21 de out de 2010

MICK POINTER - "Script for a jester's tour" - 2008

Para comemorar os vinte cinco anos do lançamento do álbum "Script For a Jester's Tear" do Marillion, Mick Pointer, ex-membro da banda, reuniu convidados de peso para uma pequena turnê pela Europa em abril de 2008.

Realmente Mick Pointer não deixou por menos, pois para acompanhá-lo, foram convidados, Nick Barret, guitarrista do Pendragon, Ian Salmon, baixista do Arena, Mike Varty, baixista do Credo e Brian Cummings, vocalista do Carpet Crowlers, ou seja, montou um quinteto para assim festejar sua participação no melhor álbum da banda, comemoração esta, muito merecida.

Em geral eu tenho costume de não fazer determinados comentários, apenas para não levantar polêmicas desnecessárias que em muitos casos acabam causando uma tremenda confusão, mas desta vez eu vou me permitir fazer o seguinte comentário a respeito deste álbum que considero muito bom, porem em meu conceito, poderia ser muito melhor.

Brian Cummings, o vocalista, teve a enorme preocupação em reproduzir o timbre de voz de Derek William Dick, o Fish, que é uma voz única, que inclusive tentou o mesmo com Peter Gabriel e não teve muito sucesso, o que foi ótimo, pois ele percebeu que sua voz poderia ser melhor explorada cantando naturalmente, mostrando ao mundo a versatilidade de sua voz,  pois existem alguns timbres e características vocais que são como uma impressão digital, não dá para copiar, são unicas e inimitáveis.

A impressão que tive da banda a  exceção do vocal, que se esgoelou em todas as músicas, inclusive com desafinos facilmente percebíveis, uma vez que as músicas não foram adequadas ao seu timbre vocálico,  uma lástima, pois a parte instrumental deu um doutorado em música instrumental, uma performance impecável.

Apesar desta minha impressão sobre o álbum eu faço questão de recomendá-lo muito, pois tenho certeza absoluta que outros vão discordar plenamente do que disse acima, o que é muito natural, pois dependendo da percepção de cada um, a forma como uma manifestação artística é interpretada, possibilita várias opiniões sobre o mesmo tema.

Não estou aqui para  desmerecer o trabalho de Brian Cummings, tendo em vista que não conheço outros álbuns que tenha participado e não seria nada justo e muito deselegante de minha parte julgá-lo por um único trabalho, apenas é a impressão que tive para este álbum e até pelo fato de ter sido convidado a participar, significa que seus outros trabalhos devem ter muito valor.

As músicas do álbum, "Script For a Jester's Tear" são ótimas, sem exceção e para complementar o espetáculo, sabiamente Mick Pointer selecionou "Three Boats Down From The Candy", "Charting The Single", "Grendel", "Market Square Heroes" e "Margaret", legítimas representantes do momento mais criativo que o Marillion teve.

Track-list:
01. Script for a Jester's tears
02. He knows you know 
03. The web
04. Garden party 
05. Chelsea Monday 
06. Forgotten sons
07. Three Boats Down From The Candy
08. Charting The Single
09. Grendel
10. Market Square Heroes
11. Margaret

LINK.

"Chelsea Monday"
"Grendel"

Um comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails