15 de out de 2010

ELO - "Out of the Blue" - 1977

Aproveitando o gancho deixado pelo meu amigo Lobo Solitário, o "The Boss" do blog SOM MUTANTE, que há alguns dias atrás havia postado talvez o melhor álbum do ELO, "Eldorado" com uma brilhante resenha que o acompanhava, não poderia perder a oportunidade de postar o álbum "Out of the Blue" que também merece um destaque.

O mais curioso disto tudo, é que eu já havia postado em junho deste ano o álbum "Eldorado", mas confesso que fui influenciado pela postagem do Lobo Solitário, pois desde então tenho escutado pelo menos uma vez ao dia este álbum que é imperdível, apesar de alguns acharem o ELO uma banda secundária, onde seus trabalhos são facilmente encontrados em sebos e etc..., que bom, pois para quem gosta, sempre haverá fartura de um material de valor inestimável e que ninguem consegue sequer, imitá-los atualmente.

Mas enfim, "Out of the Blue" é um álbum que gosto muito pela sua dinâmica e sofisticação para a época em que foi produzido, no final de 1977, tornando-se o maior sucesso comercial da banda, isto talvez pelas músicas de curta duração que conseguiram uma maior penetração nas rádios FM's, mas apesar disto, conseguiram manter padrão de qualidade que sempre acompanhou a banda e até mesmo pelo fato de não estar preso a um grande tema central, o que seria uma grande dificuldade em um momento em que havia uma tendência muito forte a músicas mais dançantes e menos pensantes.

Como é um álbum, digamos leve, descompromissado, mas ao mesmo tempo envolvente, com algumas baladinhas que davam um tremendo caldo lá na Floresta da Tijuca no Rio de Janeiro (só vai entender quem já passou por lá), com estes predicados, é fácil agradar a Gregos e Troianos e em especial eu não me atreveria a classificá-lo como um álbum de rock progressivo, mas simplesmente um álbum de rock, sem uma tribo específica, dada a cosmopolicidade musical que a ele foi empregada.

Destacar uma ou outra música seria injusto e deselegante de minha parte e não é rasgação de seda em cima do álbum, eu como já havia mencionado a alguns parágrafos acima, gosto muito deste trabalho, ele é super agradável do começo ao fim e se levarmos em conta que um dia ele foi um LP duplo e que era bem caro na época para adquiri-lo e mesmo assim teve um sucesso comercial incrível para a banda, eu não devo estar muito errado em não destacar alguma música, mas sim, destacá-lo como um todo, o que será muito mais justo.

Músicos:
Jeff Lynne - Vocais, guitarra, percussão.
Bev Bevan - Bateria, vocais.
Richard Tandy - Piano, teclado, sintetizador.
Kelly Groucutt - Baixo, vocais.
Mik Kaminski - Violino.
Melvyn Gale - Violoncelo, piano
Hugh McDowell - Violoncelo  

Track-list:
01. "Turn to Stone" 3:47
02. "It's Over" 4:08
03. "Sweet Talkin' Woman" 3:47
04. "Across the Border" 3:52
05. "Night In The City" 4:02
06. "Starlight" 4:30
07. "Jungle" 3:51
08. "Believe Me Now" 1:21
09. "Steppin' Out" 4:38
10. "Standin' in the Rain" 4:20
11. "Big Wheels" 5:10
12. "Summer and Lightning" 4:13
13. "Mr. Blue Sky" 5:05
14. "Sweet Is the Night" 3:26
15. "The Whale" 5:05
16. "Birmingham Blues" 4:21
17. "Wild West Hero" 4:40

LINK.

"Mr. Blue Sky"
"Turn to Stone"

2 comentários:

  1. Já havia conferido o outro album lá com o Dead e tenho a oportunidade de ouvir novamente esse belo album que com certeza marcou a adolescencia de todos nós.

    Mister Garden
    www.rockfly.com.br

    ResponderExcluir
  2. Meu caro Alberto,

    Voce tem toda a razão, em cada música do ELO existe uma passagem de nossas vidas que ficarão guardadas para sempre.......

    Um forte abraço,

    Gustavo

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails