15 de dez de 2010

LIKE WENDY - "Tales From Moonlit Bay" - 2000

O Like Wendy, banda de neo-progressivo tardio, pois tem seu primeiro lançamento em 1998, carrega um mix de influências musicais que vem a partir do trabalho do  Pink Floyd e Genesis, passando por Marillion,  IQ e Pendragon que são a segunda geração do rock progressivo.

A banda formou-se de forma um tanto peculiar, pois após uma bebedeira em um Pub na Holanda, Bert Heinen e mais alguns pinguços, vão para os estúdios ensaiar e logo descobrem que apenas movidos a álcool a banda não ia decolar, tendo isto acontecido no final dos anos oitenta.

Caindo na real, pois produzir este tipo de música é necessário muito mais que algumas doses de álcool, Bert Heinen, trabalha isoladamente por uns sete anos, criando um farto material que ao longo deste tempo foi divulgando em revistas especializadas e pequenas gravadoras locais, somente recebendo um sinal verde em 1997 para gravar, então convida Marien para a bateria e teclados adicionais, para dar vida ao seu Like Wendy.

Este álbum, "Tales From Moonlit Bay", é a terceira criação da banda, foi editado em 2000 e oferece ao ouvinte alguns atrativos bem interessantes que começam logo na primeira faixa, "Falcon Suite" com vinte e dois minutos de duração, o que por si, no mínimo mostra um ato de coragem feito em cima de sólidos arranjos que se interligam nesta variada suíte que guardada as devidas proporções lembra "Supper's Ready" do Genesis em sua estrutura musical.

Outro destaque do álbum é a música, "A King's Epitaph" que está repleta de harmonizações de órgãos e sintetizadores que sustentam o complicado enredo cantado pela potente voz de Bert Heinen, com uma guitarra muito bem colocada que une os diversos momentos desta peça.

"Live At Armageddon" que aparece como uma apresentação pública, pois é possível escutar aplausos logo no início e em seu final, é um show de guitarra, que muito lembra as performances de Steve Hackett, apoiadas em solidas harmonizações de sintetizadores que ao longo do tempo vão se invertendo dando uma mobilidade muito grande a música.

A música que fecha o álbum, "Wreck Of The Dancer" que podemos considerar como uma meia suíte, pois tem mais de doze minutos de duração é um primor de esmero musical, tanto em seus arranjos, bem com o em sua execução que está invejável. 

Resumindo, estamos diante de um álbum bem introspectivo e centrado com poucos momentos apoteóticos, mas muito bem estruturado que convidam a uma viagem musical bem sossegada e que hoje serviu de trilha sonora para a minha viagem diária em meio à chuva que caía hoje em Sampa por volta das seis horas da manhã e posso assegurar que foi na medida certa.

Musicians:
Bert Heinen / vocals, guitars, keyboards
Marien / drums, keyboards, vocals

Tracklist:
1. Falcon Suite (20:57)
2. The Price For Trust (4:40)
3. A King's Epitaph (8:07)
4. Paradise (5:33)
5. Ivory Tower (4:58)
6. Live At Armageddon (7:19)
7. Wreck Of The Dancer (12:22)

LINK

"The Price For Trust"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails