20 de jun de 2011

EMERSON, LAKE & PALMER - “Welcome Back My Friends to the Show That Never Ends......” -1974

Lendo a resenha do amigo Dead, do blog Som Mutante, a respeito do álbum de Keith Emerson & Greg Lake, intitulado, "an intimate evening with", por sinal imperdível e quem ainda não fez o seu download, faça-o (é só clicar no título acima), porque é muito bom mesmo, eu dei conta que há muito tempo não escutava, “Welcome Back My Friends to the Show That Never Ends......”, gravado em 1974, liás, muito manjado na net, mas para mim, um verdadeiro documento histórico da música, um divisor de águas dentro e fora da banda e quem viveu aqueles dias como eu, sabe muito bem do que estou falando. 

Para começar, a mídia da época era o disco de vinil e no caso deste trabalho, um álbum triplo, muito caro e inicialmente muito difícil de encontrar, pois só havia cópias importadas, levando um bom tempo até os primeiros nacionais aparecerem, portanto, quem tinha, não emprestava para ninguém, quando muito fazia um favor em gravá-los em fita cassete e por conta disto, tenho o meu exemplar em perfeitas condições de uso até hoje.. 

Por mais repetivo que eu possa estar sendo, pois já disse isto em diversas ocasiões, quando me referi a outros trabalhos de outras bandas, mas é a mais pura verdade, tendo em vista que a sensação em escutá-lo novamente após alguns anos de esquecimento foi supreendente e renovadora.

Por alguns momentos me tirou da realidade, fazendo-me voltar no tempo, onde lembranças da minha juventude foram colocadas novamente em alguma região do meu cérebro onde o acesso fosse imediato e só por este fato, para mim já valeu a pena ter redescoberto este álbum. 

Fora isto, a banda estava em seu auge, irresistível, nada poderia deter aquele Power trio, o álbum é ótimo da primeira a última faixa, o momento para o rock progressivo estava efervescente, com diversas bandas do gênero esbanjando talento e vigor, com todos ao mesmo tempo querendo ser o centro das atenções, mas neste ponto, esta vertente musical é muito generosa e consegue abrigar um número muito grande de bandas que podem considerar-se a número um.


Este estilo musical proporcionou a abertura de diversas ramificações, gêneros e sub-generos musicais que foram desenvolvidos e construídos quase que exclusivamente por cada banda, portanto, não caberia comparar, por exemplo, o ELP com Yes ou mesmo o Pink Floyd com o Genesis e tantas outras bandas que poderiam ser colocadas lado a lado para uma comparação, pois não são comparáveis, têm estilos próprios e em nada são similares e todos continuam fazendo parte do mundo do rock progressivo. 


É lógico que com passar do tempo, outras bandas foram surgindo e ajustando sua sonoridade, o que em alguns casos, gerou algumas confusões e discussões a respeito de imitações de estilo e tudo mais, mas o que acredito realmente é que possa ter havido uma identificação maior com uma determinada banda ou mesmo afinação e ajuste de timbre dos instrumentos ter ficado parecido, mesmo porque, na década de setenta não havia a disposição dos músicos, tantos equipamentos eletrônicos como há hoje e por conta disto, algumas injustiças históricas foram cometidas. 

Um delas por sinal, cometidas contra o Triumvirat, que muitos acusavam de serem uma imitação barata sobre o trabalho do ELP, um verdadeiro absurdo, pois não há a menor evidência que comprove esta teoria, pois o único elo que há entre as duas bandas é que o centro das atenções era voltado para as mãos dos dois exímios tecladistas que teoricamente utilizavam-se de praticamente os mesmos equipamentos e talvez por conta disto tenha nascido esta nefasta e descabida teoria. 

Bem, como já escrevi demais para o meu tamanho, a única observação que gostaria de externar, tendo em vista que este álbum é extremamente conhecido e dispensa qualquer apresentação, assim como a banda, é que a versão da música “Tarkus” contida neste álbum, eu a considero, a mais bem executada de todos os tempos pelo grupo, conseguindo ser muito melhor do que própria versão de estúdio, mas lembro que esta é apenas a opinião de um fã da banda e qualquer opinião em contrário será sempre muito bem vinda, pois o espaço aqui é aberto a todos, inclusive aos “lobos”.


ALTAMENTE RECOMENDADO!!!


Musicians:
Keith Emerson – keyboards
Greg Lake – bass, guitars, vocals
Carl Palmer – drums, percussion

Tracks:
CD1
1. "Hoedown" Taken from Rodeo – 4:27
2. "Jerusalem" – 3:20
3. "Toccata" (Alberto Ginastera, arr. Emerson) – 7:21
4. "Tarkus" – 27:24
    a. "Eruption" (Emerson)
    b. "Stones of Years" (Emerson, Lake)
    c. "Iconoclast" (Emerson)
    d. "Mass" (Emerson)
    e. "Manticore" (Emerson)
    f. "Battlefield" (Lake) Including "Epitaph" (Robert Fripp, Ian McDonald, Lake, Michael Giles, Peter       Sinfield)
    g. "Aquatarkus" (Emerson)
5. "Take a Pebble" (Lake) including "Still...You Turn Me On" (Lake) and "Lucky Man" (Lake) – 11:06
CD2
1. "Piano Improvisations" (Emerson) – 11:54
2. "Take a Pebble (Conclusion)" (Lake) – 3:14
3. "Jeremy Bender" / "The Sheriff" (Emerson, Lake) – 5:26
4. "Karn Evil 9 (Emerson, Lake, Sinfield) – 35:21
    a. "Karn Evil 9: 1st Impression" (Emerson, Lake)
    b. "Karn Evil 9: 2nd Impression" (Emerson)
    c. "Karn Evil 9: 3rd Impression" (Emerson, Lake, Sinfield)

"Karn Evil 9"

"Tarkus"

7 comentários:

  1. Prezado Gustavo,

    O Triumvirat não é uma cópia barato do Emerson, Lake e Palmer, e sim uma ótima imitação do famoso trio inglês(rs). As diferenças: Keith Emerson, ao formar a banda , na Alemanha, não conseguiu contratar um vocalista com o timbre parecido com o do Greg Lake, e as letras das canções, em sua maioria, ficaram por conta do baterista, ao invés de com o baixista, como era no ELP.

    Quanto ao álbum, em questão, tenho o vinil, nacional. O adquiri muitos anos depois de seu lançamento. Me custou barato.

    Se não houve overdubs no estúdio(rs), Keith Emerson e Carl Palmer devem ter , no mínimo, três mãos(rs). Geniais!!!

    Tudo de bom!
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá, Gustavo!
    Beleza de resgate! Também possuo o vinil novinho e cd tb! Dos melhores trabalhos ao vivo que já ouvi! A propósito ... sabe quem faz o vocal principal na faixa "Karn Evil 9 First Impression part I"? É ele mesmo ... Keith Emerson!!!! Greg Lake começa "Karn Evil Nine First Impression part II", com a frase "welcome back my friends to the show that never ends" ... Interessante, não acha? Dá uma conferida na ficha técnica do vinil ou cd ... Ah... no "Brain Salad Surgery", acontece da mesma forma.
    Abraço seu blog é excelente!!!!!!!!

    Ricardo Triunvirat

    ResponderExcluir
  3. Ah ... outra curiosidade ... esse show passou na tv nos anos 70 no "Sábado Som" e algumas (2) músicas no "Fantástico". Aquele famoso solo de Carl Palmer e Keith Emerson tocando piano giratório acima do palco, lembra?

    Ricardo Triunvirat

    ResponderExcluir
  4. Meu caro Roderick,

    Como sempre, com suas observações sempre muito pertinentes.......

    O importante de tudo isto é que tanto o ELP quanto o Triumvirat, independente de qualquer semelhança, são duas super bandas queridíssimas, formadas por músicos inigualáveis e como você bem disse, parecem que têm mais de duas mãos......

    São geniais mesmo.....

    Volte Sempre!!!!

    Um forte Abraço,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  5. Caro Ricardo,

    Você falou a palavra exata para esta postagem, "resgate" e sem querer acabou sendo mesmo, pois a muito tempo não escutava este álbum, uma verdadeira obra prima, um monumento do rock progressivo......

    Quanto a Keith Emerson nos vocais, eu sabia sim, desta faceta dele e até que ele se saiu muito bem, não acha??


    Por falar em "Sábado Som", eu tenho um LP da Som Livre, com músicas muito legais, portanto, você acaba de me dar a ideia de passá-lo para mp3 e publicá-lo no blog para matar as saudades do melhor programa de rock que a TV brasileira já teve.....

    A cena de Keith Emerson, girando com seu piano é no mínimo antológica e como disse nosso amigo Roderick logo acima, é coisa de gênio.....

    Meu amigo, a casa é sua e o prazer em tê-lo por aqui é todo nosso, portanto, volte sempre!!!!

    Um bom feriado,

    Abraços,

    Gustavo

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pelo carinho e ótimo feriadão prá voces!
    Abraços

    Ricardo Triunvirat

    ResponderExcluir
  7. Gustavo,

    Vc como sempre muito gentil.
    Grato!

    Um ótimo feriadão pra vcs tb!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails