3 de dez de 2010

YES - "Masters of Master" - 2010

No dia 28 de novembro passado, o Yes fez uma única apresentação em São Paulo no HSBC Hall que infelizmente não pude estar presente, então, acredito que este bootleg, "Masters of Master", show realizado no Capitol Center For The Arts Concord, NH, USA em fevereiro deste mesmo ano, esteja bem próximo do show aqui em Sampa e sirva como um prêmio de consolação para quem não teve a oportunidade de estar presente a este show.

Fora a presença mágica da entidade Yes, esta nova formação é no mínimo curiosa, pois duas figuras importantes não fazem mais parte da banda, Jon Anderson e Rick Wakeman que foram substituídos por Benoit David??? e Oliver Wakeman e como há situações em que explicar o inexplicável é uma árdua tarefa, eu só posso crer que os Deuses do Progressivo, mais uma vez conspiraram a favor do Yes para mantê-lo de pé, pois o álbum é muito bom.

Confesso que me surpreendi positivamente com este álbum, não por Oliver Wakeman que tem um DNA com origem e berço mais que conhecido, mas por Benoit David, para mim, um ilustre desconhecido, talvez até por ignorância de minha parte, mas que sem fazer a menor força, canta com o timbre e afinação muito similar a de Jon Anderson, um fato raro e que me lembre, quem mais chegou perto foi o vocalista do "Starcastle", Terry Luttrell e diga-se de passagem, Benoit David está se saindo muito bem, uma gratíssima surpresa.

Quanto aos demais membros, Alan White, Chris Squire e Steve Howe, comentar algo é totalmente desnecessário e o set de músicas é o que há algumas décadas estamos habituados a escutar, talvez com exceção a "Tempus Fugit" e "Machine Messiah" que fazem parte do álbum, "Drama" que realmente só foi muito executado à época de seu lançamento e depois praticamente esquecido pela banda quando a ordem foi restabelecida dentro do Yes, com o retorno de seus integrantes originais.

O que notei de forma geral é que as músicas são tocadas de forma mais cadenciada e lenta, o que não chega a ser um problema, pois a execução das músicas sob todos os aspectos está impecável, apenas tornando o espetáculo um pouco mais intimista e talvez mais próximo de gande parte do público que assim como eu já está com a cabeça branca e não necessita mais de muita pirotecnia para entrar em êxtase, basta estar bem tocado e isso, a banda continua fazendo com muita competência.

Musicians:
Alan White
Chris Squire
Steve Howe
Oliver Wakeman
Benoit David

Track listening:

CD1

101 - Firebird Suite
102 - Siberian Khatru
103 - Your Move, All Good People
104 - Tempus Fugit
105 - Onward
106 - Astral Traveler
107 - Yours Is No Disgrace
108 - And You And I

CD2

201 - Steve Howe Acoustic Solo
202 - Owner of a Lonely Heart
203 - Southside of the Sky
204 - Machine Messiah
205 - Heart of the Sunrise
206 - Roundabout
207 - Starship Trooper


PS: Os Deuses do Pregressivo conspiraram também a nosso favor, pois iluminaram a quem se deu o trabalho de registrar e depois postar no Youtube estes dois vídeos abaixo e quem quer que tenha sido este "Iluminado", sinta-se muito agradecido por todos nós.  

"Yes - Siberian Khatru - São Paulo 2010"

"Yes - Starship Trooper - São Paulo 2010"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails