas como, "Wah-Wah", "My Sweet Lord", "Awaiting on You All", "Beware of Darkness" (...nesta, ele e Leon Russel levam o público à loucura....), "While My Guitar Gently Weeps", "Here Comes the Sun" (em uma versão acústica) e "Something".

A conclusão que chego em relação a esse espetáculo é que apesar de todos os problemas enfrentados para se colocar de pé um show como este, tudo deu muito certo, foi perfeito quanto a escolha das músicas, bem como dos músicos, que tiveram uma atuação brilhante, um primor.


ATENÇÃO:
As vendas relativas aos CD’s, DVD’s e BlueRay’s beneficiam o fundo de George Harrinson junto a UNICEF, portanto, se ainda não tem algum dos itens acima, por favor não deixem de comprá-los, pois as dificuldades daquele País e de outros da região, continuam as mesmas até hoje.

ALTAMENTE RECOMENDADO!!!!

The Artists 
Eric Clapton – guitars 
Bob Dylan – vocals, guitar, harmonica 
George Harrison – vocals, guitars 
Billy Preston – vocals, keyboards 
Leon Russell – bass guitar, keyboards, vocals 
Ringo Starr – drums, vocals, tambourine 
Ravi Shankar – sitar 
Ustad Ali Akbar Khan – sarod 
Ustad Alla Rakha – tabla 
Kamala Chakravarty – tambura 

The Band
Jesse Ed Davis – rhythm guitar 
Tom Evans – acoustic guitar 
Pete Ham – acoustic guitar 
Mike Gibbins – tambourine 
Jim Keltner – drums 
Joey Molland – acoustic guitar 
Don Preston – guitars, backing vocals 
Carl Radle – bass guitar 
Klaus Voormann – bass guitar 

The Hollywood Horns 
Jim Horn, 
Allan Beutler,
Chuck Findley,
Jackie Kelso, 
Lou McCreary, 
Ollie Mitchell 

The Backing Vocalists 
Don Nix,
Jo Green,
Jeanie Greene,
Marlin Greene,
Dolores Hall,
Claudia Linnear 

Tracks, LP Version:
Side one
01 "George Harrison/Ravi Shankar Introduction" – 5:19
02 "Bangla Dhun" (Ravi Shankar) – 16:40


Side two
01 "Wah-Wah" – 3:30
02 "My Sweet Lord" – 4:36
03 "Awaiting on You All" – 3:00
04 "That's the Way God Planned It" (Billy Preston) – 4:20


Side three
01 "It Don't Come Easy" (Ringo Starr) – 3:01
02 "Beware of Darkness" – 3:36
03 "Band Introduction" – 2:39
04 "While My Guitar Gently Weeps" – 4:53

Side four
01 "Medley: Jumpin' Jack Flash/Young Blood" (Mick Jagger/Keith Richards)/(Jerry Leiber/Mike Stoller/Doc Pomus) – 9:27
02 "Here Comes the Sun" (Acoustic) – 2:59

Side five
01 "A Hard Rain's A-Gonna Fall" (Bob Dylan) – 5:44
02 "It Takes a Lot to Laugh, It Takes a Train to Cry" (Dylan) – 3:07
03 "Blowin' in the Wind" (Dylan) – 4:07
04 "Mr. Tambourine Man" (Dylan) – 4:45
05 "Just Like a Woman" (Dylan) – 4:49

Side six
01 "Something" – 3:42
02 "Bangla-Desh" – 4:55


LINK

"Band Introduction"

"While My Guitar Gently Weeps"

"Beware of Darkness"

"It Don't Come Easy"

"Medley: Jumpin' Jack Flash/Young Blood"

2 comentários:

  1. Olá, Gustavo

    Ainda me lembro, quando adolescente que fui a sessão de cinema assistir "Concerto para Bangladesh" com alguns amigos rockeiros como eu e aquilo para mim foi inigualável, somente comparado a "Woodstock" (eu não tinha assistido ainda ao "Isle Wight Festival")!
    Confesso que na época, não assimilei muito bem o som de Ravi Shankar (hoje sou fã incondicional) e achei muito estranho ... mas o restante ... "chapei", como se dizia na época.
    Além das estrelas máximas do show, eu era (sou) fã também do Badfinger e adorei vê-los em ação ... por sinal que triste sina a do conjunto ... dois suicídios por enforcamento (Tom e Pete) e a morte de Gibbins em 2005. Depois corri atrás do vinil, que era uma caixa tripla e caro prá caramba! Ouvia até furar!
    Mais tarde (bem mais tarde) comprei o cd em edição especial e ainda o escuto muito.
    Agora voce disponibiliza essa verdadeira jóia aqui no blog e dá acesso para aqueles que ainda não possuem ou não conhecem.
    Parabéns pelo BRILHANTE comentário e postagem!

    Um Abraço

    Ricardo Triumvirat

    ResponderExcluir
  2. É isso ai,

    Ricardo,

    Esse é um show que para quem tem uns quarenta anos ou mais traz fortes lembranças, todas boas e para quem não viveu a quela época, fica uma lição de vida que George Harrinson deixou e que poderia ser seguida mais vezes, fora o fato que é um excelente show........

    Grande abraço,


    Gustavo

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails